Mulheres indígenas protestam no Dia da Resistência Indígena
Reprodução: ACidade ON
Mulheres indígenas protestam no Dia da Resistência Indígena

Comemorado no dia 19 de abril, o Dia de Resistência dos Povos Indígenas é uma data sobre as lutas dos direitos dos povos ordinariatos. Em suas redes sociais, mulheres indígenas se manifestaram como forma de protesto e resistência.

A luta pela proteção das terras indígenas vem sendo um dos principais desafio para a população originária. Segundo Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), só em 2020, houve um crescimento de 63% nos assassinatos de indígenas, foram 182 mortes naquele ano. Sendo os seus principais causadores o mercado de garimpo, o agronegócio e a extração de madeira. 

Ressaltando está violência, a ativista e comunicadora indígena, Alice Pataxó, afirma que a data não é sobre comemorações, mas de resistência e luta contra a exploração das terras indígenas e dos direitos civis dos povos originários. 

Sônia Guajajara, pré-candidata à Deputada Federal pelo PSOL também se manifestou, compartilhando um video em seu instagram da marcha pelos direitos as terras indígenas.

Leia Também

“De 4 a 14 de abril, os povos indígenas do Brasil marcharam para defender seus direitos à terra e por um planeta habitável para todos nós. O Acampamento Terra Livre trouxe mais de 7.000 indígenas de 200 povos do Brasil à capital para exigir que o governo honre seus direitos que são protegidos pela constituição federal adotada em 1988, e pare as indústrias extrativas como mineração e extração de madeira em seus territórios”, escreve em sua publicação. 

A jornalista Juliana Lourenço, da etnia Kariri, também relembra que o “Dia do índio”, criado em 1943, não representa totalmente os povos originários, em parte por usar uma nomenclatura desrespeitosa. Chamando também a atenção para as falhas em nosso sistema educacional, que desumaniza e encobre a história das pessoas indígenas.

Proposto pela deputada Joenia Wapichana, a primeira deputada indígena brasileira, o nome “Dia do Índio”, está em processo de mudança de nomenclatura, para o Dia de Resistência dos Povos Indígenas, aprovado em dezembro de 2021 na Câmara dos Deputados, agora aguarda a aprovação do Senado. 


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários