Tamanho do texto

Nutricionista fala como encarar aquelas escapadelas da dieta da melhor forma para manter o peso e também uma alimentação saudável; veja mais

O final de semana está quase aí e vem aquele pensamento: "Poxa, segui a dieta certinho a semana toda, mereço um doce ou 'chutar o balde' por um dia". Levante a mão quem nunca viveu essa "crise".  E aí, esse dia fora da dieta, o "dia do lixo" é permitido ou não?

É adepta de fazer um
shutterstock
É adepta de fazer um "dia do lixo" no meio da dieta? Saiba se vale a pena ou não adotar essa prática

Leia também: 5 razões que te impedem de ter a barriga sarada, não importa o quanto treine

Algumas dietas da moda até incluem o " dia do lixo " em seu roteiro, mas essa pausa, muitas vezes sem controle, não é bem vista por muitos nutricionistas. 

Fazer ou não o "dia do lixo"?

Fica na dúvida entre guloseimas em um
shutterstock
Fica na dúvida entre guloseimas em um "dia do lixo" e manter a alimentação balanceada? Saiba o que fazer

A chef e nutricionista Carina Müller, professora do Namu Cursos, é taxativa na resposta. "O dia do lixo não é válido, não é uma conduta que eu recomendo", diz a especialista em alimentação. 

Um dos problemas dessa prática, de acordo com Carina, é acreditar que tudo se resolve com a compensação . É aquela ideia do começo desse texto. Você pode pensar: "Depois de cinco dias de dieta, um sábado ou domingo fora da linha não terá problema". Ou ainda, "vou exagerar hoje e compensar amanhã, então está tudo bem". Não é bem assim. 

"A pessoa não pode achar que vai comer tudo e extrapolar em um dia e compensar no dia seguinte, pois nosso organismo não funciona assim. Tudo que ingerimos terá uma consequência", alerta Carina. 

O melhor caminho é buscar o equilíbrio como um todo. Geralmente de pouco adianta fazer uma dieta restritiva durante a semana e não resistir e "chutar o balde" no final de semana.

E esse é justamente um ponto que gera polêmica nessas dietas, como a detox ou a low carb. Até dá resultado na balança, mas é complicado manter uma alimentação com diversas restrições - seja ela sem carboidrato ou sem gordura, por exemplo - por muito tempo. E depois de um tempo de privações, a chance de extrapolar é grande. Leia mais sobre isso no link abaixo: 

Leia também: 5 bons motivos para você desistir agora das dietas da moda

Outro ponto já foi abordado por nutrionistas também de fora do Brasil. Especialistas consultados pelo portal "Byrdie" por exemplo, alertam para os perigos do "dia do lixo" , pois, se o alimento só é permitido nesse momento, significa que ele é demonizado. O mais indicado é não cortar nada da dieta, mas adequar as quantidades, como também explica Carina. 

Não resisti e "enfiei o pé na jaca", o que fazer?

Não deu para resistir e rolou um
shutterstock
Não deu para resistir e rolou um "dia do lixo" na dieta. E agora, o que fazer? Nutricionista dá as dicas

Mas ninguém é de ferro e também não precisa comer só salada o dia todo, todos os dias. Com moderação, até doces e guloseimas podem fazer da dieta. Isso é a chamada reeducação alimentar, quano a pessoa entende o que está consumindo e por que está ingerindo aqueles alimentos. A questão é o exagero, passar um dia todo comendo itens nada saudáveis, por exemplo. 

Se quiser um chocolate ou pedaço de pizza, tudo bem, só é preciso ter controle. "O ideal seria uma refeição livre por semana, ou seja, comer o que tem vontade, seja um doce, uma massa, coisas que a gente sabe que são mais engordativas, mas mesmo assim, não exageradamente, porque é muito difícil compensar depois. Eu não recomendo perder totalmente o controle, pois pode gerar problemas na dieta, inclusive atrapalhar na perda de peso", orienta Carina. 

"Tanto faz um doce ou uma pizza, por exemplo, tem que comer o que tem vontade, desde que aprecie muito bem o que se come, saborear, mastigar bem e devagar e comer com consciência", completa a nutricionista. 

Se ainda assim exagerar, a sugestão é Carina é pensar em maneirar logo na sequência. "O que recomendo é comer bem menos na próxima refeição, até porque a pessoa já estará satisfeita", diz nutricionista.

Além disso, essa próxima refeição deve ser bem pensada. "Após extrapolar, tenha sempre uma alimentação de verdade, com uma comida feita em casa, sem aditivos químicos, industrializados. Tente comer muitas frutas, muitos legumes e verduras e alimentos mais integrais, como grãos e cereais", detalha a Carina

Engana-se quem pensa que é complicado seguir essas orientações. "Uma comidinha caseira, como arroz e feijão, um grelhado, ou carninha cozida e saladinha são ótimos e nutritivos", lista a especialista. 

Ela ainda reforça o alerta que já foi dado: "Mas a ideia é que se tenha um autocontrole sempre, e se perder o controle tentar recuperá-lo”. 

Outra dica da nutricionista é buscar se saciar com versões saudáveis e balanceadas dos alimentos. "A gula é um dos sete pecados capitais e, como qualquer pecado, muitas pessoas acabam cometendo este deslize. Mas, ela não necessariamente precisa ser suprida com alimentos mais calóricos e que contêm ingredientes cheios de açúcares, corantes, conservantes e aditivos. É possível priorizar opções mais nutritivas e de qualidade para este momento". 

Pensando nisso, ela ainda ensina uma receita para aquele momento que dá vontade de comer um doce: um mousse de maracujá nutritivo e com poucos carboidratos. A receita faz parte do curso Marmitas Low Carb que Carina ministra na start up voltada para qualidade de vida. 

Essa mousse é uma ideia para saciar a vontade por um doce sem derrapar em um
Divulgação
Essa mousse é uma ideia para saciar a vontade por um doce sem derrapar em um "dia do lixo"


Ingredientes

  • 100 gramas de castanha de caju crua e sem sal
  • 1 maracujá
  • 2 gramas de agar agar
  • 2 colheres de sopa (30 gramas) de chia
  • 2 gramas de canela em pó
  • 3 colheres de sopa (80 gramas) de a doçante Xylitol ou erytritol
  • água

Modo de preparo: Antes de começar a receita, as castanhas devem ficar de molho em água por 12 horas. Essa água será desprezada e será preciso enxaguar as castanhas. 

Feito isso, bata as castanhas no liquidificador com  1 xícara de água morna até obter um creme liso e homogêneo. Reserve. 

Hidrate o agar agar por 15 minutos em 1/2 xícara de água e, em seguida, leve ao fogo e deixe ferver em fogo baixo por 3 minutos. 

Volte ao creme de castanhas e acrescente o maracujá, as sementes de chia e o adoçante. Bata mais um pouco essa mistura e junte o agar agar. 

Distribua o mousse em tacinhas leve à geladeira por pelo menos 1 hora antes de servir. 

Sem creme de leite ou açúcar, esse mousse é uma ideia para saciar a vontade por um doce sem derrapar em um "dia do lixo". 

    Leia tudo sobre: dieta