Tamanho do texto

Maria Odugba sofre com hipotireoidismo e síndrome do ovário policístico, mas os problemas não são motivo para que ela não busque uma vida saudável

A americana Maria Odugba é uma jovem de 23 anos que está inspirando pessoas do mundo todo com sua história. Se olhando a foto abaixo você vê apenas uma mulher obesa e já imagina que ela não segue um estilo de vida saudável, bem, isto não é verdade. Maria consegue ser mais fitness que muita gente magra por aí.

Leia também: Saiba tudo o que você precisa saber sobre dieta

Americana Maria Odugba criou uma página no Instagram mostrando sua vida fitness e toda a evolução de perda de peso
Instagram/asap.yogi/Reprodução
Americana Maria Odugba criou uma página no Instagram mostrando sua vida fitness e toda a evolução de perda de peso

A jovem sofre com hipotireoidismo e síndrome do ovário policístico, o que dificulta muito a perda de peso. Entretanto, desde 2014, quando bateu os 180 quilos, ela procura ser o mais fitness e saudável possível para evitar que as enfermidades causem maiores complicações a sua vida.

“Na maior parte dos dias, eu tento manter uma alimentação limpa – livre de substâncias que possam fazer mal para a saúde – e me ‘acabar’ nos exercícios. Alguns dias, eu acabo saindo um pouco dos trilhos, mas sempre posso ser melhor no dia seguinte”, afirma Maria em um post em sua página no Instagram. “Eu acredito no equilíbrio, e é isso que me mantém motivada.”

Exercícios

A post shared by Maria 🌻🎈 (@asap.yogi) on

Quando a balança passou a indicar 180 quilos, Maria ficou realmente assustada. O problema é que ela já tinha tentado de tudo para perder peso, mas nunca conseguiu obter resultados positivos. Ela também havia se matriculado em quase todas as academias da região, mas nenhuma que a conquistasse. A jovem parou, então, de escutar o que os outros diziam para tentar encontrar o que era, de fato, saudável para ela.

Atualmente, Maria combina atividades aeróbicas com musculação e sua maior paixão: a ioga. “Ver meu corpo ser capaz de fazer tantas coisas inimagináveis ‘explodiu’ minha cabeça. Não são muitas as pessoas que acreditam que uma mulher que pesa quase 180 quilos possa fazer movimentos tão graciosamente, até que me conhecem”, conta Maria em seu site oficial.

Leia também: Modelo faz relato mostrando como era menos saudável quando era magra

Seu nível de alongamento é tão alto que chama atenção de qualquer pessoa que passa por suas fotos nas redes sociais. Sua conta no Instagram, por exemplo, já soma mais de 44,1 mil seguidores. Na página, a jovem compartilha seus treinos, fotos em posições de ioga, sua alimentação e curiosidades da sua vida pessoal.

Desde que tudo começou, Maria já conseguiu perder mais de 54 quilos. “Por conta disso, eu acredito que qualquer pessoa tem a capacidade de criar sua própria jornada fitness. As habilidades de cada pessoa não podem ser medidas por esteriótipos ou ‘normas’.”

A paixão pela área se tornou tão grande que ela se formou no final do ano passado em ciência do esporte e do exercício e quer levar a profissão para o resto da vida. “Esta jornada não mudou apenas minha vida, mas abriu caminho para o meu futuro também.”

Alimentação

A post shared by Maria 🌻🎈 (@asap.yogi) on

A jovem afirma que come todos os tipos de alimento, mas nada processado ou frito. Sua alimentação é baseada em frutas, verduras e oleaginosas, como nozes e castanhas, preferindo também carnes magras, como o frango ou peixe.

“Eu tentei os mais diferentes tipos de produtos, dietas e programas para emagrecer, mas a única coisa que realmente deu certo para mim foi passar a ingerir apenas alimentos que foram nada ou minimamente refinados ou processados.”

Leia também: Ser "vegano em parte do tempo" é opção de dieta para amantes de carne

A ideia da jovem é escolher alimentos que sejam o mais próximo possível da sua fonte natural, para que o organismo possa  absorver o máximo de nutrientes possíveis, gerando maior qualidade de vida.

“Um dos maiores erros que as pessoas cometem é imaginar que é preciso comer menos e se exercitar mais. Eu não vou dizer que isto é completamente errado, mas para mim e 90% das pessoas com quem eu falei a questão não era comer menos, mas comer mais porções pequenas ao longo do dia.”

Ela já alerta que, sim, é uma das pessoas que apoia a ideia de se alimentar a cada três horas. Para a jovem, não comer regularmente faz com que o organismo entre no “modo sobrevivência”. “Se seu corpo não sabe quando será a próxima vez que você vai comer, vai guardar tudo aquilo que você ingeriu. Comendo regularmente, seu metabolismo vai ficar mais acelerado e, em troca, vai te ajudar a perder peso.”

Inspiração

A post shared by Maria 🌻🎈 (@asap.yogi) on

Com seu perfil fitness, Maria serve de inspiração para milhares de pessoas. Um vídeo compartilhado no último dia 30 registrou mais de 17,5 mil visualizações em menos de dois dias. São inúmeros os comentários parabenizando, elogiando e agradecendo a jovem por esse “diário digital”.

“Acabei de ver seu vídeo e preciso dizer: obrigada! Obrigada por ser diferente, por ser um modelo para outras pessoas, por mostrar a todos como é amar a si mesma. Continue assim, garota! Você é incrível!”, escreveu uma usuária.

Leia também: Exercícios aeróbicos ou musculação: qual a melhor atividade para emagrecer?

Já outra seguidora escreveu em uma de suas fotos na página fitness que também sofre com a síndrome do ovário policístico e hipotireoidismo. “Acabei de descobrir sua página e estou ansiosa para continuar te acompanhando. Tenho lidado com o ovário policístico pelos últimos sete anos e, há dois meses, foi diagnosticada com hipotireoidismo também. É encorajador ver outra pessoa com os mesmos problemas e tão determinada.”

    Leia tudo sobre: Dieta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.