homem
Redação João Bidu
homem


A linha telefônica "Calma" foi criada na Colômbia, em Bogotá, para ajudar homens dispostos a analisar suas emoções, pensamentos e atitudes machistas dentro dos relacionamentos. Em dez meses de existência da linha Calma, quase 2 mil homens colombianos ja buscaram atendimento-cerca de 200 deles passaram por 10 sessões gratuitas de "terapia" gratuita.

"Eu estava me tornando o machão que nunca quis ser", diz à BBC News Mundo (serviço em espanhol da BBC) o padeiro e artista Alex Rodríguez, 31 anos, morador de Bogotá.


Leia Também

De acordo com o BBC, na Argentina, no México e no Peru, entre outros, há programas de assistência a homens que cometem violência de gênero, mas a maioria dessas iniciativas foca em agressores já condenados. Já a linha Calma investe na prevenção a atitudes sexistas e parte do poder público.

Pesquisas da prefeitura local, de Bogotá,, mostram que 66% da violência doméstica é cometida pelo parceiro, 55% dos casos são atribuídos ao ciúme e que 76% concordam que os homens não sabem controlar suas emoções. A linha "Calma" é uma proposta para mudar estes dados que demonstram a vulnerabilidade das mulheres.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários