Após anos levando o próprio corpo ao limite para conseguir o que acreditava ser o peso ideal, uma influenciadora digital alemã conseguiu mudar seus hábitos e objetivos de vida. Hoje, com alguns quilos a mais, Rini Frey afirma estar muito mais feliz.

Leia também: Mulher faz dieta para engordar e celebra resultado: “Apaixonada pelas curvas”

undefined
Instagram/ownitbabe/Reprodução
Após deixar de controlar o próprio peso, Rini Frey decidiu compartilhar sua história em um blog e nas redes sociais

Mini é também personal trainer e ajuda pessoas que, assim como ela, já sofreram com transtornos alimentares. Morando atualmente no Canadá, a jovem mantém um blog e uma página no Instagram com mais de 40 mil seguidores, por onde revelou seu “antes e depois” do ganho de peso .

“Ao crescer, nunca ouvi ninguém dizer coisas positivas sobre os próprios corpos. Sempre ouvia das pessoas e revistas que ser menor era melhor do que deixar o corpo livre. Associei secar meu corpo com ser mais bem sucedida, amada, saudável… nada disso era verdade.”

Durante mais de uma década em guerra com o próprio corpo, Rini afirma ter tentado todas as formas de secar cada vez mais. “Minha saúde mental e física ficava pior na medida em que eu ficava menor. Minha digestão era uma zona de guerra. Eu dormia mal. Minha menstruação não existia mais. Eu não tinha vida social. Minha autoestima era mais baixa do que nunca.”

Mudança de hábitos não foi fácil

A post shared by Rini Frey (@ownitbabe) on

Apesar de não aguentar mais essa situação, também não foi fácil mudar a cabeça em relação ao que pensava sobre o próprio corpo e peso. A alemã conta que ficou um ano todo trabalhando ativamente em quebrar estereótipos, mudar os hábitos alimentares que tinha e descansar o máximo que podia.

“Atualmente, meu corpo está o mesmo dos últimos meses, não importa o que eu coma. Eu não controlo mais o meu peso, meu corpo apenas encontrou seu ‘lugar feliz’, e meu peso está estável sem eu ter de me preocupar com isso. Minha saúde está melhor do que nunca. Me sinto forte e com energia pela manhã e posso focar no meu trabalho, clientes e paixão.”

Leia também: Jovem que chegou a pesar 30kg se torna inspiração na luta contra a anorexia

Rini afirma que, hoje, não liga mais para o número da balança ou a quantidade de quilos que teve de ganhar para estar onde está. Ela conta também que decidiu compartilhar este relato em um dos posts do Instagram porque sabe que muitas mulheres crescem pensando como ela costumava pensar. “Quebrar estes pensamentos é libertador, e eu desejo isso para todas!”

Diferenças entre o antes e o agora

undefined
Instagram/ownitbabe/Reprodução
Personal trainer chegou a passar fome para conseguir o corpo que achava ser o melhor e mais saudável

Esta não é a primeira vez que Rini falou de sua vida e seu ganho de peso em sua página no Instagram. Em abril, ela relatou tudo o que fazia para conseguir o corpo que julgava ser o mais saudável e melhor para ela, mas que na verdade era o oposto de tudo isso.

“Isso era o que eu tinha de fazer para manter o meu corpo da esquerda:

  • Acordar pela manhã e comer exatamente o mesmo café da manhã todos os dias: claras de ovos e espinafre.
  • Me exercitar por uma hora e meia.
  • Chegar em casa, tomar meu shake proteico. Ir para o trabalho, já faminta, tentando chegar até a hora do almoço sem tremer por conta de pressão baixa.
  • Almoçar (frango e feijões), já sentindo fome uma hora depois.
  • Comer meu lanche (mais frango com um pouco de avocado).
  • Terminar o trabalho e me exercitar por uma hora.
  • Ir para casa e jantar (frango com brócolis e um pouco de batata doce).
  • Ir para a cama cedo porque estava com fome e não queria me sentir ‘tentada’ pela comida.
  • Acordar durante a noite umas três ou quatro vezes para fazer xixi e voltar a dormir com fome.
  • Acordar no dia seguinte e fazer tudo de novo.”

A post shared by Rini Frey (@ownitbabe) on

A influenciadora digital conta que estava desnutrida e cansada. Ela tinha suportar desejos intensos por comida, mesmo não tendo nenhuma doença que exigisse uma restrição. Muitas vezes, isso resultava em compulsão, o que fazia a jovem sentir vergonha e se isolar.

Rini chegou a levar medidores de comida em viagens para medir o que iria comer. Até mesmo quando viajava com a família, levava marmitas de frango e feijão para não sair da dieta. Em eventos do trabalho, chegou a “fugir” para o banheiro para tomar seus shakes proteicos e não comer nada que não estivesse em seu plano alimentar.

Leia também: Muay thai é o "segredo" de Mariana Rios; conheça os benefícios da atividade

“Eu apenas pensava em comida. Fantasiava sobre, odiava, amava, estava obcecada. Mas, principalmente, eu nunca estava presente em conversas, viagens, trabalho, na vida. Estou mais feliz agora e mantenho uma dieta balanceada com todos os tipos de comida. E mais importante: estou VIVENDO. Me levou muito tempo para chegar até onde estou, mas não vou voltar atrás”, completa Rini sobre sua jornada de ganho de peso.

    Leia tudo sobre: Dieta

    Veja Também

      Mostrar mais