7 sapatos mais polêmicos (e bizarros) que já vimos na internet
Reprodução: Alto Astral
7 sapatos mais polêmicos (e bizarros) que já vimos na internet

Não é novidade para ninguém que a quarentena aguçou em nós a vontade de arriscar cada vez mais no estilo , principalmente quando o assunto são sapatos . Entre tênis e sandálias, no geral, as marcas sempre buscam acompanhar as tendências que repercutem entre o público e acabam inovando com modelos inusitados que, claro, se transformam em polêmica e viralizam na internet.

Dessa forma, se você quer dar um "up" nos seus sapatos, confira 7 modelos de calçados de tirar o fôlego.


1- Saltos polêmicos da Loewe

Se você for apaixonado(a) pelo universo das roupas, deve estar acompanhando de pertinho a semana de moda de Paris. Sempre recheado de novidades, o evento que acontece na capital francesa deu o que falar no desfile da Loewe, marca espanhola que não teve medo de ousar nos saltos nada convencionais.

Segundo a marca, os sapatos brincam com a famosa arte “ready-made”, cuja intenção é tirar objetos do seu contexto cotidiano, sugerem fragilidade e espontaneidade. Diferente, não?

2- Chinelo de peixe

É isso mesmo que você acabou de ver! Por mais estranho que pareça, o calçado "diferentão" está chamando atenção nas redes sociais. Gostou? O valor do chinelo é, em média, R$75 (sem taxa de entrega).

3- Tênis "diferentão" da Cardi B

Você lembra da febre dos tênis com saltos em 2010? Então, a cantora Cardi B decidiu fazer um "remember" do calçado de gosto duvidoso e chocou a internet após posar com um par.

4- Mule "cirúrgico"

Leia Também

Leia Também

Da grife francesa Maison Margiela, o modelo de sapato minimalista chamado Surgical Slip-On Mule é envolvido por um tecido branco que fica preso por um elástico, o que acaba criando um efeito franzido que lembra uma proteção usada nos pés nas salas de cirurgia.

Apesar de sua aparência diferente, parece superconfortável, não? Para quem caiu nas graças do mule, saiba que ele está à venda por US$ 530, cerca de R$ 2.880.

5- Sapato em formato de pé

Bom, se você quer ser a mais comentado do rolê, acho melhor apostar nesse "pés". O estilista Imran Moosvi compartilhou em suas redes sociais um par de sapatos feitos para lembrar uma versão bizarra do pé humano.

O mais impressionante é a textura do calçado, que remete a elementos como veias, unhas e dobras da pele.

6- Tênis "ovni" Yeezy 450

Se você é viciado(a) nas redes sociais, já deve ter se deparado com o YEEzY 450 na sua timeline. A silhueta da Adidas foi desenhada pelo rapper Kanye West, conhecido por lançar diversos tênis estranhos que batem recorde de vendas e possuem um preço beeem salgado, entre R$ 2 mil até R$ 11 mil.

7- Tênis com tentáculos da Reebok

Criado para ser um tênis de corrida para todos os terrenos, o modelo ATV19 da Reebok gerou rebuliço nas redes sociais pelo formato das molas da sola.

Afinal, dá para usar esses calçados "diferentões" no dia a dia?

Dá, sim! Segundo Taisa Vieira Sena, designer de moda e professora do curso de Design da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR), quando buscamos usar um sapato diferente a ideia é que a atenção vá para o calçado mesmo, que ele seja o protagonista do look.

"O ideal é combiná-lo com uma roupa mais simples, como um jeans e uma camiseta ou camisa mais básica, ou um visual em tons mais neutros, ou monocromáticos, como preto, marinho, branco e nude", explica.

Ou seja: para usarmos sapatos diferentes e polêmicos no dia a dia, a proposta é deixar o restante do look mais clean, para que o sapato seja realmente a estrela do figurino.

E, no caso da adaptação para a passarela, como os saltos da Loewe, segue a mesma dica das produções mais neutras. "Quanto mais neutro for o look, mais a ênfase vai estar no calçado - que, por ser diferente, deve ser a peça principal, que vai brilhar e se destacar no visual", indica Taisa.

E aí, gostou das dicas da aposta em looks mais clean para usar com sapatos mais extravagantes?

Fonte: Taisa Vieira Sena, designer de moda e professora do curso de Design da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR)

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários