Entra ano e sai ano, e  como emagrecer  segue entre os líderes de busca no Google. E segundo lista elaborada pelo  US News and World Report , estas foram as dietas mais buscadas pelos norte-americanos no site de pesquisas. 

mulher magra
shutterstock
Segundo relatórios, norte-americanos não se importavam em fazer restrições em dietas para emagrecer

Leia também: Dicas para emagrecer e "métodos alternativos" que bombaram em 2019

Os primeiros resultados da lista têm alguns aspectos em comum, como ajudar quem busca resultados rápidos. Entretanto,  essas dietas também pregam uma série de restrições, seja no tempo que se tem para comer ou no que colocar no prato. 

Veja a lista e os detalhes das 5 dietas mais buscadas no Google em 2019: 

5. Dieta Golo

Pelo terceiro ano consecutivo, essa dieta aparece entre as mais buscadas pelos norte-americanos. Ela foi criada pelo psquiatra Keith Ablow e um time de médicos e defende que é possível otimizar os níveis de insulina enquanto se reduz o estoque de gordura no corpo. 

O programa de emagrecimento tem três opções - 30, 60 e 90 dias - e inclui suplementos em cápsulas, plano customizado de refeições e um guia. Segundo o relatório, o valor por mês fica na casa dos US$ 39,95 (cerca de R$ 161).  

Com isso, promete acelerar o metabolismo, reduzir a fome e regularizar os níveis de insulina. Entretanto, o relatório destaca que não há nenhuma comprovação científica para eficácia dessa dieta. Além disso, vale sempre ficar atento a dietas que incluem compra de suplementos. 

4. Dieta das 1200 calorias

A dieta é bem simples: basta comer apenas 1200 calorias por dia para emagrecer. Mas essa prática, como ressalta o  US News and World Report , pode ser perigosa, afinal, essa quantidade de calorias pode ser pouco para um adulto se manter bem alimentado. 

3. Noom diet

Isso, na verdade, é um aplicativo, e ele se manteve na lista em relação ao ano passado. Esse app promete ser um coach de emagrecimento que conta com duas versões de um programa de 16 semanas por um preço mensal. 

Apesar de parecer atrativo, vale lembrar, como destaca o site norte-americano, que perder peso é algo individual, sendo assim, o app pode ser ótimo para uns, mas não condizer com a realidade de outros. 

Leia também: 5 pontos básicos que você precisa prestar atenção se deseja perder barriga

2. Dieta do Dr Serbi

Dr Serbi, como ficou conhecido o hondurenho Alfredo Darrington Bowman, era um herbalista e que se considerava um curandeiro. Segundo ele, o acúmulo de muco, não germes, causava doenças e um plano de alimentação alcalina era capaz de curar tudo isso. Diante disso, para limpar o corpo desse muco, ele encorajava as pessoas a terem uma dieta baseada em alimentos crus, vegetais, frutas, grãos integrais, castanhas e sementes, além de chás e temperos de ervas. Fora isso, tudo deveria ser excluído. 

Apesar de toda essa crença, não há comprovação científica de que esse tipo de alimentação seja a solução para doenças como lupus, leucemia e até Aids, como dizia Dr Serbi. Sim, com tantas restrições é possível emagrecer, mas não será de forma saudável. 

1. Dieta do jejum intermitente

O topo da lista das dietas mais buscadas pelos norte-americanos em 2019 ficou com a dieta do jejum intermitente, uma velha conhecida. Há diversos tipos de jejum, e eles pregam reduzir a janela na qual é permitido se alimentar. Por exemplo, é permido comer 8h, de meio-dia às 20h. Antes ou depois disso, nada de alimentos, ou seja, jejum. Só se pode consumir bebidas sem calorias - como água - nesse período. 

Outro formato é dividir a semana em dias de jejum, nos quais alguns se consome nessa janela uma quatidade restrita de calorias e nos, outros, a dieta é balanceada. 

Leia também: Conheça os riscos e benefícios do jejum intermitente

Diversos estudos mostram que essa dieta funciona, mas ainda assim, é sempre válido consultar um especialista - e não apenas o Google - antes de embarcar nessa. 


    Veja Também

      Mostrar mais