Tamanho do texto

Entre os motivos que diminuem o desejo sexual de ambos estão idade, saúde mental e física e tipo de relacionamento que o casal mantém

Uma pesquisa feita no Reino Unido indica que as mulheres tem o dobro de chance de perder o interesse pela relação sexual ao longo do casamento se comparadas aos homens. Considerando os 11,5 mil participantes de ambos os sexos, 15% dos homens relataram ter perdido a vontade de fazer sexo por três meses ou mais no ano anterior enquanto 34,2% apontaram o mesmo problema.

Leia também: Colegas de trabalho descobrem traição de namorado em momento constrangedor

Falta de interesse no sexo foi percebido principalmente em homens entre 35 e 44 anos e, para mulheres, dos 55 ao 64
Shutterstock
Falta de interesse no sexo foi percebido principalmente em homens entre 35 e 44 anos e, para mulheres, dos 55 ao 64

O levantamento sobre o desejo por  sexo foi publicado na quarta-feira (13) pelo jornal científico "BMJ Open" e contou com a participação de 4.839 homens e 6.669 mulher com idades entre 16 e 74 anos que afirmam ter ao menos um parceiro no último ano. Todos os entrevistados eram do Reino Unido.

Apesar das mulheres perderem mais o interesse pelo ato sexual do que os homens, os motivos que levam ao declínio do desejo são os mesmos para ambos os sexos: idade, saúde mental e física e tipo de relacionamento.

Leia também: Pesquisa aponta motivos para continuar e que levariam ao  término da relação

Para os homens, a falta de interesse é maior, segundo o estudo, entre os 35 e 44 anos, enquanto para as mulheres dos 55 aos 64 anos. Curiosamente, quando se trata de casais morando juntos, as mulheres perdem mais o interesse pelo ato sexual do que quanto estão em outros tipos de relacionamento, como o namoro em casas diferentes, por exemplo.

Relacionamento

A comunicação também se mostrou importante para o desejo sexual, de acordo com a pesquisa. Os entrevistados que tinham facilidade de falar sobre o ato com o parceiro apresentaram maior interesse pela relação sexual. Já a dificuldade em se sentir atraído pelo parceiro foi mais percebida por quem teve problemas sexuais no ano anterior ou não se sentia tão próximo emocionalmente do parceiro.

Leia também: Sexo oral é prática que não pode faltar em nenhum tipo de relação, aponta estudo

De acordo com os especialistas, agora é possível entender melhor o que gera a falta de interesse pelo sexo tanto em homens quanto em mulheres, assim como as diferenças e singularidades de cada gênero. Isso é importante para que seja possível encontrar os melhores tratamentos para cada paciente – algo que vai muito além de apenas uma pílula azul.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.