Tamanho do texto

Marian Keogh e Dermot Keogh estão há 13 anos juntos e sentiram que o clima esfriou na cama. Eles aceitaram o desafio e contam como foi dia a dia

O sexo é um ponto importante de um relacionamento, mas conforme os anos vão passando, o clima na cama pode esfriar e afetar a vida do casal. Os londrinos Marian Keogh, de 48 anos, e Dermot Keogh, de 44 anos, estão juntos há 13 anos e resolveram participar do desafio de fazer sexo todos os dias por duas semanas. Será que o resultado foi bom? 

O casal Marian Keogh e Dermot Keogh aceitaram o desafio de fazer sexo por duas semanas seguidas
Reprodução/The Sun
O casal Marian Keogh e Dermot Keogh aceitaram o desafio de fazer sexo por duas semanas seguidas


Leia também: 11 fantasias femininas para esquentar a relação e sair da rotina

No início do relacionamento, o casal costumava ter relações sexuais diariamente, porém o tempo foi passando e devido as correrias diárias o sexo foi se tornando algo corriqueiro, acontecendo por volta de 15 em 15 dias.

Por isso, decidiram aceitar o desafio e para detalhar tudo, Marian montou um diário que foi publicado no portal britânico “The Sun” contando como foi dia após dia. Veja os relatos dela e a conclusão que chegou com depois de passar por essa experiência .

Dia 1

Não foi o melhor começo. Trabalhei até tarde e cheguei em casa por volta de um hora da manhã. Depois de acordar Dermot, porque eu esqueci minha chave, eu me atirei nele antes mesmo de tirar minha maquiagem ou escovar meus dentes. Sexy, hein?

Nós sempre brincamos que temos um “sexo pornô”, pois primeiro iniciamos com alguns drinques para logo partir para a ação.  Foi curto e doce, é disso que lembro.

Dia 2

Acordei me sentindo grogue e foi difícil esperar chegar a noite para dormir. Eu me forcei e fiquei acordada até às 21h para ir para a cama ao mesmo tempo que Dermot. Começamos com abraços que acabou nos levando ao sexo , depois descansamos. Foi a melhor noite de sono que tive em anos. Acordei me sentindo bastante revigorada. Talvez o sexo seja a melhor ajuda para quem quer dormir profundamente.

Dia 3

Nesse dia, decidi colocar uma roupa mais sensual. Durante o dia inteiro, Dermot me disse que eu olhei pra ele de forma agradável e eu comecei a senti borboletas no estomago como nos nossos primeiros encontros. Assim que Aoife (a filha do casal) foi para a cama, fomos até o nosso quarto e partimos para a ação. Foi quando Dermot me perguntou por que não tínhamos tentado experiência antes.

Dia 4

Saí apressada do trabalho e fui direto para a aula de natação de Aoife, quando cheguei em casa estava exausta. O sexo era a última coisa que vinha em minha mente, mas Dermot tinha um brilho em seus olhos e até me ajudou a fazer o jantar. Quando fomos para a cama, eu tinha pouca energia, mas ele me deixou no clima e tivemos uma rapidinha.

Dia 5

Eu me sentida como uma adolescente novamente, como se estivesse em um bar, encontrasse com ele e a gente se cumprimentasse com um sorriso em clima de paquera. Fui a um evento de dança com Aoife e Dermot saiu com os amigos. Corremos para casa e assim que colocamos nossa filha na cama, tivemos algo meio desajeitado e logo caí no sono.

Dia 6

Acordei cheia de energia. Como nossa pequena ainda estava dormindo, aproveitamos o momento. Passei o dia cozinhando enquanto Dermot assistia a jogos de rugby. Ele saiu e fiquei chocada quando percebi que chegou em casa mais cedo, ele estava em busca de uma coisa e fizemos o que ele desejava.

Dia 7

Estava me sentindo nas nuvens, preparei um jantar especial para depois ir correndo para a minha dose diária de sexo. Geralmente Dermot e eu só conseguimos dar beijos na bochecha, mas nós tivemos algo mais quente na cozinha nesse dia, foi algo espontâneo e emocionante. Sabia que esta noite, o sexo seria ainda melhor. Felizmente, Aoife não estava no local.  

Leia também: Confira 7 formas de reinventar a conchinha e ter mais prazer no sexo

Dia 8

Além do sexo estar nos aproximando, eu também perdi peso – estou um quilo mais leve do que na semana anterior, fora que estou com muito mais energia. Dermot adormeceu enquanto eu estava pondo nossa filha para dormir. Coloquei a minha melhor camisola e fui delicadamente acordar ele, quando percebeu o que eu estava fazendo, fomos bem devagar para o quarto ter relação.

Dia 9

Só consigo pensar em sexo. Eu me senti frustrada quando acordei e vi que Dermot já tinha começado a trabalhar. Mantive o meu apetite e para estimular vesti um sutiã e uma calcinha de seda debaixo da minha roupa de trabalho e os mantive quando cheguei em casa, ao invés de mudar para o meu pijama “paixão-assassino”. Depois do jantar, trocamos olhares atrevidos até chegar a hora do nosso próximo encontro.

Dia 10

Saí à noite com uns amigos e Dermot ficou em casa com Aoife. Geralmente, eu ficava fora até tarde, então ele achou que tinha ouvido mal quando eu liguei dizendo que estava voltando para casa mais cedo. Assim que cheguei, tomamos umas taças de vinho, fomos nos aconchegando e partimos para o sexo.

Dia 11

Tive que sorrir quando eu vi um texto atrevido de Dermot logo às 10h da manhã. Normalmente ele manda mensagem perguntado o que tem para o jantar, mas hoje ele me disse o quanto tinha gostado na noite anterior.

Trocamos mensagens quentes pelo resto do dia. Mais tarde, Dermot me disse que entrou em pânico quando eu não respondi inicialmente, pensou que tinha mandado mensagem errada.

Aoife teria um concurso de dança no sábado, o que significava que teríamos que levantar às 5h da manhã, mas estávamos gostando dos nossos desafios noturnos e como desafio é desafio, não deixamos de ir para debaixo do edredom.

Dia 13

Quando eu cheguei da competição que nossa pequena participou, poderia ter literalmente rasgado as roupas de Dermot quando vi que ele tinha preparado o jantar e tudo já estava na mesa. Comemos e colocamos Aoife para dormir, mas estávamos tão cansados ​que não conseguimos conversar e acabamos adormecendo e só acordamos às 1h38 da manhã. Tivemos relação de madrugada e percebi que é difícil ter energia para transar diariamente.

Dia 14

Quase cuspi meu chá quando Dermot disse que da próxima vez nós devíamos tentar fazer uma maratona de sexo de um mês, pois mesmo sendo cansativo dá uma acendida no relacionamento.

Fomos almoçar em um barzinho, seguramos as mãos um do outro. Dermot puxou uma cadeira e sentou atrás de mim, estávamos cheios de tanto comer, porém eu disse: “Isso não é desculpa” e concluímos o nosso desafio.

Conclusões do casal

“Com o passar do tempo, o sexo passou a ser uma parte inferior da lista de coisas que tínhamos para fazer, mesmo sendo algo que ambos queriam”, lembra Dermot. Durante o desafio, ele conta que as relações foram ficando cada vez melhores.

“No meio da semana, o sexo costumava ser algo raro para nós. Nunca tínhamos feito 14 dias seguidos, agora gosto mais de Marian do que nunca. Isso também me estimulou a ajudar em casa e ela gosta disso”, completa.

Leia também: Conheça 10 jogos eróticos para incorporar na rotina e apimentar a relação

Já Marian diz que os últimos quinze dias fizeram ela e o parceiro perceberem o quanto gostam de sexo e como precisam praticar mais, mesmo com a vida ocupada.

“Dormimos melhor, nos sentimos mais saudáveis ​​e estamos brilhando. Eu me sinto muito mais relaxado e Dermot comentou sobre o quão calma estou. Temos certeza de que teremos mais relações sexuais, mas todos os dias é puxado para um casal”, finaliza a mulher.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.