Tamanho do texto

Endocrinologista dá dicas para quem exagerou um pouquinho nas festas, quem está se sentindo inchada e quem aproveitou ao máximo a comilança

O Natal foi cheio de delícias e o Ano Novo , então, é melhor nem lembrar. Mas a folga acabou - infelizmente, temos de deixar bem claro -, 2018 começou e é hora de pensar em como recuperar a alimentação balanceada no pós-festas e mandar embora as gordurinhas da época de comilança. 

Leia também: Sucos para emagrecer? Veja dicas para fazer um detox pós-festas

Calma, é possível se recuperar no pós-festas depois de enfiar o pé na jaca no Natal e no Ano Novo
Creative Commons
Calma, é possível se recuperar no pós-festas depois de enfiar o pé na jaca no Natal e no Ano Novo


Para te ajudar nessa tarefa de pós-festas , reunimos dicas do endocrinologista Pedro Assed, membro da SBEM (Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia) e mestre em endocrinologia pela UFRJ, e outros profissionais para três cenários: quem exagerou um pouquinho nas festas e ficou inchada, quem acha que ganhou uma barriguinha indesejada e também quem aproveitou ao máximo e comeu tudo o que tinha direito na ceia e nos almoços em família ou comemorações com os amigos. 

Sai da linha, mas com moderação

Você comeu um pouquinho a mais nas festas e agora está se sentindo inchada? Segundo Assed, isso acontece porque as comidas típicas dessa época geralmente contém muito sódio. Nessa lista estão refrigerantes, pães e outros alimentos ricos em glúten - o panetone do Natal! A combinação disso resulta pode provocar retenção de líquido e, consequentemente, inchaço . O sódio leva a água junto com ele e o glúten, segundo o médico, é visto como uma proteína que promove inflamação nas células, principalmente nas intestinais, o que piora a absorção de nutrientes da alimentação. A consequência disso é o inchaço e a retenção hídrica. 

Depois das festas é comum se sentir inchada graças ao excesso de sódio e outros exageros na alimentação
shutterstock
Depois das festas é comum se sentir inchada graças ao excesso de sódio e outros exageros na alimentação


O endocrinologista ainda alerta que as mulheres que já sofrem de sobrepeso ou fazem uso de algum anticoncepcional oral podem ter maior facilidade de ficar com pés e mãos inchados. 

A dica de Assed é abusar da água. A ingestão do líquido ajuda diurese e também faz com o corpo retenha menos líquido. Exercício físico também colaboram e pode ser algo simples, como a caminhada. 

Para quem busca mais sabor, vale apostar em chás diuréticos e sucos. Ou até combinar os dois com um suchá que leva chá verde e abacaxi. A nutricionista Renata Giraru tem as receitas de suchás que ajudam a emagrecer e recuperar a boa forma

Essa barriga não me pertence!

Você foi um pouco além e aproveitou bem os doces e sobremesas e agora está com uma barriguinha saliente. Pedro Assed explica a combinação de alimentos bastante calóricos, como panetone, chocotone, rabanada, com outros ricos em carboidratos, como massa, arroz, batata, acaba resultando no ganho de peso como um todo pelo corpo, mas muitas pessoas percebem isso justamente no abdômen. Com os excessos, há um acúmulo de gordura como um todo, mas o abdômen é uma área do corpo com espaço para essa "gordura a mais". Ainda há o fator genético - há pessoas com pré-disposição para concentrar gordura abdominal. 

Para recuperar a barriga chapada é indicado cuidar da alimentação
shutterstock
Para recuperar a barriga chapada é indicado cuidar da alimentação


Ainda há um outro grupo vítima dessa barriguinha. "Mulheres que estão no limite do IMC (Índice de Massa Corpórea) da normalidade (25kg/m2) ou que estão com o percentual de gordura próximo ao limite superior de 28% (que é o recomendado para mulheres jovens e sadias), tendem a ganhar uma barriguinha tão logo axageram na alimentação", afirma o endocrinologista. 

Para recuperar o prejuízo no pós-festas, a indicação é combinar alimentação e exercícios. De acordo com o médico, para perder a barriga é necessário 70% de disciplina alimentar e 30% de atividade física. Nesse momento, vale trocar os carboidratos simples, como as massas e pães brancos, por complexos e mais naturais, como grãos, legumes e vegetais. Além disso, alimentos integrais também são fontes de fibras, que ajudam na digestão e evitam que o corpo faça picos de insulina e, com isso, acumule mais gordura. 

Outra sugestão do médico é deixar o açúcar e os doces de lado. Se não resistir, opte por chocolate amargo ou 70% cacau. Também tente usar adoçantes nas bebidas e os culinários para preparos quentes. Ambos contém pouquíssimas calorias. 

Chutei o balde, e agora?

Tem também aquele grupo que aproveitou o Natal e o Ano Novo como se não houvesse amanhã! Assed diz que é possível ganhar 4 ou 5 kg com a comilança dessa época. Combinar petiscos, pães, doces, rabanada, pernil, peru e bebidas alcóolicas pode resultar em refeições com mais de 5.000 calorias! Em linhas gerais, em uma dieta para um adulto são consumidas 2.000 calorias por dia. Além disso, passa o dia beliscando e deixar de fazer as refeições nas hora que está acostumado e até pular alguma pelo meio do caminho também são atitudes que fazem o ponteiro da balança subir. 

Endocrinologista diz que é possível engordar até 5 kg com os exageros das festas
shutterstock
Endocrinologista diz que é possível engordar até 5 kg com os exageros das festas


Para recuperar a silhueta, o primeiro passo, como diz o médico, é organizar o cardápio. É importante voltar a comer de três em três horas, isso vai ajudar a regularizar o metabolismo. Nada de fazer longos períodos de jejum. Essa dieta até funciona para alguns, mas há quem defenda que o corpo faz um estoque de gordura quando fica muito tempo sem alimento como forma de armazenar energia e se proteger. Com isso, o metabolismo fica mais lento e pode ser complicado emagrecer.

Em relação ao que comer, valem as mesmas dicas do item anterior, ficando atento aos carboidratos e a alimentos doces e gordurosos. Também nada de bebida alcóolica. 

Para facilitar a perda de peso, a indicação de Assed é investir em uma atividade aeróbica por pelo menos 150 minutos por semana. Você pode se exercitar no elíptico, na esteira ou na bicicleta. Ou ainda procurar uma aula aeróbica na academia. 

Leia também: Dicas para queimar gordura e tonificar músculos usando o elíptico

O sono também ajuda a recuperar a boa forma. Mesmo que a folga já tenha acabado e esteja de volta à rotina de trabalho no pós-festa, tente dormir entre 6 e 8 horas por noite. Lembre-se ainda de beber água - provavelmente quem apresente esse excesso de peso também sobre com inchaço e retenção de líquido. 


    Leia tudo sobre: dieta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.