Tamanho do texto

Para ter cinturinha de pilão e barriga chapada é preciso se matar nos abdominais? Nem sempre. E a alimentação, influencia tanto assim? Sim! Tire suas dúvidas com Olivia Andríolo, especialista em Pilates e treino funcional

Ter uma cinturinha de pilão e uma barriga seca faz parte dos padrões de beleza há muitos anos, desde as épocas daqueles espartilhos tão apertados que mal permitiam que as mulheres respirassem dentro deles. Os tempos mudaram e hoje o que é bonito é o corpo que você gosta e com o qual se sente bem. Pode ser com celulite - atire a primeira pedra quem não tem - ou a barriga mais chapada, depende de cada uma. Também não há mal nenhum se o objetivo for afinar a cintura. 

Leia também: 3 exercícios para fazer em casa e afinar a cintura em 5 minutos

Afinar a cintura exige treino e cuidados com a alimentação e bem-estar
shutterstock
Afinar a cintura exige treino e cuidados com a alimentação e bem-estar


Para afinar a cintura é preciso eliminar aquelas gordurinhas localizadas, e para isso não tem milagre. A tática, como explica Olivia Andríolo, especialista em Pilates e treino funcional, é a velha dupla alimentação + exercício físico. "20% de uma cintura fina , em uma média bem geral, se deve a um treino bem executado e a uma rotina saudável, e isso inclui dormir bem", comenta.

Entretanto, há muito coisa que dizem por aí que não passa de mito e outras que são verdades até certo ponto. Olivia dá detalhes do que você pode fazer para ter uma cinturinha de pilão e evitar problemas e até lesões. 

Combate às gordurinhas

O primeiro ponto é acabar com a ideia de se elimina gordura pontualmente. Quando se entra em um processo de emagrecimento com atividade física e reeducação alimentar, há uma redução da gordura corporal como um todo e, com isso, até aquelas mais indesejadas de partes específicas, acabam indo embora. 

Como explica Olívia, o que acontece é o processo de lipólise. "É um processo fisilógico natural responsável pela queima de gordura em nosso organismo e ocorre principalmente durante as atividades físicas. Através de diversas reações, a gordura é transportada para os tecidos ativos, como o músculo, e utilizada como fonte de enrgia", detalha a especialista. 

Treino consciente

Para "ativar" esse processo de queima de gordura, praticar atividades físicas é fundamental. E aqui chegamos a um dos grandes muitos quando o assunto é conseguir desenhar cintura e barriga. O treino não se resume a abdominais. A ideia de como o corpo elimina gordura também se aplica aos exercícios, portanto, é preciso fazer um trabalho integral para obter os melhores resultados. 

Se o objetivo é emagrecer e queimar mais calorias, Olivia lembra que há estudos que indicam que o HIIT - treino intervalado de alta intensidade - e a musculação são mais eficazes que o aqueles aeróbicos contínuos. Além disso, o HIIT pode ajudar quem tem pouco tempo para atividade física e não frequenta academia, já que tem treinos curtos e que não usam aparelhos, podendo ser realizados em casa. 

Seja qual a sua escolha, é necessário atenção aos corpo. A especialista, que também é idealizadora do método de Emagrecimento Corpo D21 Power, lembra que um treino bem executado tem os movimentos feitos da maneira correta, cuidado com a postura e com a respiração e é tirar a pessoa da zona de conforto, mas sem desrespeitar os limites individuais. Na dúvida, e para evitar qualquer problema, o melhor caminho é procurar um profissional capacitado para orientar as atividades, como um profissional de educação física. 

E os abdominais também vão entrar nesse conjunto de exercícios, como um complemento. Depois de queimar gordura, esses exercícios ajudam a fortalecer abdomên e região do core e a definir os músculos. "O fortalecimento abdominal e da região da lombar também contribui para que você tenha um tronco bem preparado e consiga executar os demais exercícios", completa Olivia. 

Sugestões de abdominais

Abdominal tradicional também faz parte dos exercícios para definir barriga e afinar a cintura
shutterstock
Abdominal tradicional também faz parte dos exercícios para definir barriga e afinar a cintura

A especialista aproveita e lista alguns movimentos indicados para fortalecer essa região do corpo. A clássica flexão de tronco, na qual você fica deitado com as costas no solo e as pernas flexionadas e eleva o tronco até retirar o ombro do solo, tomando cuidado para não fazer força no pescoço, entra na lista. Mas há outras boas ideias também. 

Um exercício bastante completo para o core é a prancha , que pode ser feita na versão frontal, com os dois antebraços e as pontas dos pés apoiados no chão, ou na lateral, quando o corpo fica de lado e é sustentado por um braço e um ou os dois pés (veja imagens abaixo). Em ambos os casos, é preciso manter a coluna sempre reta, evitando empinar ou abaixar o bumbum. Olívia sugere permanecer 30 segundos em cada uma das posições. 

Leia também: Aposte na prancha para conquistar a barriga sarada: veja 5 exercícios

Na prancha frontal é indicado manter o corpo bem reto e paralelo ao solo, sem empinar o bumbum
shutterstock
Na prancha frontal é indicado manter o corpo bem reto e paralelo ao solo, sem empinar o bumbum


Na prancha lateral, o corpo fica apoiado nos pés e em um dos braços
Pinterest
Na prancha lateral, o corpo fica apoiado nos pés e em um dos braços

Ela ainda dá detalhes de outro exercícios: a elevação de pernas. "Você deve se deitar de lado, completamente reta e com as pernas unidas. Eleva uma das pernas, sem dobrá-la, e abaixa devagar. Faça o mesmo movimento com a outra perna, virada para o outro lado. Com 15 repetições em, ao menos, três séries, você vai perceber que a lateral de seu abdômen fica contraída, o que ajuda a afinar a cintura". 

Olivia mostra detalhes da elevação lateral mais avançada, com o corpo apoiado em uma das mãos
Divulgação
Olivia mostra detalhes da elevação lateral mais avançada, com o corpo apoiado em uma das mãos


Hábitos saudáveis e sono também influenciam na cintura fininha

Para completar a missão de afinar a cintura e mandar as gordurinhas embora é preciso, além dos exercícios, incorporar outros hábitos saudáveis à rotina, começando por uma alimentação equilibrada. Essa é uma grande verdade sobre esse assunto. De nada adianta um ótimo treino de HIIT e, depois, se acabar em pizza e hambúrguer. 

Leia também: Dicas para emagrecer - 12 alimentos que ajudam a perder peso

O sono também é fundamental, de acordo com Olivia. Em linhas gerais, a recomendação é dormir de 6 a 8 horas por noite, mas isso pode mudar de pessoa para pessoa. "A ideia é acordar bem disposto e se isso não estiver acontecendo, é sinal de que as horas de sono estão sendo insuficientes", alerta a especialista. Dormir bem significa descanso e também recuperar o corpo das atividades físicas e mantê-lo preparado para mais trabalho. 

Dormir bem ainda traz outros benefícios e auxilia no emagrecimento. "Nesse período podemos observar muitas reações no organismo, como: liberação hormonal que ajuda no processo de emagrecimento, produção de proteína responsável pelo processo de aprendizado e memória e diminuição da resistência à insulina", lista Olivia. Ainda há estudos que indicam que uma boa noite de sono diminui os riscos de desenvolver depressão e fortalece o sistema imunológico. 

No final, afinar a cintura e conquistar o corpo que deseja não é impossível e não conta com milagres, mas com dedicação e suor na camisa. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.