ver novamente
100 Brincadeiras

LABIRINTO NO CHÃO

LABIRINTO NO CHÃO
Faixa etária Acima de 5 anos
Local Parque, Calçada, Praia, Condomínio
Estimular Agilidade, Velocidade, Estratégia, Raciocínio lógico
Participantes 5+
Material Giz para desenhar o labirinto

Como brincar

Com um giz, desenhe no chão um grande labirinto de formas quadradas, uma dentro da outra, com no mínimo cinco figuras. Cada quadrado terá, em dois de seus lados opostos, um espaço livre para saída e entrada.

Em cada nível, as passagens ficam em lados opostos diferentes, por exemplo, se no primeiro quadrado, o menor, as saídas ficarem do lado direito e esquerdo, no quadrado seguinte elas deverão ficar em cima e embaixo.

Um participante é eleito o perseguidor. Ele ficará do lado de fora do labirinto, enquanto os fugitivos ficam dentro. O perseguidor é obrigado a respeitar os limites do labirinto, mas os fugitivos podem utilizar um recurso extra para escapar: sempre que estiverem na quina de um quadrado, eles podem se posicionar de costas e pular para trás, para o quadrado maior. Ao fazer isso, ele precisa dizer em voz alta "tchula".

Esse movimento ser feito várias vezes, porém, ele serve apenas para sair do labirinto, e não para entrar – nesse caso é preciso passar pelas aberturas novamente.

Quando um dos fugitivos é pego, ele assume o papel de perseguidor. Como a palavra mágica deixa o perseguidor em desvantagem, uma ideia é colocar dois perseguidores no labirinto. Dica: bole novos percursos, intercalando passagens redondas e quadradas. Assim fica mais difícil usar o truque da palavra.

Esta brincadeira também se chama...

Tchula, chula