Tamanho do texto

A resposta é: "depende de quão rápido você quer ir". Veja os detalhes

Runner's

A dieta sem carboidratos (keto, ou cetogênica) é muitas vezes vista como uma ferramenta de perda de peso eficaz. Mas você já se perguntou o que ela poderia fazer com o seu desempenho?

Corredores de rua
shutterstock
Cortar carboidratos até pode ser uma estratégia para o corredor, mas tudo depende de seus objetivos

Leia também: Qual o café da manhã ideal antes da corrida?

Sendo atleta de resistência, você provavelmente depende dos carboidratos como fonte de energia facilmente acessível durante as atividades físicas. Então, o que acontece se você quiser ficar mais rápido ou treinar mais forte quando você limita o seu consumo em uma dieta sem carboidrato ?

Pesquisadores da Nova Zelândia abordaram essa questão. Eles testaram os efeitos de uma dieta sem carboidrato na velocidade e eficiência do exercício – ou seja, quanta energia é necessária para realizar o trabalho em relação à massa corporal. O estudo foi publicado no Journal of American College of Sports Medicine .

Durante a pesquisa, estudiosos analisaram oito atletas que seguiram uma dieta keto e depois dietas normais, ambas com níveis semelhantes de proteína.

Ao seguir a dieta sem carboidratos, os participantes obtinham a maior parte da energia necessária a partir de refeições ricas em gordura. Eram apenas 4% de carboidratos contra 78% de gorduras.

Já as alimentações sem restrição foram compostas em cerca de 43% de carboidratos e 38% de gordura.

Em seguida, eles passaram por testes em esteira, onde correram até a exaustão.

Resultado dos efeitos da dieta sem carboidratos

Durante corridas de intensidade moderada (60% do VO2 Max), a eficiência do exercício dos participantes permaneceu a mesma nas duas opções de cardápio.

Mas quando realizaram corridas mais intensas (70% do VO2 Max), suas performances diminuíram com a dieta sem carboidratos. Na verdade, a velocidade dos corredores caiu em 5% quando o corpo entrou na ceto-adaptação (quando a gordura se torna fonte primária de energia).

Esses resultados sugerem que a dieta sem carboidrato é indicada apenas quando há um esforço moderado. No entanto, se pretende correr mais rápido, com mais força, ou fazer corridas com subidas, talvez essa não seja a dieta ideal.

Leia também: Emagrecer x ganhar massa: treino e dieta certos para seus objetivos

Possíveis explicações

Uma razão? A gordura é uma fonte de combustível menos eficiente quando você está se exercitando com alta capacidade aeróbica, segundo o autor do estudo e nutricionista David Shaw, da Auckland University of Technology.

“Ela requer mais oxigênio do que os carboidratos. Além disso, os ácidos graxos não foram tão úteis na produção de energia necessária para a contração muscular, o que pode ter contribuído para a perda de velocidade”, disse o especialista à Runner’s World US.

Então, todos os corredores devem evitar a dieta sem carboidratos?

Depende de quais são seus objetivos. “Depende de quão rápido você quer ir”, explica Shaw. Para alguém que deseja bater um recorde pessoal em uma maratona, a dieta keto provavelmente não vai ajudar. Na verdade, pode até atrapalhar.

Leia também: Como a alimentação pode potencializar resultados

Por outro lado, se você simplesmente quer correr por algumas horas em intensidade baixa a moderada, então sua performance pode ser mantida com uma dieta cetogênica.

Outra possível vantagem de uma dieta cetogênica é que ela também reduz a vontade de consumir carboidratos durante o exercício. O que é bom nos eventos onde as estações de abastecimento são limitadas. Ou até para indivíduos que desenvolvem problemas estomacais durante a corrida. Se for considerar a mudança no cardápio, lembre-se de testá-la bem antes do dia oficial da corrida.

Contudo, por ser um estudo pequeno, são necessárias mais pesquisas sobre o assunto. Se você está treinando para melhorar o seu tempo, deve pensar bem antes mudar a alimentação . Mas se o objetivo é manter o desempenho, ou se já observou que carboidratos não caem bem durante os treinos, a dieta keto pode ser uma opção.

    Leia tudo sobre: dieta