Tamanho do texto

Deixar de comer carne e produtos de origem animal é mais do que uma dieta. É um estilo de vida que a cada dia ganha mais adeptos, mas requer cuidados

Os adeptos da dieta vegana excluem da alimentação qualquer produto de origem animal. Entretanto, há quem leve o veganismo para a vida e pare de consumir cosmtéticos e outros produtos  que possam conter algo animal. Esse estilo de vida está cada vez mais popular, mas ainda há muita dúvida em quem quer começar. Como se tornar vegano e manter uma dieta rica em nutrientes, por exemplo? 

Quer saber como ser vegano e não sabe por onde começar? Veja lista de dicas e tire suas dúvidas
shutterstock
Quer saber como ser vegano e não sabe por onde começar? Veja lista de dicas e tire suas dúvidas


Por isso que saber como se tornar vegano , principalmente quando o assunto é alimentação, requer cuidados. Ao retirar carne e outros produtos do cardápio, há o risco de diminuir o consumo de proteínas , por exemplo. Entretanto, com ajuda de um profissional e aproveitando a alta deste mercado, com cada vez mais lugares oferencendo esse tipo de produtos, a vida dos veganos pode ser, sim, saudável e cheia de sabores. 

Para ajudar quem quer começar nesse estilo de vida e tipo de alimentação, Cyntia Maureen, nutricionista e consultora da Superbom, dá cinco dicas. 

Dicas de como se tornar vegano

Para saber como se tornar vegano vale seguir dicas como preparar o próprio cardápio e prestar atenção às substituições
shutterstock
Para saber como se tornar vegano vale seguir dicas como preparar o próprio cardápio e prestar atenção às substituições

1. Procure orientação: como já foi dito, esse ponto é muito importante, tanto que está no topo da lista da nutricionista. É fundamental fazer uma avaliação médica e exames a fim de montar um cardápio com as substiruições necessárias e sem deixar nutrientes de lado. 

Ao deixar de comer carne, ovos e laticínios, há o risco, por exemplo, de ter uma deficiência de vitamina B12. "A ausência [dessa vitamina] pode causar anemia e distúrbios sanguíneos, por isso é importante consumir diariamente outros alimentos que possuem essa vitamina como cereais integrais e proteínas à base de soja e de ervilha", detalha Cynthia. 

2. Acerte nas substituições: isso nos leva ao segundo item. Não basta retirar a carne e os produtos de origem animal do cardápio. É preciso pensar no que vai entrar no lugar e também em coo turbinar o cardápio. 

A sugestão da nutricionista é apostar em alimentos ricos em nutrientes nas principais refeições. Por isso, no almoço e no jantar invista em feijão, lentilha ou grão de bico. São ingredientes fáceis de serem encontrados e também de preparo simples para o dia a dia. 

Outra dica é estar preparado quando bater aquela fome fora das refeições principais. Neste caso, tenha snacks sempre à mão. "Os snacks saudáveis podem ser aqueles que são feitos com grãos integrais e sem conservantes e corantes artificiais. As castanhas, frutas secas ou in natura mesmo também são boas opções", sugere Cynthia.

Leia também: Saiba preparar snack de abóbora - receita saudável e que ajuda a emagrecer

Vale atenção também à ingestão de líquidos. A especialista aconselha apostar em sucos que não atrapalhem a digestão. 

3. Vá para a cozinha: preparar as próprias refeições é uma ótima maneira de garantir o uso de produtos veganos e, segundo a nutricionista, também é uma maneira de descobrir sabores e inovar. 

Ainda é importante pensar em pratos que deem mais saciedade, para evitar sentir fome logo após o almoço ou o jantar e precisar correr o risco de ter de comer algo que não seja vegano - olha aí a importância dos snakcs. 

A indicação de Cynthia é preparar pratos ricos em fibras e nutrientes como cereais integrais e leguminosas. "Panqueca integral de carne vegetal ou lanche natural com pão integral, vegan cheese, tomate e folhas são exemplos de refeições que saciam", lista a nutricionista.

4. Saiba onde você compra seus produtos: com o veganismo de tornando cada vez mais popular, também é cada vez mais simples encontrar mercados, restaurantes e outros estabelecimentos especializados em produtos veganos. Nesses lugares há a garantia de encontrar produtos de qualidade e sem nada de origem animal. 

5. Converse e participe de grupos de veganos: segundo Cynthia, entender como se tornar vegano e fazer essa transição para a vida sem carne e outros diversos produtos fica mais fácil quando se compartilha ideias e conversas com outras pessoas que seguem a mesma filosofia. "Há muitos grupos nas redes sociais e sites dedicados ao universo vegano que fornecem dicas de receitas, produtos, lugares e eventos", comenta. 

Receitas veganas e alimentos chaves

Como se tornar vegano sem deixar de comer algumas delícias? Aposte em versões de comidas tradicionais, como a receita de hambúrguer de beterraba. Veja o link para a receita completa no final da reportagem
Divulgação
Como se tornar vegano sem deixar de comer algumas delícias? Aposte em versões de comidas tradicionais, como a receita de hambúrguer de beterraba. Veja o link para a receita completa no final da reportagem

Já que a uma das ideias de Cynthia é preparar as próprias refeições, em um outro babte papo com o delas a especialista já fez uma lista do que não pode faltar na mesa e nem na dispensa de um vegano. O feijão, por exmeplo, é um clássico, já que é um alimento rico em proteína vegetal e que já faz parte a cultura do brasileiro. Outra boa fonte de proteína são os cogumelos. 

Quando o assunto é fibra, vale investir em sementes como chia e linhaça, que servem tanto para receitas doces quanto salgadas, além de vegetais verde-escuros. 

E se é para colocar a mão na massa nesse caminho de como se tornar vegano , relembre algumas receitas sugeridas pela nutricionista como escondidinho de legumes e hambúrguer de beterraba

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.