Tamanho do texto

Segundo estudo feito nos EUA, o grupo que fez uma dieta à base dos alimentos altamente processados ganhou quase um quilo. Já o grupo que seguiu uma dieta não processada emagrecer na mesma proporção

Menu

Pessoas com dieta à base de alimentos altamente processados ingerem mais calorias e consequentemente ganham peso, aponta um estudo publicado na Cell Metabolism. Se enquadram nessa categoria óleos hidrogenados, xarope de milho rico em frutose, agentes aromatizantes e emulsionantes.

Mulher na balança
shutterstock
Estudo comprova que os alimentos ultraprocessados são grandes inimigos de quem quer perder peso

Leia também: Alimentos processados e ultraprocessados: dicas para cortar esses itens da dieta

De acordo com a rede de notícias CNN , o estudo teve duração de um mês, com 20 voluntários adultos saudáveis ​​que ficaram instalados no National Institutes of Health Clinical Center, em Maryland, nos Estados Unidos, recebendo todas as refeições no local, com duas dietas diferentes, uma com alimentos ultraprocessados e outra não. As duas versões de refeições tinham as mesmas quantidades de calorias, açúcares, fibras, gorduras e carboidratos.

Na dieta ultraprocessada, as pessoas comiam mais rápido, consumindo cerca de 500 calorias a mais por dia do que com a dieta não processada. Este aumento de calorias foi devido a maiores quantidades de carboidratos e gordura, mas não de proteína. Como resultado, eles ganharam peso, cerca de 900 g. Enquanto na dieta de alimentos não processados, eles perderam uma quantidade igual de peso.

Leia também: Substituir o açúcar por esses itens vai deixar a sua dieta muito mais saudável

A conclusão é que os alimentos ultra processados ​​levaram as pessoas a ingerir muitas calorias e ganhar peso. Tal variedade é consumida principalmente como refeições prontas, assim como lanches e sobremesas. As pessoas têm comido mais delas nas últimas décadas. Nos Estados Unidos, 61% da dieta total dos adultos vem de alimentos ultraprocessados. No Canadá o número chega a 62%. Já no Reino Unido é DE 63%, apontou um estudo recente.

A pesquisa também mostra que os alimentos da indústria de engenharia podem levar à obesidade , pressão alta e câncer. “Estamos vivendo em um mundo rápido e as pessoas estão procurando soluções convenientes”, disse Nurgul Fitzgerald, professor associado do Departamento de Ciências Nutricionais da Universidade Rutgers, sobre um estudo anterior sobre alimentos processados.

Leia também: 10 dicas de dieta que vão te ajudar - e muito - a levar uma vida mais saudável

Fitzgerald recomenda revisar o verso de um pacote de comida pronta e dos alimentos ultraprocessados . “Olhe para a lista de ingredientes. Você entende todos os ingredientes que entram em seus alimentos?”, pergunta ela. Compre apenas esses produtos “com o menor número de ingredientes e com ingredientes que você entende”.

    Leia tudo sobre: dieta