Tamanho do texto

De mesclar o treino na esteira com o treino de força a adotar o regime de descanso adequado, existem alguns segredos para turbinar suas corridas

As caminhadas e corridas já provaram seus benefícios para a saúde - tanto na academia como ao ar livre. Mas isso não quer dizer que o  treino na esteira precise ser sempre o mesmo.

Mulher correndo na esteira com fones de ouvido
shutterstock
O treino na esteira não precisa ser tedioso nem demorar para dar resultado, desde que você saiba como turbiná-lo

É possível variar o treino na esteira e até mesmo combiná-lo com outras modalidades de exercícios para melhorar o seu desempenho e tirar tudo o que as corridas têm a te oferecer.

Para começar, a visão de que correr numa esteira de academia é chato depende muito de cada um, mas isso não precisa ficar assim. "Para que haja uma mudança nesse comportamento é essencial o acompanhamento de um profissional de educação física, que fará a melhor adaptação", avalia Jonas Rusinas, professor da Bio Ritmo.

Jonas lembra que o acompanhamento profissional é essencial não só para facilitar na adaptação aos treinos, mas também para orientar o aluno de forma correta. Afinal, de acordo com ele, o ideal é começar da estaca zero, evitando lesões que podem decorrer da falta de prática.

Como o treino na esteira pode turbinar sua corrida

Casal correndo em parque
shutterstock
Os exercícios ao ar livre - inclusive a caminhada - podem ser beneficiados pelo uso da esteira para variar a rotina

Mesmo que você prefira fazer seus exercícios ao ar livre , existem razões para considerar a esteira como uma alternativa mais prática e até mesmo completa.

"O bacana é que ela nos oferece inúmeras informações, como calorias, médias de km/h e até mesmo plataforma de força, o qual nos diz em qual perna se coloca mais força na corrida, podendo até mesmo usar como estratégia para melhorar a mecânica da corrida na rua", lembra Jonas.

Por outro lado, um treino completo não se faz apenas com corridas e caminhadas. O treino de força também pode te ajudar a melhorar seu desempenho quando colocado lado a lado às práticas cardiovasculares.

Se tiver como, pode inclusive juntá-los no processo de treinamento, desde que tenha alguém para orientá-lo a respeito do modo mais adequado de juntar as duas práticas.

Assim, você evita quaisquer contratempos que possam prejudicar ou comprometer seu bem-estar físico e, no longo prazo, os resultados que você colhe dos treinos.

Respeite seus limites no treino na esteira também

Mulher cansada em esteira com toalha em volta do pescoço
shutterstock
Respeitar seus limites e definir dias de folga para o treino na esteira é tão importante quanto nos treinos de força

Outro ponto importante é respeitar os seus limites. Da mesma forma que o treino de força pode prejudicar seu corpo quando for feito sem o devido tempo de recuperação, a corrida pode causar danos à sua saúde se for levada ao extremo - tanto na intensidade como na frequência.

"Imagina se você tem uma Ferrari e anda com ela todos os dias, no limite e sem manutenção. Em algum momento, ela irá mostrar sinais de desgaste e prejuízos, sendo que poderíamos ter evitado isso tudo - e esses prejuízos podem ser irreversíveis", adverte Jonas.

Portanto, conhecer seu limite na corrida - seja como parte dos seus exercícios ao ar livre ou como parte da sua rotina na academia - é fundamental para melhorar os resultados e turbinar seu treino.

Sintomas como cãibras, dores de cabeça, dores nas costas e dores musculares, entre outros, servem como o mecanismo de alerta do organismo para dizer que não aguenta mais  correr e precisa descansar.

Exercitar-se com acompanhamento profissional, mesclar a corrida com a musculação, descansar e respeitar seus limites: estas são as chaves para turbinar seu treino na esteira (ou na rua) e conquistar resultados mais eficientemente.