Pesquisa mostra que mais de 2/3 das brasileiras dorme mal
shutterstock
Pesquisa mostra que mais de 2/3 das brasileiras dorme mal

O sono ruim é reconhecido como algo que prejudica sua qualidade de vida e bem-estar. Mais afetadas psicologicamente pela pandemia e por questões relacionadas à saúde mental , as mulheres também não estão dormindo bem. É o que revela uma pesquisa realizada com 2.800 mulheres 18 e 45 anos do Brasil, Equador, México, Colômbia, Argentina, Peru e Chile. Dentre as participantes do estudo, 78% brasileiras  entrevistadas revelaram dormir mal.


Entre as preocupações das brasileiras e poderia estar prejudicando a qualidade do sono estão estresse do dia a dia (67%), má alimentação (57%) e estresse no ambiente de trabalho (48%). Em relação ao bem-estar financeiro, 31% das mulheres consultadas apontaram a importância de acessar cursos de bem-estar financeiro, sendo as mais interessadas as entrevistadas da Colômbia (39%) e do Brasil (36%).

O estudo, realizado pela Betterfly, plataforma voltada para o bem-estar, revela ainda que embora haja um percentual considerável de mulheres que realizam atividades relacionadas ao bem-estar, como esportes, consumo de conteúdo on-line e atividades sociais, elas gostariam de ter mais tempo para elas, principalmente aquelas relacionadas ao desenvolvimento físico: 30% das mulheres entrevistadas indicaram que, se tivessem mais tempo, realizariam atividades físicas.

Além disso, elas também indicaram a necessidade ou preocupação em acessar mais benefícios. Nessa linha, mulheres dos países considerados na amostra destacaram a importância de acessar benfeitorias que apoiem seu desenvolvimento profissional, financeiro e de saúde.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários