Tamanho do texto

Pesquisa realizada pelo Instituto Americano do Câncer traz a resposta

Após os 40 anos, ainda dá tempo de sair do sedentarismo e colher os benefícios da atividade física? Segundo pesquisa realizada pelo Instituto Americano do Câncer, sim. Os resultados do estudo apontam que iniciar os exercícios nos “enta” ou durante a adolescência gera o mesmo impacto na saúde, reduzindo em 35% o risco de mortalidade por todas as causas.

Leia também: Qual a melhor atividade física para você? Saiba como escolher sem errar

caminhada
shutterstock
Pesquisa realizada pelo Instituto Americano de Câncer fala sobre os efeitos da atividade física após os 40 anos

"Fazer atividade física é importante em qualquer idade, mas principalmente a partir dos 40 para minimizar ou retardar os efeitos do envelhecimento. Naturalmente, o envelhecimento gera diminuição de massa óssea e do tônus muscular", explica José Carlos Siciliano, conselheiro do Conselho Regional de Educação Física (Cref1).

De acordo com Siciliano, na medida em que você faz exercício físico, há um retardo nesses efeitos, além de melhorar circulação, principalmente se forem atividades aeróbicas . especialistas acreditam que a descoberta não desestimulará os mais jovens a praticar exercícios.

Leia também: Para que fazer exercícios? Confira 10 motivos para deixar o sedentarismo

"A atividade física regular tem a cada fase da vida uma importância específica para as necessidades daquele momento. Vale ressaltar que pessoas fisicamente ativas desde cedo retardam sensivelmente os sintomas do envelhecimento e constroem ao longo dos anos um corpo cada vez mais forte, funcional e saudável", afirma Luiz Felipe Sinforoso, profissional de Educação Física.

Além de deixar o corpo preparado para a rotina diária, os exercícios físicos são um ótimo remédio contra o estresse e a ansiedade. A Organização Mundial da Saúde recomenda pelo menos 150 minutos de atividades físicas semanais. 

Leia também: Alimentação e exercícios: como obter todos os nutrientes necessários para você

"A prática de atividade física favorece a regulação hormonal liberando endorfina, favorecendo a satisfação corporal e naturalmente ampliando as relações interpessoais", diz Siciliano. No entanto, antes de iniciá-la, é necessário ser orientado por um profissional de educação física, que poderá indicar qual grupo de atividades é mais recomendado para seu estilo de vida.