Quem está começando precisa de um pouco de paciência e ir devagar com o andor, priorizando carícias e preliminares; para os mais ousados, vale posições clássicas e também acrobáticas

Independentemente do seu 'nível' de experiência, é fato: para curtir o sexo anal com prazer é preciso ter disposição e um pouquinho de habilidade, que vem naturalmente com a prática. De primeira, ninguém se encanta tanto assim pela penetração anal. Pode rolar um desconforto e algum constrangimento, mas nada de outro mundo. O melhor caminho é começar sem acrobacias e afobação, mas com empenho. Conforme a brincadeira ganha forma, o casal pode tentar posições mais ousadas complicadas, igualmente prazerosas.

Em primeiro lugar, vale se desapegar da ideia que sexo anal só é prazeroso para o homem. “Muitas mulheres não sabem que, no sexo anal, elas é que têm o controle, porque isso não é ensinado. Na realidade, o sexo anal ainda é visto com muito machismo. É como se fosse um momento de prazer masculino, exclusivamente. Mas a mulher pode sentir prazer, e muitas sentem, porque existe a estimulação do clitóris simultaneamente à penetração”, desmistifica Márcia Mathias, psicóloga, sexóloga e consultora do Ashley Madison.

Veja na galeria posições para sexo anal que vão do nível iniciante ao avançado:


Vale lembrar que a lubrificação perfeita é fundamental para que a mulher consiga sentir mais prazer durante a relação. Os lubrificantes anestésicos facilitam a penetração e diminuem a sensação de incômodo, mas podem afetar a ereção do parceiro. Por isso, a escolha deve ser feita com cuidado. E a camisinha é um tópico indiscutível: ela não pode faltar.

Aquela imagem clássica do pornô em que a mulher fica de quatro e o homem a penetra com força por trás é apenas uma das possibilidades dessa modalidade – e não precisa ser nada agressivo, obviamente. Dá para se reinventar e testar posições novas de acordo com a experiência do casal, bem como o estilo pessoal de cada um na cama. Antes de partir para a penetração, o casal deve investir em brincadeiras e carícias preliminares que aumentam o desejo.

Veja também:  Você sabe o que é beijo-grego? Prática sexual exige cuidados

“É importante que a região anal esteja em excelentes condições de higiene e bem lubrificada. Além disso, é preciso descobrir posições que sejam confortáveis e não insistir se a dor for intensa. Cumplicidade e entrosamento também, por isso é fundamental respeitar o outro e se importar com o prazer dos dois, não só o próprio. Com o tempo e com a prática, muitos casais conseguem adaptar posições e criar novas maneiras de descobrir o prazer”, ressalta a ginecologista Erica Mantelli.

INICIANTE

Para quem ainda está começando a se aventurar no anal, a dica é começar devagar. Uma posição indicada é a de ladinho, em que o homem consegue penetrar a mulher por trás, sem tanta intensidade, e também estimula o clitóris da parceira. É ela quem fica no controle do ritmo da relação, podendo segurar a onda do parceiro caso a experiência não esteja indo tão bem assim. “O homem sente o mesmo prazer, mas a mulher fica mais segura por poder ditar o ritmo e a intensidade. Ela também se sente aconchegada, com carinho, porque os corpos ficam colados”, pontua Márcia Mathias.

Saiba mais: As dez maiores dúvidas sobre sexo anal respondidas

Segundo ela, outra muito bacana é a com os joelhos da mulher no peito parceiro. “Ela fica de barriga para cima, com os quadris apoiados no travesseiro. O homem se ajoelha em frente à parceira e coloca as pernas delas dobradas contra o próprio peito. A mulher inexperiente gosta porque assim ela fica relaxada, já que não está de quatro. Além disso, existe o contato visual, que é aumenta o prazer e o desejo na hora da relação”, sugere a psicóloga.

INTERMEDIÁRIO AO AVANÇADO

Se o anal não é mais tão misterioso e assustador, vale pensar em novas performances. Uma delas é a de bruços – mas não de quatro -, em que a mulher fica deitada de barriga para baixo na cama com o parceiro penetrando por trás. Nessa posição, o estímulo do clitóris também é plenamente possível, seja pelo homem ou pela própria mulher. Depois que ocorre a penetração, a parceira pode fechar um pouco as pernas, o que aumenta o prazer e também controla os movimentos do homem.

Para algo um pouco mais ousado, a dica é se apoiar em uma cadeira, com as mãos sobre o encosto e um pé sobre o assento. A penetração fica mais fácil desse jeito, mas é preciso ter um pouquinho mais de habilidade para não perder o equilíbrio nem o ritmo equilibrado de movimentos. Essa posição é para o casal que está no nível médio-avançado.

Por fim, a posição clássica dos filmes eróticos e que vem logo à mente quando falamos de sexo anal: a mulher de quatro e o homem por trás. Essa posição é mais indicada para quem já é experiente no assunto, pois o parceiro fica no controle de tudo: ritmo, intensidade, outras carícias... Por isso o autoconhecimento é fundamental, para que as duas partes sejam satisfeitas durante a relação.

Com ou sem ousadia, a relação deve vir livre de tabus ou julgamentos. Só assim é possível curtir o prazer sem medo de ser feliz. “As pessoas têm que parar de reproduzir esse tabu de que o sexo anal é ruim. Ele é natural, um processo que uma hora ou outra vai acontecer na vida dos casais. O melhor é estar aberto para experimentar e dizer o que realmente gosta ou não gosta”, pontua Márcia Mathias.

 Leia também: Preconceitos que atrapalham o seu orgasmo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.