Tamanho do texto

Uma biscoitinho aqui, um docinho ali... Isso pode acabar com a sua dieta e ainda estar ligado à fome emocional. Profissionais ensinam a lidar com isso

Já passou o almoço, mas ainda não é hora do lanche da tarde. Aí bate aquela vontade de beliscar alguma coisinha. Isso pode estar relacionado à fome emocional e ainda acabar com sua dieta. Com um docinho aqui, um biscoitinho ali, você já comeu mais calorias do que uma refeição inteira bem feita. 

Um docinho, um biscoito... Você é daquelas que não consegue ficar sem beliscar? Veja dicas para driblar esse hábito
shutterstock
Um docinho, um biscoito... Você é daquelas que não consegue ficar sem beliscar? Veja dicas para driblar esse hábito


Segundo especialistas em alimentação, a fome emocional é aquela está ligada mais ao desejo do que à fome em si. É a vontade de beliscar, por exemplo. Tem gente ainda que acaba descontando as emoções na comida e podem até desenvolver uma compulsão alimentar. Leia mais no link abaixo: 

Leia também: Saiba como treinar o cérebro para comer menos

Para evitar esses deslizes,  ou que essas beliscadas ao longo do dia virem uma bola de neve e tragam prejuízos para sua, veja 6 dicas que envolvem alimentação e outras terapias. Até uma boa massagem é bem-vinda nesse momento. 

1. Entenda o que faz você ter vontade de beliscar

Esse é um passo muito importante e, como indicam os especialistas, é importante entender quando se está com fome de fato ou apenas desejo de comer alguma coisa. Geralmente quando se trata da segunda opção é que se cai em tentação e se ataca um doce ou salgadinho. 

“A fome é uma necessidade fisiológica que o organismo tem de repor a energia gasta para sobreviver. Já o impulso está diretamente ligado às emoções e não é uma necessidade. É um hábito”, explica a terapeura floral Márcia Rissato. 

E mesmo quando se trata de fome de fato, o que você escolhe ainda pode despertar a gula e a vontade de comer mais e mais, como explica a nutricionista do W Estética & Spa, Cátia Ruthner. "Realmente podemos dizer que existem alimentos que nos induzem a comer um pouco mais. São aqueles que geralmente vem em um volume maior que o nosso consumo habitual ou seja potes grandes", afirma a profissional. 

Exemplos desses alimentos são snacks, biscoitos e outros produtos que vêm em grandes embalagens. Diante desse cenário, segundo Cátia, é comum que a pessoa comece a comer e perca o controle sobre a quantidade. Aí, até o mix de castanhas, geralmente um ótimo lanchinho da tarde, pode virar um vilão. 

A sugestão da nutricionista é já armazenar os snacks em pequenas embalagens, com a quantidade adequada para um lanche. Além disso, ela indica nem ter em casa produtos como biscoitos ou salgadinhos industrializados. "Tenha uma dispensa enxuta e saudável", fala Cátia. 

2. Tenha sempre uma boa opção à mão

Ok, você está mesmo com fome e ainda não é hora da próxima refeição, o que fazer? A dica de Cátia é se planejar. A ideia é já levar na bolsa, seja para o trabalho ou para a faculdade, uma opção de lanche saudável . Pode ser o saquinho com o mix de castanhas citado acima, por exemplo. Outras sugestões de Cátia são: tiras de aipo, cenouras e tomatinhos. Esses são alimentos bem nutritivos e de baixo valor calórico. 

Leia também: Semente de abóbora é snack saudável para quem quer emagrecer

Tendo uma boa opção à mão evita-se comer qualquer coisa na rua e também ajuda a criar uma maior consciência do que está ingerindo, afinal, como ressalta a nutricionista, é você quem está preparando os seus lanchinhos, escolhendo os ingredientes. "Ou seja, vai comer sabendo que aquele alimento irá nutrir seu corpo trazer energia e não apenas saciar sua gula", completa Cátia. 

3. Mude o foco 

Por outro lado, se não for fome de verdade, a sugestão é mudar o foco. Como afirma a nutricionista, muitas pessoas que costumam beliscar e buscar o que comer o dia inteiro são ansiosas. 

Se esse for seu caso, tirar o foco da comida pode ser uma boa opção. "Busque realizar atividades que tragam prazer como: uma aula de alongamento, yoga ou caminhadas. Faça algo que você goste", orienta Cátia. 

4. Preste atenção às refeições principais

Ainda há um outro cenário que pode fazer a pessoa querer passar o dia beliscando, como alerta a nutricionista: quando as refeições principais não estão sendo bem feitas. Um almoço deficiente em nutrientes, por exemplo, além de trazer prejuízos para o organismo e também não saciar da maneira adequada. 

É indicado fazer as refeições de maneira equilibrada e saudável e, na dúvida, procure um especialista em alimentação e nutrição para montar um cardápio adequado a seu estilo de vida. Com todos os nutrientes na medida certa - carboidratos, proteínas, gorduras e fibras - dificilmente você sentirá fome fora de hora. 

5. Cuide de suas emoções

Como já foi dito em outros item, a vontade de comer e beliscar pode estar ligada às emoções. Como completa Márcia Rissato, que também é professora de florais da Escola Mona’s, é muito comum se voltar para a comida quando a pessoa está nervosa ou ansiosa. 

Diante disso, a dica aqui vai além da alimentação. Vale investir, por exemplo, em métodos que ajudem a lidar com as emoções. Quem quiser usar florais, por exemplo, pode usar as seguintes opções, segundo Márcia: Cherry Plum, Crab Apple e Chestnud Bud. 

Já Nathalia Carravetta, especialista em desenvolvimento de aromas da L’eponge, indica a aromaterapia como ferramenta para vencer a compulsão alimentar. São dois óleos essenciais sugeridos: bergamota, que ajuda a minimizar os distúrbios da ansiedade, e a lavanda, que funciona muito bem para quem apresenta altos níveis de estresse e desconta esse sentimento na comida. 

Para isso, Nathalia orienta pingar algumas gotas do óleo escolhido em um lenço e levá-lo na bolsa ou usar também algumas gotas no lençol da cama ou na fronha do travesseiro. 

Para completar, mais uma sugestão é apostar em uma boa massagem ou algo para relaxar para aliviar a ansiedade e, assim, não comer no impulso. A naturóloga Mariana Vitte Nardi, do W Spa, sugere um escalda pés com chá de hortelã logo pela manhã para manter a calma. 

Bônus: receitinha para um beliscar saudável

Overnight é uma ótima ideia para ter sempre à mão para evitar besteiras quando tiver vontade de beliscar
Divulgação
Overnight é uma ótima ideia para ter sempre à mão para evitar besteiras quando tiver vontade de beliscar

Depois de todas essas dicas, ainda há quem diga que não tem tempo para preparar os lanches ou para fazer um escalda pés. Sim, a vida é uma correria que só, mas há receitas que podem ser feitas previamente e quebram um ganho quando bate aquela fome. É o caso desse "over night" sugerido por Cátia Ruthner. 

Ingredientes:

  • 1 colher de sopa de aveia (ou semente de chia ou quinoa ou granola)
  • 50 ml de leite de coco
  • 100 gramas de uma fruta de sua preferencia (morangos, mamão, Kiwi, manga, banana, frutas
  • vermelhas)
  • 150 ml de iogurte lac free ou zero

Modo de preparo:

Em um pote de vidro, arrume os ingredientes nessa ordem: comece pelos grão e os cubra com o leite de coco. Leve para a geladeira por 30 minutos, aproximadamente. Coloque as frutas picadas e complete o pote como iogurte. 

Segundo a nutricionista, trata-se de um lanche nutritivo e que contém fibras e antioxidantes. Além disso, pode ser armazenado na geladeira por até dois dias - por isso até o nome "over night"e ser consumido quando quiser beliscar

    Leia tudo sobre: dieta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas