Women's Health

Só de pensar em sair de casa no frio já te bate aquela preguiça ? Fique tranquila, porque você não está sozinha nessa de sofrer para treinar no frio. Aliás, existe uma explicação fisiológica para isso!

mulher se alongando em um dia frio
shutterstock
Treinar no frio exige alguns cuidados, mas as baixas temperaturas não devem se motivo para deixar os exercícios de lado

Leia também: Veja como potencializar seu treino e usar o frio a seu favor

De acordo com Eduardo Netto, personal trainer e diretor técnico da Bodytech, as temperaturas mais baixas fazem com que nossos músculos se contraiam para reter calor, ocasionando uma maior dificuldade de movimentação. Com isso, temos a impressão de que precisamos fazer mais esforço para treinar no frio e acabamos nos mexendo menos por preguiça!

Mas você não vai usar essa informação como desculpa para passar toda a temporada deitada no sofá, não é mesmo? Para te ajudar (e encorajar!) a se exercitar mesmo nos dias em que os termômetros estiverem baixos, confira abaixo as perguntas que fizemos a Netto para que você treine com mais segurança e motivação!

1. É verdade que treinar no inverno queima mais calorias e gordura?

Eduardo Netto: Pelo fato do corpo precisar manter o equilíbrio da temperatura corporal, gastamos mais energia do que quando comparado a temperaturas mais quentes. Porém, é importante dizer que nessa época normalmente gastamos menos calorias com atividades físicas, uma vez que o metabolismo basal diminui e aumentamos a ingestão calórica.

Leia mais: Esfriou? Esta é a melhor hora para fazer exercícios para emagrecer

2. Quais são os principais cuidados para treinar nos dias mais frios?

A primeira coisa é não deixar se de exercitar. No frio, contraímos os músculos para reter calor, e esse enrijecimento provoca uma dificuldade de movimentação. A impressão de um esforço maior faz, inconscientemente, a gente se mexer menos, gerando a famosa preguiça. É também importante frisar que pelo aumento da ingesta calórica, temos a tendência de aumento do peso, portanto, não abandone os treinos!

3. Tem algum horário que seja melhor?

EN: Não, mas é indicado evitar os períodos com temperatura muito baixa para treinos outdoor . Caso ainda sim esse seja o único horário que tem para treinar, se agasalhe para evitar problemas como hipotermia. Se você puder optar pelos períodos mais quentes, o ideal é treinar quando estiver sol, porque o calor dos raios ajuda a estimular os músculos ao exercício físico.

4. O tempo seco prejudica o treino de alguma forma?

EN: Ele pode prejudicar o quadro respiratório, principalmente de quem costuma se exercitar ao ar livre . Para evitar esse problema, é importante sempre manter uma boa hidratação com bastante água antes, durante e depois do treino.

5. Tem alguma roupa específica para exercícios no inverno?

EN: Roupas aumentam a barreira de isolamento e são o elemento mais importante no desempenho e conforto durante o treino. Contudo, blusas emborrachadas e impermeáveis, como as jaquetas de nylon, devem ser evitadas pois não permitem a transpiração e não absorvem calor, o que aumenta a temperatura corporal e provoca mal-estar.

Outro fator importante é manter as mãos e os pés quentes. Isso porque o frio provoca o desvio do sangue para os tecidos mais expostos. Com isso, caso as extremidades não estejam protegidas, corremos o risco de não mantermos o centro do corpo e os órgãos internos protegidos.

6. Estamos mais propensos a sofrer lesões no inverno?

EN: Não existem evidencias cientificas que comprovem estaticamente essa maior incidência de lesões. Porém, para evitar qualquer tipo de problema, é importante ter uma preparação previa para o exercício físico. O corpo em repouso leva mais tempo para atingir a temperatura ideal para a atividade física, por isso o aquecimento e muito importante.

7. Então o aquecimento precisa ser maior?

Sem duvida alguma o tempo dedicado ao aquecimento quando for treinar no frio deve ser aumentado. O corpo precisa de um processo mais elaborado e de cuidados adicionais para que o exercício seja feito de forma segura e confortável. Como a transição do repouso para o exercício é um processo lento e ainda mais dificultado durante o frio, o aquecimento requer maiores cuidados sob baixas temperaturas.

    Veja Também

      Mostrar mais