Para perder peso, muitos estão apostando na popular dieta cetogênica . Ela consiste em não comer mais de 30g de carboidratos por dia, ingerindo uma grande quantidade de gordura boa, carne, laticínios, nozes e óleos. Apesar de oferecer um emagrecimento rápido , adotá-la pode ser arriscado. Principalmente se você cometer alguns deslizes.

Leia mais: Você pode estar seguindo uma das três piores dietas para 2020; veja quais são

Se o corpo está acostumado a altos percentuais de carboidrato e de repente passa a ter níveis muito baixos%2C essa mudança drástica pode levar o corpo a adoecer arrow-options
shutterstock
Se o corpo está acostumado a altos percentuais de carboidrato e de repente passa a ter níveis muito baixos, essa mudança drástica pode levá-lo a adoecer


Em relação a outras dietas, podemos afirmar que a cetogênica é provavelmente a mais radical . De acordo com o portal The Sun , famosas como Kim Kardashian e Gwyneth Paltrow perderam peso através dessa medida. No entanto, Terri-Ann, musa fitness e autora de livros sobre o tema, afirma que o método não é o mais sustentável das dietas. 

A dieta cetogênica funciona fazendo com que o corpo queime sua própria reserva de gordura, colocando-o num estado chamado cetose . O problema é que esse é um estado  "não natural" e muito difícil de manter. 

"É uma dieta muito baixa em carboidratos e com muita gordura", afirma Terri-Ann. "Isso significa que o corpo usa gordura para energia em vez de carboidratos. Embora funcione para alguns, geralmente não a recomendo, porque muitas pessoas não conseguem sustentá-la a longo prazo".

Leia mais: 8 dicas definitivas de profissionais que vão te mostrar como definir o abdômen

A nutricionista Helen Bond também comentou que remover quase que completamente os carboidratos da dieta pode trazer complicações na saúde . "O objetivo da cetogênica é forçar o corpo a usar a gordura como sua principal fonte de energia - quando isso acontece, a pessoa produz cetonas."

"Elas servem para alimentar partes do corpo que não podem usar a gordura como fonte de energia, como o cérebro", lembra. "Os efeitos colaterais disso são cansaço, fadiga, mau humor, falta de concentração e mau hálito".

Além da dificuldade em ser mantida e efeitos colaterais, alguns erros geralmente cometidos nessa dieta podem trazer risco à saúde. Confira:

1. Cortar drasticamente os carboidratos 

O corte repentino de carboidratos da dieta pode levar a doenças arrow-options
shutterstock
O corte repentino de carboidratos da dieta pode levar a doenças


Se o seu corpo é acostumado a altos níveis de carboidrato e de repente passa a ingerir baixíssimas quantidades, ele vai sentir o impacto de uma mudança drástica. Nesse momento, a pessoa pode adoecer e vir a contrair uma " gripe cetogênica ". Por isso, é mais seguro diminuir aos poucos.

2. Não beber água suficiente 

A água ajuda a limpar o organismo e é essencial em qualquer dieta arrow-options
shutterstock
A água ajuda a limpar o organismo e é essencial em qualquer dieta


O corpo é "limpo" com muito líquido, especialmente ao perder massa gorda. Ele libera as cetonas na urina, além de substâncias como o sódio. Não beber água pode fazer com que haja retenção de substâncias no organismo e portanto, inchaço. 

3. Não comer os legumes certos

Não ingerir os legumes certos pode impedir o corpo de entrar no estado de cetose arrow-options
shutterstock
Não ingerir os legumes certos pode impedir o corpo de entrar no estado de cetose


Os vegetais também possuem carboidratos, sabia? Ou seja, se você não estiver comendo os legumes certos, pode ser que você não tenha entrado nesse estado de cetose. Por isso, é importante verificar as quantidades de carboidratos presentes nos legumes ingeridos. 

4. Não passar em um médico

Um nutricionista é essencial para orientar na perda do peso arrow-options
shutterstock
Um nutricionista é essencial para orientar na perda do peso



Leia mais: Dietas para emagrecer rápido: veja quais são as que três prometem mais resultado

Antes de começar uma dieta cetogênica , é interessante passar  em um médico nutricionista, principalmente se é a sua primeira vez. Pessoas grávidas ou que estão amamentando não devem se submeter à dieta, pois ela pode gerar insuficiência de nutrientes, não só para a mãe, mas também para o bebê.

    Veja Também

      Mostrar mais