Tamanho do texto

Saiba também o que é preciso para ganhar músculos e ter um corpo definido

“’Não levanta muito peso porque você vai ficar muito musculosa’. Nossa, como eu já ouvi isso!!! Academia é um ambiente que intimida a maioria das mulheres, e não foi diferente para mim. Mas esse ambiente, que no começo era desconfortável, me ensinou que o corpo é capaz de muito mais do que imaginamos. Isso resulta em saúde e uma melhor auto estima. Quem não quer isso?”, questionou a jovem Bella Russo em um post sobre hipertrofia em seu Instagram.

Leia também: Como ganhar massa muscular: confira 7 dicas simples para ficar mais forte

Muitas mulheres
Shutterstock
Muitas mulheres "fogem" dos treinos de hipertrofia porque acham que vão ficar muito musculosas, mas isso não é fácil

Bella, que já conta com mais de 67 mil seguidores na rede social, fez um desabafo sobre o fato de muita gente ainda não aprovar mulheres musculosas ou apenas mais fortes que o padrão. Mas será que deve existir um limite para a hipertrofia no caso das mulheres?

Em outro post, Bella conta que treina musculação desde 2011 e que nunca teve medo de “ficar masculina”. “Entendo que não são todas as mulheres que pensam assim, mas eu sempre sempre quis ter um braço tonificado. Eu acho lindo, e o mais legal é ver o quão longe cheguei sendo 100% natural.”

A post shared by Bella Russo (@isabellarusso) on

"Ter bração" é justamente um fator que afasta muitas mulheres da musculação , por elas acharem que os músculos vão crescer e ficar muito inchados caso treinem a região. Na realidade, porém, não é bem assim. A verdade é que é preciso de muito treino e consistência para crescer e ficar definida. Quem sabe bem disso é Gracyanne Barbosa. 

Quando Gracyanne Barbosa começou com a hipertrofia?

Gracyanne Barbosa, musa fitness e conhecida pela hipertrofia, acredita que a musculação ainda gera benefícios à mente
Divulgação
Gracyanne Barbosa, musa fitness e conhecida pela hipertrofia, acredita que a musculação ainda gera benefícios à mente

Gracyanne tem mais de 6,6 milhões de seguidores só no Instagram. A musa fitness chama atenção por estar dentro do grupo de mulheres musculosas e ser super definida. Nas redes sociais, ela não deixa de compartilhar seus treinos em busca da hipertrofia, que mesmo “tirando algumas lágrimas” dela são sempre supervisionados. Porém, nem sempre foi assim.

“Foi um processo um pouco difícil no início, eu não tinha condições financeiras, conhecimentos e nem ajuda para isso. Tive de ir atrás de informações, tentar fazer uma dieta e treinar do meu jeito. Fazia faxina em academia em troca de poder treinar”, conta a musa fitness, que na época já jogava vôlei e precisava ficar mais forte para o esporte.

Com o tempo, ela percebeu que estava fazendo tudo errado, mas conheceu pessoas que a incentivarem a continuar e a ensinaram muitas coisas. A musculação se tornou uma paixão na vida de Gracyanne, principalmente depois que ela passou a sentir os benefícios da prática.

“Sempre fui uma pessoa muito ‘ligada’, estou o tempo todo fazendo algo. A musculação me ajudou a ter mais disposição para realizar essas tarefas do dia a dia, me ensinou o que é ter disciplina. Com o passar do tempo, pude ver os resultados. Sem dúvidas isso é muito satisfatório e faz a paixão crescer a cada dia.”

Os treinos de hipertrofia não geram reflexos apenas externamente em Gracyanne. Ela afirma que a prática “trabalha o corpo, alma e mente”. A musa fitness acredita que os exercícios de fortalecimento melhoram a atenção, memória e raciocínio, amenizam o estresse, otimizam o sistema cardiovascular e melhoram postura e condicionamento físico , entre outros benefícios.

Ela pensa que as pessoas que não aprovam mulheres musculosas não entendem o “verdadeiro sentido” da musculação. “Talvez pela falta de informação ou o preconceito, elas julgam e falam, sem ao menos conhecer. Essas pessoas se prendem apenas a aparências, músculos e nem imaginam o quanto a prática faz bem.”

A musa fitness acredita que o limite é dado por cada pessoa, que tem seu próprio objetivo e força de vontade. E para quem busca a hipertrofia, ela deixa algumas dicas: “Se dedicar, acreditar em si mesmo, dar tempo ao tempo, saber esperar os resultados chegarem, persistir, persistir, até conseguir.”

Para a hipertrofia, ter paciência é essencial

Natasha passou a focar nos treinos de hipertrofia quando deixou de praticar balé, após 30 anos, e transformou o corpo
Reprodução/Instagram/natbarrosbodydesigner
Natasha passou a focar nos treinos de hipertrofia quando deixou de praticar balé, após 30 anos, e transformou o corpo

Natasha Barros é nutricionista esportiva e body designer. Da mesma forma que Gracyanne, começou com a musculação muito cedo, aos 14 anos, por conta de outra atividade física, neste caso, a dança. Os treinos de força a davam suporte para o balé, que fez parte de sua vida por 30 anos.

“Eu era bem magrinha, mas depois que parei o balé engordei”, conta Natasha. Ela passou a se dedicar mais aos treinos de força, não necessariamente para entrar no grupo de mulheres musculosas, mas para ter um novo foco. Foi aí que conheceu a área fitness e não encontrou apenas uma nova atividade para se dedicar, mas um novo objetivo: a hipertrofia.

Natasha passou a competir como atleta fitness, e para isso precisou construir um corpo mais seco e definido. Este ano, aos 46 anos, conquistou o primeiro lugar no Campeonato Paulista Wellness Master 2018, de fisiculturismo. Ainda assim, não escuta tantas críticas quanto mulheres mais fortes que conhece, como sua treinadora.

A nutricionista esportiva conta que essas mulheres musculosas escutam que estão “masculinizadas” por conta da hipertrofia – como se ser forte fosse uma característica permitida apenas para homens – ou coisas do tipo “você tem perna de homem”. Natasha, por outro lado, costuma escutar “alertas” até mesmo da família sobre seu esforço e dedicação na musculação, um indicativo de que se continuar crescendo pode passar “a ficar feia”.

“Vai muito do biotipo que o país gosta. Na Argentina, por exemplo, o biotipo é de mulheres bem magras, como se fossem modelos. Uma aluna argentina que me conta isso. Aqui no Brasil, os homens não gostam de mulheres musculosas, querem tudo definido e durinho, mas não muito fortes.”

A body designer concorda com Gracyanne Barbosa e Bella Russo ao falar que o limite quem dá é o corpo e a pessoa, mas alerta que para a hipertrofia, assim como em qualquer atividade física, são necessários alguns cuidados.

Leia também: 5 corpos e mulheres diferentes, mas a mesma pressão estética, como suportar?


“É preciso tomar cuidado sobre quem te passa a série, porque como em qualquer outra modalidade há risco de lesões. As pessoas também precisam entender que tempo e paciência são necessários. É preciso ser paciente para construir um corpo com músculos. No caso de emagrecimento, em poucos meses é possível perder peso, mas o músculo demanda tempo, e muitos querem pular essa etapa.”

Natasha alerta para a importância de se criar maturidade muscular, que é adquirida em anos de treinos. Caso o corpo ainda não esteja preparado, a pessoa pode expor o organismo a sobrecarga, podendo gerar lesões graves ou até irreversíveis. “Algumas pessoas acham que a carga é o que vai fazer crescer, mas é mais a técnica do que a carga.”

Sabendo disso, o que mais é preciso? “Primeiro de tudo: paciência. Algumas alunas perguntam em quanto tempo eu consegui minha perna, mas eu treino há muitos anos e trabalho nessa musculatura de hoje há quatro anos. É preciso também de um treino realmente intenso e estimulante, que te leve quase ao limite, além de uma alimentação boa, que favoreça esse crescimento.” 


“E também não pode se esquecer do descanso. Se a pessoa tem uma qualidade ruim de sono, não vai ter um bom crescimento. A gente precisa dos estímulos dos hormônios naturais – muitos são liberados durante o sono –, e não procurar por hormônios.

"É preciso seguir a dieta, não faltar no treino e descansar, não buscar coisas mais fáceis – tanto suplemente quando medicamento, para emagrecer ou crescer. Até porque se você usar um hormônio e não ir direito para a academia não tem milagre.”

Desta forma, treino, boa alimentação , paciência e disciplina são os “segredos” para uma boa hipertrofia e as pessoas conseguirem alcançar seus objetivos sem passar dos limites – do corpo, é claro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.