Conheça os principais tipos de tensão pré-menstrual e veja dicas para lidar com eles

Agressividade: para quem está em volta, irritação é o sintoma mais desagradável da TPM
Getty Images
Agressividade: para quem está em volta, irritação é o sintoma mais desagradável da TPM
Tudo bem que o equilíbrio entre os diversos hormônios em constante interação no corpo feminino é vital para a perpetuação da espécie humana.

Mas, vamos combinar: qualquer mulher que já tenha experimentado o inchaço, a irritação, a tristeza e aquela loucura por doces típica da tensão pré-menstrual (TPM) certamente preferiria, se pudesse, pular essa parte do mês.

Descubra qual é o seu tipo de TPM

Os sintomas incômodos da TPM, explica a ginecologista Viviane N. P. Monteiro, decorrem da ação direta dos hormônios envolvidos no ciclo menstrual.

Siga o Delas no Twitter

Embora existam diversos tipos de TPM – isso depende da classificação usada –, os sintomas mais comuns são irritação, inchaço, tristeza e ansiedade, esta normalmente acompanhada por um desejo exagerado por determinados alimentos (chocolate é o campeão).

De todos os perfis dessa fase que vai da metade do ciclo menstrual até o dia da menstruação, o mais complicado, dizem os médicos, é a irritação.

“A mulher fica impaciente, desatenta, mais agressiva com os outros. De todos os tipos, aquele em que predomina a irritação é o que mais desagrada às pessoas próximas” diz Viviane.

Para quem pensa que nada pode ser feito para aliviar os principais sintomas da TPM, os especialistas esclarecem que é possível amenizar o problema.

Receba a newsletter do Delas no seu email e tenha acesso a notícias, testes e muito mais!

A primeira medida, orienta o ginecologista Eduardo Schor, da Escola Paulista de Medicina, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), é avaliar com o médico a possibilidade de tomar pílula – ela bloqueia essa oscilação hormonal porque impede a ovulação.

Outras medidas que podem ajudar são praticar atividades físicas regularmente, apostar em uma alimentação saudável e tentar acupuntura ou drenagem linfática.

“Quando a TPM começa a interferir na vida social e profissional é indício de que a mulher deve conversar com o ginecologista. Quem não gosta de tomar remédio pode sentir algum benefício adotando essas medidas complementares e paliativas, que melhoram a qualidade de vida dela”, diz Schor.

Leia: Os múltiplos tratamentos da TPM

Para a nutricionista Elaine de Pádua, também da Unifesp, uma alimentação adequada pode exercer um papel importante no enfrentamento dos sintomas desagradáveis da TPM. Como exemplo ela cita o perfil em que a sensação preponderante é o inchaço:

“Mulheres com o perfil ‘inchada’ devem evitar alimentos industrializados. Eles são ricos em conservantes e em sódio, que fazem o corpo reter líquido.”

Conheça as características dos principais perfis de TPM e aprenda a priorizar o que faz bem ao corpo e a evitar o que é mais prejudicial nessa fase:

A irritada

Quem conhece você já sabe: “naqueles dias” é melhor manter distância. Como você infelizmente não pode tirar férias de si, fuja de negociações e discussões, evite tomar decisões importantes e aposte em atividades como cinema, ioga, natação ou um bom livro que desperte seu interesse.

O que comer
A nutricionista funcional Elaine de Pádua explica: como é no intestino que produzimos boa parte da serotonina que o corpo usa para nos dar aquela sensação gostosa de bem-estar, o melhor é apostar em lactobacilos (iogurtes ou sachês vendidos em lojas de produtos naturais) e aumentar a quantidade de fibras na dieta: hortaliças cruas e sementes como a de chia e a de linhaça. Outra estratégia legal é aumentar o consumo de oleaginosas como castanha-do-pará, macadâmia e amêndoas, e de cálcio e magnésio – couve, brócolis, sardinha e tofu.

O que evitar
Açúcar, leite (rico em lactose, que rapidamente se transforma em açúcar), café (é um estimulante), refrigerantes (especialmente os de cola) e alimentos com muita cafeína (ela prejudica a absorção do cálcio da dieta).


A inchada

Começou a TPM e lá vai você se lamuriar em cima da balança. Quem ganha entre um e três quilos a cada TPM deve apostar em calças mais folgadas e confortáveis. Outra dica sábia é evitar comprar qualquer peça de roupa nesse período.

O que comer
Aumente o consumo de alimentos ricos em potássio, pois ele diminui a concentração de sódio e assim ajuda a reduzir o inchaço. São boas opções: água de coco, banana, damasco e abacate, uva passa e banana seca. As frutas cítricas são fonte de vitamina C, que também ajuda a combater o inchaço: laranja, caju, goiaba e limão.

O que evitar
Tudo o que é industrializado (biscoitos, caldos artificiais, sopas instantâneas, refrigerantes, sucos de caixinha) e álcool (ele aumenta a concentração de líquidos no corpo).


A comilona

Se é doce, você come como se não houvesse amanhã. Para aliviar essa vontade, vale praticar exercícios, pois eles aumentam a sensação de bem-estar que você só consegue comendo um montão de chocolate (uma caminhada breve já está valendo).

O que comer
Aumente o consumo de cromo e magnésio, que melhoram a tolerância à glicose e aumentam a sensação de saciedade. Vale acrescentar à dieta: grãos, pão e macarrão integrais, gengibre (na salada ou no suco) e folhas verdes (couve, agrião e hortelã). Dica: banana com canela ajuda a acalmar a vontade de comer doces e é uma alternativa mais magra que o chocolate.

O que evitar
Carboidratos simples (pão, massa e arroz brancos) e doces que levem muito açúcar refinado e gordura.


A chorona

Se uns dias antes de menstruar você chora até em comercial de margarina, melhor ficar longe dos dramas (da ficção e da vida real) e se cercar pessoas que melhoram o seu astral.

O que comer
Aposte em ácido fólico, colina e vitamina B6 (ajudam a aumentar os níveis de dopamina, responsável pelo bem-estar). Você os encontra em: feijão, lentilha, grão de bico, folhas verde-escuras, grãos integrais e ovos (especialmente a gema, fonte de colina). Também vale investir em proteínas magras (peixe e tofu) e óleo de linhaça, fontes de substâncias que participam da produção de neurotransmissores “do bem”. Um chocolatinho com 70% de cacau pode ajudar com o chororô, mas não abuse, tá?

O que evitar
Carne vermelha, açúcar refinado, queijos e álcool.

Siga lendo sobre saúde feminina:
Dez respostas sobre menstruação
Osteoporose pode surgir antes dos 40 anos

Siga lendo notícias de saúde feminina

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.