Segundo relatório do IBGE, mais mulheres brasileiras são mães depois dos 30. Saiba como essa mudança se reflete no dia a dia com filhos

No Brasil inteiro, as mulheres estão se tornando mães cada vez mais tarde . Em São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e no Distrito Federal, as proporções de nascimentos com mães de 25 a 29 anos já são maiores que as observadas entre 20 e 24 anos, segundo as Estatísticas do Registro Civil 2010. A mesma pesquisa, realizada pelo IBGE, apontou também um aumento significativo no volume mães de 30 a 34 anos, que passou a ser maior que o grupo de mulheres que se tornam mães ainda adolescentes. Estes últimos dados também são realidade em Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo.

O cenário se expressa muito além de números e estatísticas. Adiar o momento de se tornar mãe é uma escolha que representa mudanças no modo de pensar, de desejar e de se comprometer com o filho, a família e com todos os atributos envolvidos na opção, apontando para uma racionalização da maternidade. Já não basta para a mulher ser mãe para saciar um instinto puramente biológico, nem compreender a maternidade como uma consequência natural do casamento ou de um relacionamento sério.

Hoje, as condições para ser mãe envolvem um grau de maturidade e consciência que, para muitas mulheres, só é alcançada com uma certa experiência de vida. Para captar melhor as histórias por trás dos números, o Delas traz o depoimento de três mulheres que se tornaram mães após os 30 anos de idade.

Jeane e Enzo
Edu Cesar/Fotoarena
Jeane e Enzo





Jeane Takitani, 39 anos, publicitária e mãe de Enzo, 10 meses: “A vida é assim: no final, tudo acontece no tempo certo”










Rosália e Danilo
Alexandre Carvalho/ Fotoarena
Rosália e Danilo





Rosália, 45 anos, farmacêutica e mãe de Danilo, 8: “A melhor hora de ser mãe é quando realmente se quer”









Laura e as filhas
Arquivo pessoal
Laura e as filhas





Laura, 38 anos, engenheira agrônoma e mãe de Serena, 7, Gaia, 5, está grávida de cinco meses: “Não existem mulheres-maravilha. Preferi ser mãe mesmo”








Leia mais do Especial Família 2012

- Dados do IBGE apontam transformações profundas no perfil das famílias brasileiras

- Mulheres e homens buscam qualificações e consolidam carreiras antes de pensar em ter filhos

- Novos papeis, conflitos, relacionamentos afetivos e separações

- Demorar mais para se casar, na maioria dos casos, significa ficar mais tempo na casa dos pais. E como ficam as relações?

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.