A noz é um fruto seco que possui 607 calorias (100g) e ganhou o status de “amiga da vida saudável”. Muitas pessoas recomendam comer nozes como forma de reduzir o risco de morte prematura, a incidência de ataque cardíaco e o desenvolvimento de diabetes e câncer. E esse fruto acaba de ganhar mais uma qualidade em sua lista.

Leia também: 10 mentiras sobre dietas para você não se enganar

nozes
shutterstock
Nozes são importantes fontes de vitaminas e ajudam a melhorar o funcionamento do coração

A revista britânica BMJ Nutrition, Prevention & Health publicou um estudo em 23 de setembro que afirma que as nozes ajudam a evitar o ganho de peso, em homens e mulheres, e a reduzir os riscos de obesidade.

De acordo com os pesquisadores, trocar um lanche pouco saudável por um punhado de nozes (14 gramas) pode impedir o ganho de até um quilo por ano.

Leia também: 15 alimentos afrodisíacos e como eles podem melhorar o sexo

“Incorporar nozes como parte de um padrão alimentar saudável, substituindo alimentos menos saudáveis, pode ajudar a mitigar o ganho gradual de peso comum durante a vida adulta e contribuir de forma benéfica para a prevenção da obesidade”, diz o texto.

Importante: as nozes são calóricas, o que o estudo mostrou é que uma ingestão de quantidades diárias e controladas pode beneficiar a saúde, mas atente-se para o consumo excessivo.

“Incorporar nozes como parte de um padrão alimentar saudável pode ser uma estratégia eficaz para fazer modificações dietéticas viáveis para a prevenção primária da obesidade ”, explicam os cientistas.

E por que isso acontece? A explicação é que mastigar nozes exige muito esforço e, portanto, as pessoas desistem de continuar comendo. Além disso, o fruto é rico em fibras, o que torna a digestão mais lenta e atrasa o esvaziamento do estômago - aumentando o tempo de satisfação.

As fibras presentes na noz também eliminam a gordura do intestino e ajudam o gasto energético em repouso, impedindo o ganho de peso .

Leia também: Farinhas low carb: aprenda a fazê-las em casa e incluir na dieta

O estudo com base em nozes foi conduzido por membros do departamento de nutrição da Escola de Saúde Pública da Universidade de Harvard, em Boston (EUA). Durante quatro anos 27.521 homens, 61.680 mulheres e 55.684 mulheres mais jovens foram acompanhadas pelos estudiosos para a realização da pesquisa.

    Leia tudo sobre: dieta

    Veja Também

      Mostrar mais