Como não cair em golpes em apps de relacionamento
Banco de Imagens/Pexels
Como não cair em golpes em apps de relacionamento

O documentário sobre os golpes financeiros aplicados em mulheres por Shimon Yehuda Hayut, que se apresentava em apps de relacionamento como Simon Leviev, em o  "O Golpista do Tinder", reacendeu o alerta para o  cuidado necessário ao usar apps de relacionamento. No documentário, baseado em fatos reais, Simon se passa por um herdeiro da indústria de diamantes e conquista vítimas com um estilo de vida luxuoso, somado ao charme do príncipe encantado.

Casos como o de Simon são um pouco mais difíceis de serem identificados, pois ele não escondeu a real imagem, as fotos usadas eram mesmo dele. Para  evitar esse tipo de golpe, o cofundador e chefe de tecnologia do aplicativo de relacionamento brasileiro exclusivo para universitários Umatch, Cayo Syllos dá algumas dicas. Confira:

Verificação de perfis do aplicativo

Os aplicativos têm diferentes formas de verificação de perfis para garantir a veracidade dos usuários. Portanto, se ao se cadastrar perceber que o processo não parece ser muito seguro, se o aplicativo não solicitar documentos ou informações que comprovem que você é realmente aquela pessoa, desconfie.

Na Umatch, o processo de verificação funciona de forma semi-automatizada. Para garantir a identidade do estudante, ele precisa comprovar o vínculo com a universidade, assim informações enviadas passam por um sistema antifraude. O app também cruza as informações com os dados de outros usuários da base, a fim de evitar duplicidades. Ao final, o cadastro ainda passa por um crivo humano, antes de ser aprovado na plataforma.

Pesquise por imagens no Google

No filme, Simon Leviev apresentava fotos de viagens de família manipuladas, nas quais ele era inserido na imagem com auxílio de um editor de imagens. Existe uma função no Google Imagens para pesquisa de imagens semelhantes. Basta acessar a ferramenta e indicar o link do post ou fazer o upload da foto e ele exibe imagens semelhantes.

Esse sistema ainda é pouco conhecido, mas pode ajudar muito caso você desconfie que a imagem foi manipulada. A busca mostra as publicações que possam ter sido tiradas de alguma conta real ou de sites de notícias.

Leia Também

Confira o perfil da pessoa e o círculo de amizades em outras redes sociais

Outra forma de garantir a veracidade do perfil é buscar o perfil da pessoa em outras redes sociais. Alguns aplicativos trabalham com integração automática com outras redes, o que facilita o trabalho. Caso o aplicativo em questão não exiba o perfil da pessoa em outras redes sociais, peça à pessoa o perfil dela e certifique-se de que é um perfil verdadeiro, com fotos recentes e antigas, comentários de amigos e pessoas próximas.

Aproveite e veja o que os amigos e as pessoas próximas publicam sobre ele, avalie as fotos que a pessoa foi marcada, é uma ótima maneira de analisar um perfil.

Não tenha pressa

Como esse é um perfil mais difícil de identificar, videochamadas não são suficientes, pois o golpista usa e abusa da sua própria imagem para iludir as vítimas. No caso do documentário, os gostos, lugares e estilo de vida foram formas que o golpista utilizava para iludir as vítimas. Procure identificar todas essas dicas antes de marcar um encontro.

Conte a pessoas próximas sobre o encontro

Se você decidiu que quer encontrar o pretendente, conte às pessoas próximas aonde será o encontro, envie também a localização e mantenha essas pessoas sempre informadas de qualquer situação suspeita. São pequenos cuidados que podem evitar uma grande decepção.

Sempre marque os encontros em locais públicos

Parece evidente, mas muitas pessoas podem ir pela emoção e acabam marcando o primeiro encontro em um local mais privado. Marque sempre os primeiros encontros em locais públicos até se sentir seguro (a), e realmente ter certeza de que a pessoa é quem diz ser.

Denuncie perfis suspeitos

Por fim, desconfiou de algum perfil ou descobriu que ele era falso? Evite que outras pessoas desatentas caiam em golpes. Denuncie o perfil do usuário em questão ao aplicativo. Todos os aplicativos de relacionamento contam com a opção de denunciar perfis, assim você pode contar o que houve e evitar que outras pessoas sejam enganadas.

** Luciana Teixeira Morais é jornalista formada desde 2016, com experiência em reportagens para mulheres, UX writer, SEO e mídias sociais. No iG, escreve para os canais Delas e Receitas, além de uma coluna sobre maternidade.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários