Tamanho do texto

Há quatro anos, a viúva canadense possui uma tradição para lá de especial para manter a memória do marido viva: "Farei isso pelo resto da minha vida"

Em setembro de 2012, Vanessa Lanktree, de 29 anos, da cidade de Weyburn, no Canadá, casou-se com Eric, seu namorado de longa data. Eles se conheceram ainda no ensino médio e ela pensou que eles passariam o resto de suas vidas juntos. No entanto, em novembro de 2014, um acidente de moto tirou a vida do rapaz.

Leia também: Prestes a casar, noiva revela que está apaixonada por filho do noivo

Vanessa Lanktree arrow-options
Reprodução/Facebook/Vanessa Lanktree
Vanessa casou-se com Eric em 2012 e, em 2016, deu início a uma tradição com o vestido para manter a memória dele viva

Depois da morte, no aniversário de casamento de 2016, Vanessa usou seu vestido de noiva e deu início a uma tradição de usá-lo sempre na data. “É a minha maneira de comemorar e lembrar daquele dia especial e manter viva a memória de Eric”, ressalta em entrevista à agência South West News Service , segundo informações do portal metro.co.uk

“A maioria das pessoas sai para jantar com o marido ou para uma noite de encontros no aniversário deles – e é isso que eu faço sem ele”, diz. “Eu tento fazer isso no nosso aniversário ou o mais próximo possível. Provavelmente farei isso todos os anos pelo resto da minha vida”, continua. 

Quando usou o vestido de noiva pela primeira vez após a morte do marido, ela colocou para tocar a música “Making Memories Of Us”, do cantor Keith Urban, faixa que foi tocada em seu casamento. Na ocasião, ela dançou pela cozinha para lembrar-se do dia especial. 

Leia também: Noiva critica bebedeira do marido em casamento: “Passei a noite em lágrimas”

"O sofrimento não desaparece, mas de alguma forma você encontra pequenas coisas para ajudar a lidar, como usar o vestido", diz. No ano seguinte, ela colocou o vestido novamente e posou para uma foto no quintal de sua casa, que ela e Eric construíram juntos. Em 2018, ela tirou uma foto simples de si mesma na peça.

Neste ano, ela pediu a Kurtis, seu namorado há 18 meses, para tirar fotos dela em um campo de girassóis. “Estava um pouco frio, mas eu amo esses girassóis. Foi tão divertido. Eu estava com minhas botas de borracha e estava correndo enquanto Kurtis tirava fotos”, lembra. “Eu estava apenas sendo eu”, diz. 

Vanessa Lanktree arrow-options
MetroUK/Kurtis Isbister/SWNS
Em 2019, Vanessa usou o vestido de noiva em um campo de girassóis e pediu que o atual namorado registrasse o momento

“A vida não para e empurra você para a frente. Ainda queremos encontrar felicidade em nossas vidas. Eu sei que Eric não gostaria que eu fosse infeliz. Ele era uma pessoa tão feliz. Ele me ensinou a procurar o melhor da vida”, pontua. 

Linda história de amor

Vanessa conta que Eric foi seu primeiro amor. “Nosso relacionamento ao longo dos anos foi tão forte porque começou muito jovem. Não tive dúvidas sobre nossas vidas juntos”, destaca. No casamento, enquanto caminhava pelo altar com o pai, ela viu o marido chorando e, nesse momento, pensou na sorte que tinha em tê-lo ao seu lado.

“A melhor parte do nosso dia foi estar cercada por nossa família e amigos. Na recepção, não saímos da pista de dança. Se alguém quisesse nos ver ou conversar, teria que dançar”, pontua. “Mas em 3 de novembro de 2014, Eric morreu em um acidente de moto, enquanto estava de férias com amigos e seu pai, Brian, em Las Vegas”, conta. 

A viúva ressalta que a moto colidiu de frente com um caminhão. “Não pude acreditar”, desabafa. Quando Brian ligou para Vanessa e disse que Eric havia sido transportado de avião para um hospital, ela teve esperança de que o marido fosse sobreviver. “Eu pensei que tudo ficaria bem. Eu não sabia o quão grave era”, lembra.

Leia também: Noiva faz exigência ao futuro marido para que ele gaste R$ 300 mil em casamento 

“Eu estava arrumando minha mala para ir a Las Vegas, porque achei que ele precisaria me ver quando acordasse”, diz. “Quando meu sogro me ligou e me disse que meu marido faleceu, eu joguei meu telefone e saí de casa”, diz.

Sobre a tradição com o vestido de noiva , ela diz que nunca irá limpá-lo e colocá-lo em uma caixa. “Contanto que me sirva, eu vou usá-lo”, afirma.