Tamanho do texto

Especialistas dizem como identificar dicas confiáveis de influenciadores e destacam a importância de recorrer aos médicos para emagrecer com saúde

É muito difícil imaginar o mundo atualmente sem as redes sociais. Mídias como Facebook, Instagram e Twitter estão sempre à mão e são um modo de ajudar em muitas coisas na vida. No entanto, quando o assunto é emagrecer e ter bem-estar, elas podem ser bem prejudiciais. Conforme aponta um  estudo recente, seguir orientações de influenciadores digitais nem sempre é uma boa ideia e apresenta desvantagens para a saúde.

redes sociais ajudam a emagrecer arrow-options
shutterstock
A ascensão de blogueiros e influenciadores digitais pode sabotar a jornada para emagrecer com dicas ruins


Para ajudar a esclarecer os benefícios e riscos que as redes sociais oferecem a uma pessoa que deseja emagrecer , o Delas conversou com os especialistas Ana Luisa Vilela, médica nutróloga, e Flávio Cadegiani, médico endocrinologista e fundador da Clínica Corpometria. Ambos destacaram a importância de ser cuidadoso ao apostar em dicas de influenciadores digitais em relação à saúde.

"As redes sociais estão diretamente associadas ao aumento de quadros de ansiedade, de depressão, de baixa autoestima e de distúrbios alimentares", diz Cadegiani. O especialista afirma ainda que essas mídias podem motivar uma mudança no estilo de vida a curto prazo, mas é necessário ficar alerta com a alimentação para não ter efeito contrário ao desejado.

"A maior parte das informações acerca de alimentação, dieta e atividade física não são verdadeiras e induzem a um extremismo que levarão, posteriormente, a um ganho de peso rebote maior do que a perda de peso prévia", acrescenta ele.

Ana Luisa chama atenção para o fato de que cada organismo possui uma necessidade e nem sempre o que dá certo para uma pessoa vai funcionar com outra. Além disso, ela alerta que o modo de vida também pode interferir nesses casos.

"Os blogueiros têm uma vida que, às vezes, não é a vida de uma pessoa normal. Eles são focados mais em corpo, eles têm mais tempo para isso, então criam uma falsa realidade e uma grande frustração para as pessoas que ficam vendo e não conseguem ter aquele mesmo corpo e aquela mesma vida deles", afirma Ana Luisa.

Leia também: Fuja dessas roubadas! 5 dicas para perder peso que os profissionais odeiam

Como identificar uma informação confiável

mexer no celular enquanto faz exercícios arrow-options
shutterstock
Você sabe como identificar blogueiros confiáveis? Para começar, fuja das postagens com viés publicitários


Para saber se deve confiar ou não em determinada informação de um influenciador digital, Cadegiani pontua ser fundamental avaliar se a publicação tem suporte científico e se há sites e textos especializados que a confirmem. Segundo o médico, é importante desconfiar quando o texto for padronizado e tiver relação com publicidade.

"Grandes 'novidades', quando não apresentadas cientificamente, por autores de estudos ou por profissionais qualificados, também devem ser vistos com cautela. Infelizmente, normalmente os posts mais 'chatos', sem muita 'coisa nova', que atraem menos atenção, costumam ser os mais confiáveis", salienta Cadegiani.

Seguir apenas dicas corretas e seguras não colabora somente para emagrecer, mas também é uma questão de saúde. "Nutrição é como se fosse um remédio diário, então, se alimentar bem faz parte do nosso bem-estar. Se usa uma dieta que não é apropriada, se toma um remédio ou uma vitamina que não são apropriados, sempre vão ter malefícios", conta Ana Luisa.

"Grande parte dos blogueiros não são especialistas na área, então a gente corre muito o risco de usar informações errôneas", complementa a médica.

Se usadas com cuidado, essas mídias são uma boa alternativa para melhorar a qualidade de vida e também ajudar no emagrecimento. Para Ana, esses meios de comunicação são bons para divulgar dietas e mostrar hábitos saudáveis. Contudo, antes de seguir qualquer orientação apresentada em postagens, ela afirma ser importante recorrer aos profissionais da área da saúde, como médicos formados especializados e nutricionistas.

Leia também: Kelly Key conta segredos para ter o corpo definido e revela rotina de exercícios

O emagrecimento adequado

emagrecer arrow-options
shutterstock
Para emagrecer bem, é preciso recorrer a médicos especializados e adequar dietas e exercícios ao seu modo de vida


Perder peso do modo correto e eficaz é um caminho complicado. Segundo Flávio Cadegiani, o primeiro passo é compreender que o consumo de calorias deve ser menor do que a quantidade gasta e que não existe "mágica" para eliminar alguns quilos.

"Não existe uma dieta mais eficaz. Todas as abordagens alimentares têm um único aspecto em comum: a altíssima variabilidade das respostas, ou seja, há bons e maus respondedores para cada tipo de dieta. E não existe nada que prediga melhor a resposta do que o teste na prática, que deve ser realizado junto a um nutricionista", diz ele.

No caso de pessoas com dificuldades em fazer dietas e exercícios e pessoas com sobrepeso ou obesidade, a sugestão é recorrer ao endocrinologista. De acordo com o especialista, "70% da obesidade é genética, e não fraqueza ou falta de força de vontade".

Ana Luisa fala que se deve ter cuidado para não perder massa magra na jornada rumo ao peso ideal. "Perder peso não é sinal de emagrecer com saúde. Para emagrecer com saúde, tem que ganhar músculo e perder gordura", conta a médica nutróloga.

"Muitas vezes, você seguindo a dieta da moda, não consegue chegar aí, e esse é o grande risco. Ser saudável é perder gordura e ganhar musculatura. É ficar mais rígido e forte, não necessariamente perder peso na balança", finaliza.