Tamanho do texto

Segundo o relatório anual US News and World Report, essa dieta é a melhor para quem busca uma alimentação saudável e é a mais fácil de ser seguida

Está em busca de um novo estilo de vida, com uma  alimentação mais saudável e balanceada para o ano de 2019? A sugestão é adotar a dieta mediterrânea. É isso que indica o relatório anual  US News and World Report

Dieta mediterrânea inclui muitas frutas, vegetais, grãos e produtos integrais, azeite extra virgem e alimentos frescos
shutterstock
Dieta mediterrânea inclui muitas frutas, vegetais, grãos e produtos integrais, azeite extra virgem e alimentos frescos


O documento traz rankings sobre diversos temas, mas quando o assunto são as melhores dietas para 2019, a dieta mediterrânea é a lider isolada. Ao todo foram analisadas 41 tipos de dietas e a mediterrânea venceu no geral e também em quatro subcategorias: melhor dieta para uma alimentação saudável , melhor dieta baseada em vegetais, melhor dieta para quem tem diabetes e a dieta mais fácil de ser seguida. 

A dieta DASH, que liderou em 2018 e é um padrão alimentar promovido pelo Instituto Nacional do Coração, Pulmão e Sangue dos EUA para prevenir e controlar a hipertensão, aparece em segundo lugar no ranking deste ano. E na terceira colocação está a chamada dieta flexitária, ou flexitarian diet, em inglês. Nela, o cardápio é baseado em vegetais e as carnes são permitidas em raras ocasiões. 

Participaram da elaboração do ranking um corpo de jurados composto por especialistas em doenças do coração e diabetes, nutrição, dieta, psicologia e obesidade. 

Leia também: 5 dietas das famosas que você deve passar longe em 2019

O que entra e o que fica de fora da dieta mediterrânea

Azeite extra virgem, considerado fonte de gordura boa, é um clássico na dieta mediterrânea
shutterstock
Azeite extra virgem, considerado fonte de gordura boa, é um clássico na dieta mediterrânea

A dieta vencedora desse ano é simples e inclui basicamente alimentos de base vegetal, sendo a maioria das refeições compostas de vegetais, grãos integrais, sementes e frutas. Há também uma atenção especial ao azeite de oliva extra virgem. 

As carnes vermelhas até aparecem no cardápio, mas apenas para dar um sabor ao prato, como explica reportagem da CNN que detalha o relatório norte-americano. Elas dão lugar a aves, peixes, ovos e laticínios, mas sempre em menores quantidades se comparado com a alimentação de países como os Estados Unidos. 

Para completar, quem segue o cardápio do mediterrâneo pode dar adeus a itens como açúcar refinado ou farinha branca e outros industrializados. 

Benefícios da dieta mediterrânea

Seguir a dieta mediterrânea traz diversos benefícios para a saúde e ainda ajuda quem quer emagrecer
shutterstock
Seguir a dieta mediterrânea traz diversos benefícios para a saúde e ainda ajuda quem quer emagrecer

São diversos os estudos já publicados em várias revistas científicas que falam dos benefícios dessa dieta, e o ranking vem agora coroar tudo isso. Pesquisas já mostraram que essa alimentação ajuda a prevenir diabetes, colesterol alto e perda de memória, além de doenças como demência e câncer de mama. 

Leia também: 12 melhores dicas de nutricionistas quando a pergunta é "como perder peso"

Além disso, a dieta mediterrânea ainda está relacionada a ossos mais fortes, melhores condições de saúde do coração e emagrecimento. Isso porque o cardápio com alimentos frescos, muitas frutas e vegetais e gorduras boas é um prato cheio para quem quer perder peso de forma saudável. 

    Leia tudo sobre: dieta