Bubble Hair: saiba como bolhas de ar podem danificar seu cabelo
Reprodução: Alto Astral
Bubble Hair: saiba como bolhas de ar podem danificar seu cabelo

Quem é apaixonada por haircare, geralmente usa muitas ferramentas para manter o cabelo em ordem, principalmente equipamentos que emitem calor, como secador, chapinha ou até mesmo babyliss. Porém, quando não se é usado um protetor térmico, as madeixas ficam expostas a altas temperaturas durante o uso desses equipamentos, surgindo assim o " bubble hair ".

Esse termo pouco conhecido é dado para bolhas de ar que se formam nas hastes dos cabelos por danos térmicos. Para entender um pouco mais sobre, Viviane Coutinho, tricologista, explica que as fibras do cabelo contém espaços cheios de ar, chamados vacúolos, e quando as madeixas são lavadas e ficam molhadas, esses espaços normalmente acabam se enchendo de água, por exemplo.


"Se secarmos os fios encharcados e sem proteção térmica, isso faz com que a água vaporize e expanda esses vacúolos, formando uma estrutura semelhante a uma esponja”, explica Coutinho.

Dessa forma, os fios acabam se tornando mais frágeis, favorecendo a quebra capilar, deixando as madeixas até mesmo mais ásperas e ressecadas. Ademais, a longo prazo, a saúde do cabelo vai sofrendo com muita intensidade.

Além disso, de acordo com Coutinho, nenhum tipo de cabelo escapa dos danos causados pelo calor, apenas são diminuídos através de protetores térmicos. "Cabelos danificados, quebradiços, com frizz, sem brilho e sem maciez podem ter sido agredidos pelo 'bubble hair' sem a pessoa nem ter noção disso”, afirma.

Afinal, há tratamento?

Você viu?

Segundo Coutinho, se o 'bubble hair' se forma no fio, não há tratamento. Ou seja, ele é irreversível. Dessa forma, as madeixas irão quebrar sempre que as bolhas se formarem. “Através de uma avaliação capilar, identificamos essa disfunção e montamos um cronograma de mudança de hábitos de cuidados capilares que podem ajudar”, aponta.

E como prevenir o "bubble hair"?

Não precisa se desesperar: existem formas eficazes de se prevenir o problema antes que ele faça um estrago considerável nos fios. De acordo com Coutinho, o ideal é sempre optar pela prevenção. "Quando for usar secador, por exemplo, mantenha-o a uma distância razoável do couro cabeludo e comprimento dos fios com uma temperatura não tão elevada", explica a tricologista.

E se você é uma usuária assídua da chapinha e babyliss, a tricologista recomenda não utilizar de forma alguma no cabelo ainda úmido. "Ainda é essencial investir em protetores térmicos, pois eles formam uma barreira ao redor do fio, permitindo uma secagem externa e protegendo a estrutura interna dos fios”, destaca Viviane.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários