Tamanho do texto

Como o casal Angel e Michael, que vive na Austrália, queria algo mais para o relacionamento, eles decidiram encontrar novos parceiros sem se separar

Para pessoas que mantém relacionamentos monogâmicos, com apenas uma pessoa, pode ser quase insuportável a ideia de dividir o parceiro com outro alguém. Entretanto, para um australiana de 32 anos que tem marido e namorado, o poliamor é uma forma de amor muito menos complicada.

Leia também: Saiba tudo sobre o amor e suas diversas formas

Falta de conhecimento ou reconhecimento do amor poligâmico faz com que pessoas encarem relacionamento com traição
Shutterstock
Falta de conhecimento ou reconhecimento do amor poligâmico faz com que pessoas encarem relacionamento com traição

“Não há menos amor entre meu marido e eu. Eu apenas tenho um extra amor e um relacionamento adicional”, explica Angel Hellyer em entrevista ao site “Daily Mail Australia”.

A servidora pública já está com o marido, Michael, há mais de 15 anos, mas o casal chegou a um ponto em que ambos queriam algo mais, mas, ao mesmo tempo, não queriam se separar. Hoje, Angel também mantém um segundo relacionamento com Mike, de 27 anos, enquanto Michael vive um namoro com Maddie, de 26 anos.

Os problemas

Se você acha que o mais complicado do poliamor é saber compartilhar o sentimento que você sente por uma pessoa, você está enganada. Para Angel, a falta de conhecimento em relação a esta forma de relacionamento faz com que as pessoas acabem confundindo relacionamentos adicionais com o adultério.

Diferentemente de casais tradicionais ou os chamados “trisais”, quando o relacionamento é formado por três pessoas , Angel e Michael não vivem juntos com os namorados. O casamento é apenas entre os dois, que mantém, fora de casa, relacionamentos adicionais e com o consentimento dos parceiros.

“Nós estabelecemos limites, e comunicação é o segredo, assim como em qualquer outro relacionamento. A regra é não deixar um problema atrapalhar os outros relacionamentos. Houve ciúmes no começo, mas agora a gente só conversa quando há alguma coisa nos incomodando.”

Orientação sexual

Angel Hellyer já teve outros dez relacionamentos com homens e um com uma mulher desde que se descobriu poligâmica
Facebook/Angel Hellyer/Reprodução
Angel Hellyer já teve outros dez relacionamentos com homens e um com uma mulher desde que se descobriu poligâmica

Angel afirma que, para ela, se assumir poligâmica é como se assumir como LGBT. A australiana explica que assumir para a família e amigos que ela e o marido iriam iniciar relacionamentos adicionais foi como “sair do armário”.

Leia também: 12 posições sexuais do Kama Sutra básicas, mas que são bastante prazerosas

A servidora pública também encara a escolha como algo para toda a vida. Nos últimos anos, desde que se descobriu poligâmica, ela afirma que dividiu seu amor com outros dez namorados e uma namorada.

    Leia tudo sobre: Amor
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.