Tamanho do texto

Você sabe em quais detalhes deve prestar atenção ao comprar um peixe - seja ele fresco ou congelado - para levar o melhor alimento para casa?

posta de bacalhau
shutterstock
Saiba no que prestar atenção na hora de comprar peixe, seja ele fresco ou congelado

Seja porque para o almoço da Sexta-feira Santa ou para o encontro de Páscoa da família, ou apenas para diminuir o consumo de carne vermelha no dia a dia, o peixe é uma opção bem-vinda no cardápio. Mas você sabe como comprar peixe fresco sem errar? E quando o peixe é congelado?

Leia também: Bacalhau é prato nutritivo e saudável se preparado a maneira certa; aprenda

Para saber dicas simples e práticas de como comprar peixe , conversamos com dois chefs. É importante prestar atenção a detalhes que vão da condição de olho e escamas ao cheiro do animal.

Como comprar peixes frescos

Mulher em uma banca de peixe
shutterstock
Olhar guelras, escamas e olhos é importante na hora de comprar peixe fresco

Se a ideia é usar um peixe fresco em sua receita, olhar a aparência dele é fundamental. "A primeira e mais importante dica é verificar se os olhos do peixe estão transparentes e a guelra vermelha. Em peixes frescos, os olhos ocupam toda a cavidade, são brilhantes e salientes", ressalta o chef Koji Yokomizo, do tradicional restaurante japonês by Koji. 

A também chef e ex-feirante Miriam Marcatti completa, dizendo que as guelras amareladas e muco são maus sinais em um peixe. Segundo a profissional, isso indica que não se trata de um peixe fresco. 

Além disso, ela indica avaliar as escamas, que precisam estar transparentes, firmes e resistentes. Koji concorda e comenta que ter a escama soltando com facilidade é sinal de alerta. "A escama deve estar firme, assim como a carne, além de parcialmente transparentes e brilhantes", explica ele. 

Outro ponto atenção é em relação ao cheiro. Como brinca Miriam, peixe cheira a peixe. Se o odor for diferente disso ou forte demais, desconfie. 

O ambiente no qual ele é exposto também deve ser observado. "Todo peixe fresco deve estar em ambiente refrigerado. Verifique a qualidade (cor e aroma) do gelo onde ele está depositado", orienta a chef e ex-feirante. 

Leia também: 6 dicas para comer os alimentos do jeito certo e ter uma dieta saudável de fato

Como comprar peixe congelado

Mulher escolhendo um peixe no mercado
shutterstock
Para comprar peixe congelado ou já embalado, preste atenção ao rótulo e à temperatura do local onde ele está armazenado

Nem sempre há a disponibilidade - ou tempo - para comprar um peixe fresco. Mas saiba que é possível comprar peixe congelado de qualidade e fazer ótimas receitas. 

Para garantir que está levando um bom produto para casa, atenção a embalagem e alguns detalhes. Não compre, por exemplo, se os peixes congelados estiverem amolecidos no pacote ou mesmo com um acúmulo de líquido.

“Esses são dois sinais que indicam que o peixe foi descongelado, seja porque o local do armazenamento foi desligado ou porque, em algum momento, a temperatura sofreu alteração. Dessa forma, ele não estará totalmente próprio para consumo”, afirma Koji. 

Também para assegurar a qualidade do item, observe se ele está sendo armazenado na temperatura indicada pelo fabricante na embalagem. 

E se a ideia é apostar no bacalhau já embalado, Miriam indica procurar no rótulo as informações de prazo de validade, país de origem, importador e selo de inspeção federal.

Receitas para variar o cardápio

posta de salmão
shutterstock
Além do salmão em postas, você pode optar por outros cortes do peixe, como o buri Kama

Koji ainda separa duas ideias para incrementar o cardápio usando peixes como astro principal. A primeira é com salmão. Segundo o profissional do by Koji, é possível economizar optando pelo corte kuri kama. 

"Esse corte fica na parte de trás da cabeça do salmão e pode ser temperado apenas com sal refinado e preparado na grelha”, sugere o chef. 

Leia também: Receitas e dicas para variar o cardápio na Semana Santa

A outra ideia é optar pelo Pargo, um peixe mais nobre que uma tilápia e facilmente encontrado nos mercados. De acordo com Koji, ele sai por aproximadamente R$ 30/ kg, uma opção com bom preço na hora de comprar peixe

Para usar o Pargo, o profissional ensina uma receita com pegada oriental: 

Pargo empanado
Divulgação
Receita com pargo empanado é simples e tem um toque oriental

Ingredientes

  • 40 gramas de peixe Pargo
  • 1 folha de shisô (Folha aromática, conhecida como manjericão japonês, que tem a propriedade de trazer frescor a temperos)
  • sal
  • pimenta
  • molho de pimenta "Sriracha".
  • farinha para tempurá (Tempura ko)

Modo de preparo: prepare, à parte, a farinha para tempurá (adicione 1 xícara do tempura ko, juntamente com 2/3 xícara de água fria. Misture bem até obter consistência homogênea).

Enrole o peixe já temperado com sal, pimenta e molho de pimenta na folha de shisô, passe na farinha preparada e leve para fritar a 180 graus.

Faça um molho, à parte, feito de suco de 1 limão e meia laranja.

Dicas de preparo para não sair da dieta

Ainda está em dúvida sobre como preparar o peixe para a Sexta-feira Santa? Se a ideia é não pesar na balança e cuidar da dieta, a melhor opção é partir para o modo grelhado. A vantagem é que esse é um preparo versátil, que vai bem com diversos peixes. 

O nutrólogo Thiago Giaconi, diretor da clínica Giaconi, em entrevista ao "O Globo" dá as dicas para não errar: "Nesse tipo de preparo, escolha peixes mais firmes, como salmão, pescada, tilápia, bacalhau". 

Outra sugestão é usar o forno. "É possível também fazê-lo assado, com a vantagem que não se utiliza óleo no preparo", completa Thiago. 

Ele ainda ressalta que comer peixe cru, como na tradicional culinária japonesa, é uma excelente ideia, já que "conserva todos os nutrientes por não passar por nenhum cozimento". E nesse caso, cuidado redobrado ao comprar peixe , já que ele será servido in natura. 

    Leia tudo sobre: dieta