Tamanho do texto

Rapper Karol Conka lançou música sobre os homens que adoram falar que arrasam no ato sexual, mas, na hora de fazer oral nas mulheres, decepcionam

Com apenas um dia de lançamento e mais de 620 mil visualizações no YouTube, o novo single da rapper Karol Conka mostra que tem muito homem por aí falando que arrasa no ato sexual, mas, na hora de partir para o sexo oral, “mal sabe a diferença de um clitóris pra um ovário”.

Leia também: Mulheres revelam o que não deve acontecer na hora de fazer oral nelas

Rapper Karol Conka revelou os problemas que muitas mulheres sofrem por conta do sexo oral nelas ainda ser um tabu
Reprodução
Rapper Karol Conka revelou os problemas que muitas mulheres sofrem por conta do sexo oral nelas ainda ser um tabu

“Escrevi essa música na intenção de informar as pessoas da necessidade da prática e da técnica do sexo oral na mulher. Tive a ideia de fazer um clipe com uma equipe toda formada por mulheres de forte posicionamento. Tivemos ideias coletivas que mostram o universo feminino de uma maneira doce e ao mesmo tempo divertida. A intenção é passar a mensagem quebrando o tabu de maneira informativa e criativa”, informou Karol Conka.

Primeiro de tudo, é preciso que eles saibam que o clitóris pode ser um verdadeiro caminho para a felicidade. A verdade é que ele é um órgão destinado exclusivamente para o prazer feminino, não é como o ovário, cuja função é formar os óvulos e ajudar na produção de hormônios. O clitóris tem milhares de terminações nervosas e, por isso, pode nos levar à loucura.

Leia também: 10 posições sexuais que estimulam o clitóris

O problema é que muitos homens não conseguem encontrar o ponto exato do clitóris ou não conseguem fazer um oral bom o suficiente para “alegrá-lo”. Pior ainda quando eles não gostam de fazer, sentem nojo, mesmo que gostem do oral neles, e aí quando fazem na gente, criam um “orgasmo imaginário”, como diz a letra da rapper.

O que as mulheres odeiam

O sexo oral também pode ser uma ótima técnica pré-sexo, já que aumenta a produção de lubrificação natural, facilitando a penetração. Mas é complicado sentir prazer quando algumas coisas desconfortáveis acontecem.

Uma delas é a rapidez do ato. Não adianta querer fazer tudo ao mesmo tempo, sem destinar um tempo certo para cada uma das carícias. É legal quando o cara começa aos poucos, beijando a região do entorno da vagina, mas alguns homens simplesmente não fazem isso.

Outros também se empolgam demais e vão com muita sede ao pote. É preciso ser delicado também na hora de sugar ou lamber os órgãos femininos. Para isso, é essencial saber ouvir a parceira e entender se ela está ou não gostando do ato.

Leia também: Cinco dicas para fazer oral nela

Agora, quando eles inventam na hora da lambida, aí é triste. Há relatos de caras que tentam reproduzir o alfabeto na vagina da mulher enquanto fazem o oral – mas por que isso? Imitar um cachorro bebendo água ou tentar “cavar” o clitóris também não é legal.

"Curvem-se, encostem os lábios na flor. Quebra esse tabu, isso não é nenhum favor", completa a rapper na música intitulada "Lalá". As fãs do sexo oral agradecem.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.