Tamanho do texto

De acordo com a pesquisa realizada com mil americanos e europeus, pessoas que estão nesse tipo de relacionamento podem ser tão felizes quanto aquelas que estão em relações convencionais; confira detalhes do estudo

Se você nunca esteve na situação de se envolver sexualmente com um amigo ou amiga e tentar manter a convivência com a pessoa o mais normal possível, provavelmente conhece alguém que passa por isso ou já viu esse tipo de história em algum filme. As pessoas costumam se referir a esse tipo de relação como amizade colorida ou “amigos com benefícios”, e elas são constantemente relacionadas a decepções amorosas, já que há grandes chances de as duas pessoas quererem coisas diferentes em algum momento.

Leia também: 6 coisas sobre sexo casual que você deve saber antes de virar adepta da prática

A ideia de que ter uma amizade colorida é o caminho para a decepção é comum, mas ela pode não ser tão verdadeira assim
Shutterstock
A ideia de que ter uma amizade colorida é o caminho para a decepção é comum, mas ela pode não ser tão verdadeira assim


Ainda que a ideia mais frequente seja a de que ter uma amizade colorida só traz sofrimento (e que normalmente é a mulher que sai em maus lençóis), parece que, em geral, não é bem assim que funciona. De acordo com um estudo realizado recentemente pelo site DrEd – serviço britânico de consultas online – pessoas que têm esse tipo de relação estão mais satisfeitas com a própria vida sexual do que as que vivem relacionamentos convencionais. Além disso, as mulheres têm mais chance que os homens de vivenciar uma experiência sem compromisso com uma amizade.

Leia também: Confira seis situações que quem é adepto do sexo casual provavelmente já viveu

Detalhes do estudo

A pesquisa em questão foi realizada com mil americanos e europeus (homens e mulheres), e algumas diferenças foram descobertas tanto entre diferentes sexos quanto entre diferentes nacionalidades. Do total, 57% das pessoas que participaram da pesquisa afirmam ter vivenciado uma relação no estilo “amigos com benefícios” em algum momento, enquanto 43% delas nunca passaram pela situação.

Das pessoas que afirmaram já ter vivido essa experiência, 18% das mulheres americanas afirmaram ter uma amizade colorida atualmente, enquanto 17% disseram o mesmo. Já entre os europeus, os números aumentam: 31% das mulheres disseram estar vivendo uma relação de sexo sem compromisso com uma amizade, enquanto 25% dos homens estão na mesma situação.

O estudo também levantou alguns dados interessantes quanto à satisfação que as pessoas têm com a própria vida sexual . De acordo com eles, 51% dos americanos que têm uma relação casual com um amigo estão perfeitamente satisfeitos com ela, 30% estão relativamente satisfeitos e 19% estão insatisfeitos. Já entre as pessoas que têm relacionamentos convencionais, a porcentagem daquelas que estão totalmente satisfeitas baixa para 43%. Enquanto isso, a porcentagem dos que estão insatisfeitos pula para 31%.

Leia também: Fingir orgasmos é mais comum em relacionamentos do que no sexo casual

Isso obviamente não quer dizer que o caminho mais fácil para a felicidade é ter uma amizade colorida, já que a quantidade de pessoas consultadas não é uma amostra significativa pensando em uma escala global. Ainda assim, ele mostra que relações desse tipo não estão necessariamente fadadas ao fracasso.