Tamanho do texto

Idosa premiada chama atenção no levantamento de peso, recebe elogio de médicos e diz que gostaria de enfrentar outras mulheres na competição

Edith Traina, de 97 anos, é um exemplo de vida. Focada e cheia de disposição, a fisiculturista está famosa por levantar peso e, consequentemente, a autoestima das pessoas. No último sábado (31), inclusive, ela foi homenageada por dezenas de adolescentes, jovens e adultos, em uma competição para lá de divertida, no estado da Flórida, nos Estados Unidos.

Leia também: Aceita um desafio fitness? Veja o que está bombando no momento no Pinterest

Fisiculturista ganhou uma competição de levantamento de peso em sua homenagem e atraiu jovens para o esporte
Reprodução/Youtube
Fisiculturista ganhou uma competição de levantamento de peso em sua homenagem e atraiu jovens para o esporte


"Não consigo encontrar outras pessoas de 90 anos para competir", lamentou a fisiculturista em entrevista ao jornal "Tampa Bay Times", ao explicar que entrou na academia pela primeira vez há seis anos, sem nem imaginar que hoje estaria tão feliz e disciplinada com seus treinos. "Aumenta o meu ego. Ninguém acredita nisso, mas sempre fui muito tímida", revelou a vovó fitness.

Embora fale do esporte com naturalidade, a fisiculturista leva sua rotina de treinos muito a sério. Membro da Bill Beekley Academy of Powerlifting, ela faz parte da divisão sênior e participa de até seis competições de levantamento de peso por ano, ainda de acordo com o jornal "Tampa Bay News".

Provando para si mesma que é capaz de fazer algo tão difícil para a maioria das pessoas, Traina já ganhou medalhas de ouro em competições importantes e sempre é elogiada pelos médicos, que acreditam que a idosa pode melhorar o equilíbrio, a força e a densidade óssea com o levantamento de peso .

Leia também: Fitness é ser magro? Americana obesa e que ama ioga prova que nem sempre

"Quando eu levanto a barra para cima, ouço palavras como: 'Oh meu Deus, estou fazendo isso!'", contou ela ao jornal americano. A superação de Traina, que não desiste mesmo com a idade avançada, gera independência e é um ponto destacado pelos médicos, que recomendam uma vida ativa aos idosos.

Fisiculturista não tem concorrentes

A idosa, que já ganhou várias medalhas de ouro,  treina três vezes por semana e é um exemplo de superação na academia
Reprodução/Youtube
A idosa, que já ganhou várias medalhas de ouro, treina três vezes por semana e é um exemplo de superação na academia


Feliz com o reconhecimento, a fisiculturista espera que seu exemplo possa inspirar mais idosas para, num futuro próximo, enfrentar mulheres da sua idade na competição de levantamento de peso. "Se você conhece alguém que tenha uma avó ou uma amiga que gostaria de competir comigo, pode falar", disse ela, deixando o convite no ar. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.