Maternashop (a) Feira
Divulgação
Maternashop (a) Feira


Mulheres são a maioria dentro do empreendedorismo  e, dentre elas, as mães dominam a área. Muitas são demitidas quando a licença maternidade acaba e, mesmo após um ano de retorno ao trabalho, muitas empresas dispensam  colaboradoras com filhos pequenos. Para além da necessidade, mães empreendedoras se unem para oferecer produtos e serviços para todas as pessoas, com filhos ou não. O  Maternashop nasceu há seis anos e é uma plataforma que reúne estas mulheres, atuando como ferramenta de empoderamento e fomento do empreendedorismo materno.

Com a pandemia de Covid-19, o grupo passou de 10 mil para mais de 35 mil mães empreendedoras – ou buscando ser - vendendo entre si todos os tipos de produtos e serviços: móveis, hortifruti, flores, roupas, decoração, conteúdo para redes sociais, psicóloga, bolos. Essas mulheres migraram para um formato que fornece o suporte da equipe para capacitação profissional, como criar uma marca, organizar o financeiro, estruturar o comercial, entre outras vantagens do que seguir sozinha. 

“Foi quando demos esse boom que o ‘estigma’ de que o Maternashop era uma rede que vendia apenas roupas e acessórios infantis se desfez. Ali existem muitas mães que já tinham suas profissões e outras que aprenderam algo novo como ofício, disso resultou uma oferta de produtos e serviços de todos os segmentos”, diz Clareana Eugenio, idealizadora e mediadora do Maternashop.

Em 2021, o projeto rendeu outros frutos, como o POMAR – Programa de desenvolvimento para mães empreendedoras. O treinamento tem duração de 12 semanas, com 07 mentorias em diferentes áreas como “Estrutura da empresa”, “Redes Sociais” e “Vendas”. Em sua terceira turma, o programa já apresenta resultados.

“Fui da primeira turma do Pomar, a minha empresa já estava estruturada, mas a falta de tempo para organizar os diferentes departamentos por conta da minha rotina corrida com filho pequeno me deixava aflita. Essa conexão foi essencial para a troca de experiências. O empreendedorismo pode ser muito solitário e ter um direcionamento de profissionais capacitadas faz toda a diferença”, diz Shadya Hamad, mãe do Rafael (05 anos) e empreendedora com a Colorê Brinquedos.

Leia Também

“Resolvi montar meu e-commerce de brinquedos educativos e, em fevereiro de 2020, dei o primeiro passo. Quando soubemos que a pandemia havia chegado no Brasil, os primeiros brinquedos nem haviam chegado e fiquei bem preocupada, não sabia o que fazer, não tinha site, nada. Além da rotina de mãe com o filho dentro de casa que acabou me consumindo. O Maternashop me trouxe um senso de comunidade, de pertencimento. Lá encontrei mães em situações parecidas com a minha, recebi apoio, cada feedback deixado em relação aos meus produtos e ao meu atendimento me traziam ainda mais confiança de que estava no caminho certo”, completa Shadya.

Leia Também

Maternashop (a) Feira
Divulgação
Maternashop (a) Feira

Em novembro de 2019 aconteceu a primeira feira virtual Maternashop, com expositoras do Brasil todo. Desde então, elas acontecem mensalmente, com cerca de 150 expositoras, no site da plataforma. “Estou no Maternashop desde 2017. O grupo foi de grande apoio na minha transição de carreira, do emprego CLT para o empreendedorismo. Fecho muitos negócios no grupo e contrato muitos produtos e serviços. Participo das feiras mensais e, na feira de setembro passado, meu post bombou e fiz cerca de 100 vendas em uma semana. Sou superfã do Maternashop e só posso agradecer por essa super rede de apoio”, afirma Ana Carolina Belinelli Madeira, mãe da Giulia, de 6 anos, e da Gigi, de 1 ano, além de proprietária da Papelaria Criativa.

Como a maioria das maternas (60%) é da capital de São Paulo, sendo assim a 1ª edição física “Maternashop (a) Feira” acontece no dia 12 de dezembro, no Parque da Água Branca, das 10h às 18h.

“Estamos cadastrando até 146 expositoras, mães empreendedoras que queiram apresentar e vender seu trabalho, seja ele um produto ou serviço. Para isso também contamos com patrocínios, marcas que queiram valorizar nosso projeto social voltado para mães empreendedoras. A 1ª edição ‘Maternashop (a) Feira’ nasce com o propósito de aproximar ainda mais nossa rede de afeto e empoderamento”, diz Clareana.

Para quem tem interesse em patrocinar o evento ou mães que queiram participar expondo seu trabalho, mais informações com formatos por email [email protected]

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários