Tamanho do texto

Maria Flor, 32, sofria na escola por ser "magra demais", o que a fez procurar soluções nada saudáveis para ganhar peso, mas, hoje, ela se tornou exemplo

Diferentemente de muitas meninas, o problema da estudante Maria Flor, hoje com 32 anos, não era ser taxada de gordinha da escola, mas, sim, magrela. Quando era adolescente e media por volta de 1,65m, não conseguia passar dos 42 quilos, o que fez com que se sentisse infeliz com o próprio corpo. Em alguns dias, a hoje blogueira chegava a usar três calças ao mesmo tempo para disfarçar as pernas finas.

Leia também: Treino de explosão é segredo para secar e trincar o corpo

Aceitar o próprio corpo sempre foi difícil para Maria Flor, que era muito magra e sonhava em conseguir exibir curvas
Instagram/belly.a.barriga/Reprodução
Aceitar o próprio corpo sempre foi difícil para Maria Flor, que era muito magra e sonhava em conseguir exibir curvas

Os anos foram passando, ela cresceu, mas ainda não conseguia ver beleza em sua magreza. Engordar ainda era um desejo, então uma amiga recomendou um remédio para abrir o apetite. “Tomei por conta, sem buscar nenhum especialista. Ganhei 10 kg em cerca de três meses. Apesar de ter ganhado barriga e celulite, estava feliz com o meu corpo mais cheio de curvas. Eu me sentia super poderosa”, revela em entrevista ao Delas .

Entretanto, surgiu aí um novo problema: Maria Flor havia perdido o controle da própria saúde. Desde antes de tomar o remédio, ela já acreditava que, para ganhar peso, era só comer em grande quantidade, sem pensar muito com a qualidade do alimento. Isso fez com que o percentual de gordura em seu organismo ficasse lá no alto.

“Decidi procurar um médico e fazer exames e, claro, eles apresentaram alterações. Foi então que percebi que precisava baixar meu percentual de gordura e ganhar mais massa magra. Para isso, comecei a me exercitar de forma intensa e passei a comer melhor.”

Belly, a barriga

A post shared by Belly (@belly.a.barriga) on

A vida de Maria Flor mudou completamente. A jovem passou a fazer acompanhamento com um nutricionista, que não só passou uma dieta adequada para seu biótipo como também a ensinou a fazer melhores escolhas em relação aos alimentos. “Hoje, não vejo a forma como me alimento como um regime e, sim, como uma reeducação alimentar, um estilo de vida.”

As mudanças que passou a fazer no cardápio e as evoluções do próprio corpo foram tão grandes que ela decidiu fazer uma espécie de “diário alimentar” em uma página no Instagram. Nas redes sociais, Maria Flor é “Belly, a barriga”, que já conta com mais de 108 mil seguidores.

Ao contrário de muitas conhecidas do universo fitness, a influenciadora digital mostra que não é preciso seguir dietas da moda para se alcançar resultados positivos.

“Minha dieta é muito simples, e acredito que por conta disso deu certo. Nunca tive uma dieta engessada, prescrita em um pedaço de papel e com várias restrições – até tive, mas não consegui seguir.  Eu como arroz, feijão, carne, legumes, laticínios, frutas e verduras, porém, em quantidades adequadas para mim. Tento ao máximo evitar industrializados. São poucos os alimentos que eu aboli de vez, mas entre eles estão o refrigerante, embutidos, biscoitos recheados e salgadinhos.”

Conhecida como Belly nas redes sociais, Maria Flor não divulga muito o seu rosto, gerando a curiosidade dos fãs
Instagram/belly.a.barriga/Reprodução
Conhecida como Belly nas redes sociais, Maria Flor não divulga muito o seu rosto, gerando a curiosidade dos fãs

Além disso, Maria Flor garante que não é necessário passar horas na academia para conseguir um corpo que te faça feliz. “Meus treinos são curtos e intensos. Faço musculação cinco vezes por semana e HIIT uma vez por semana. Não passo mais do que 40 minutos na academia.” 

Leia também: Treino moderado ajuda mulher a perder 40 kg e ter resultados duradouros

Ela também não vê necessidade em praticar exercícios exatamente todos os dias do ano. Quando viaja para algum lugar que já conhece, até vai para a academia, mas quando é um lugar novo, procura aproveitar ao máximo. “A única coisa que não abro mão é de me alimentar bem independentemente de onde eu esteja. Lógico que, às vezes, como algumas coisas fora da dieta, mas priorizo sempre que possível pratos mais saudáveis.”

Após aceitar o seu corpo e encontrar a dieta e os exercícios certos para o seu biotipo, Maria Flor garante que está feliz. “Hoje, meu corpo está mais saudável e consequentemente mais bonito. Mas, com certeza, a transformação mais importante foi a mudança de pensamento. Sem o processo de aceitação acredito que ainda estaria insatisfeita.”

Quem é Belly

Maria Flor se sentia insegura em mostrar o rosto, então não divulgava fotos revelando sua identidade, mas, hoje, isso mudou
Thiago Teixeira
Maria Flor se sentia insegura em mostrar o rosto, então não divulgava fotos revelando sua identidade, mas, hoje, isso mudou

Quando lançou a página no Instagram, Maria Flor tinha medo da exposição. Ela também era muito insegura, então decidiu não postar fotos mostrando seu rosto. “Tinha medo que meus amigos, colegas de trabalho e conhecidos vissem minhas fotos de top, calcinha e tudo o que eu não gostava em mim. Tinha medo de sofrer bullying novamente.”

Felizmente, isso mudou. Hoje, ela não vê mais problemas em mostrar o rosto, mas, como o principal objetivo da página ainda é mostrar a evolução do corpo e dar dicas possíveis e saudáveis, ela ainda não divulga muito o rosto. O que deixa os seguidores super curiosos.

O que fazer para aceitar o meu corpo

Primeiro de tudo, Maria Flor acredita que as mulheres precisam encontrar metas realistas e adaptadas para elas mesmas. “Trabalhe para melhorar aquilo que incomoda, levando sempre em consideração o seu biotipo. Busque ser a melhor versão de si mesma e cuide do seu corpo porque você o ama e não por quê o odeia.”

A ajuda de bons profissionais é fundamental para alcançar os resultados desejados. Dietas da moda, segundo a influenciadora, podem até mesmo atrasar a evolução. “Um corpo mais bonito, forte e cheio de saúde virá como consequência dos seus novos hábitos e refletirá no seu estilo de vida.”

E se você não ama praticar exercícios, saiba que Maria Flor também não é a maior fã deles. Entretanto, ela ama os benefícios que eles proporcionam. Outro ponto é que ela não tenta lutar insistentemente contra alguns “defeitos” que, na verdade, são características normais de qualquer mulher.

Leia também: Modelos de corpos diferentes mostram que mulheres são lindas e não devem se "photoshopar"

A post shared by Belly (@belly.a.barriga) on

Recentemente, ela postou uma foto em que aparece com celulites na coxa. “‘Mas Belly, como faz pra sumir com a celulite?’, ‘Você faz massagem, drenagem, cortou o sal?!?!’. A resposta é não... eu simplesmente ignoro minha celulite. Estou feliz pelo fato de elas terem melhorado, mas as que ficaram não é algo que me tira o sono. Elas não me impedem de colocar um short e me sentir poderosa na academia, e digo mais! Se você não tem celulite fia, você é a estranha do ninho”, brinca Maria Flor.

“Você pode ser linda e perfeita com celulite, você pode ser maravilhosa com barriguinha, você pode ser saudável sem ter o abdômen trincado – pasmem. Os detalhes do seu corpo NÃO são imperfeições! Trabalhe para melhorar o que te incomoda e não para mudar quem você é. Ame-se, com tudo o que você é, com tudo o que você tem”, completa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.