Tamanho do texto

Segundo estudo, a profissão que você coloca no seu perfil em aplicativos de relacionamento pode chamar mais atenção dos potenciais pretendentes

Os menores detalhes podem te tornar mais ou menos popular na hora de encontrar o amor, mas será que até a sua profissão pode fazer diferença? Apesar de algumas pessoas acharem que não, talvez seja um fator importante se você está procurando alguém a partir de aplicativos de namoro.

Leia também: Ioga é o exercício físico preferido por pessoas que cometem traição, diz estudo 

A profissão que você coloca no seu perfil em aplicativos de namoro pode chamar mais atenção dos pretendentes
shutterstock
A profissão que você coloca no seu perfil em aplicativos de namoro pode chamar mais atenção dos pretendentes


Geralmente, quando você tem um perfil em aplicativos de namoro , precisa colocar alguns detalhes pessoais para chamar mais atenção dos parceiros em potencial. Mesmo que não seja necessário expor todo o seu plano de carreira, a profissão ainda é algo que pode influenciar as pessoas a deslizarem a foto do "match" para a direita, demonstrando interesse, ou, caso contrário, deslizarem para a esquerda. 

Com o objetivo de descobrir quais são os empregos que mais fazem sucesso entre os usuários, a rede social "Badoo" fez uma pesquisa com dados de mais de 5 mil pessoas, entre 18 e 30 anos, que utilizam o aplicativo de relacionamento.

Os resultados indicam que chef de cozinha e cabelereiro estão em primeiro lugar na lista de interesse de mulheres e homens, respectivamente. Profissões como engenheiros, empresários, que trabalham com marketing ou arte chamam mais atenção delas. Enquanto para eles, as mulheres que são enfermeiras, advogadas, empresárias e professoras têm mais chance de sucesso nos aplicativos. 

Leia também: Quais fotos geram mais interesse em aplicativos de namoro? Estudo responde

O que as profissões podem indicar? 

O seu emprego não indica apenas se você tem ou não chances de conseguir um "match" em apps de relacionamento, mas também pode estar ligado à sua fidelidade. O site de relacionamentos extraconjugais "Ashley Madison" entrevistou usuários para descobrir as profissões mais comuns entre os que buscam um caso e descobriu que a infidelidade pode estar ligada e, inclusive, ser estimulada por um fator: o nível de estresse. 

Com base nisso, os resultados mostram que a área com mais mulheres infiéis é a medicina, seguida de educação, finanças, empreendedorismo e trabalho social. Já entre os homens que têm relacionamentos extraconjugais, as profissões relacionadas ao mundo dos negócios são as que reúnem o maior números de casos. Logo em seguida estão as áreas de tecnologia da informação, empreendedorismo, finanças e verejo. 

Apesar de os dois estudos não estarem diretamente ligados,  talvez não custe prestar atenção em qual é a área de carreira do seu parceiro ou parceira em potenção, seja em  aplicativos de namoro ou não. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.