Tamanho do texto

Da escolha do vestido da noiva e da despedida de solteira até festa, os rapazes podem estar presentes e fazer a diferença em um casamento

Mariana Nunes Pascoal é uma estudante de engenharia mecânica de Belo Horizonte e vai se casar em abril de 2018. Já na reta final de um curso dominado pelos marmanjos, a noiva tem mais amigos homens do que mulheres. O grupo mais próximo é formado por Mariana e quatro rapazes, que ela chama carinhosamente de "meus meninos". E esses meninos vão fazer parte de todas as etapas do casamento da mineira. Digamos que eles serão os "madrinhos" da noiva.

Leia também: Saiba como contratar um cerimonialista e ter um casamento sem dor de cabeça

Noiva Mariana Nunes Pascoal e os 'seus meninos'
Arquivo pessoal
Noiva Mariana Nunes Pascoal e os 'seus meninos'


"Tenho uma amiga de infância que vai ser a minha dama de honra, mas quem vai organizar a despedida de solteira, o chá de panela e me ajudar com a festa são os meninos. A gente é muito próximo e eles me conhecem até mais do que outros amigos de infância", comenta a noiva em um papo com o Delas. 

Homens em tarefas de madrinhas

Geralmente as madrinhas ajudam a organizar chá de panela e chá de lingerie antes do casamento. No caso de Mariana, a melhor amiga Christiane de Oliveira, além de entrar na igreja com as alianças como a dama de honra, será a responsável pelo chá de lingerie. A estudante fala que a irmã e a ala feminina família poderiam não se sentir a vontade com rapazes envolvidos nesse momento. Mas o chá de panela, outra festa que costumeiramente conta com a ajuda de madrinhas, vai ser responsabilidade dos homens. 

"Eles vão me ajudar com os preparativos, com a organização e com as compras. Vou precisar de muito braço masculino para ajudar", brinca Mariana. "Eles podem não entender muito de cozinha, mas entendem muito de bebida e podem dar uma força nas coisas da decoração", completa. 

Segundo Flavia Fiorillo, especialista do iCasei, essa é ideia: envolver os homens nas tarefas relacionadas ao casamento. Mesmo que eles não saibam qual a panela é indicada para preparo ou não saibam fazer uma maquiagem, eles podem estar presentes em todas as etapas, dos preparativos ao grande dia. 

Ainda ficará por conta dos "meninos" de Mariana a despedida de solteira dela. "Isso é o que eles mais falam! Eles vão usar uma cartolinha e eu, um veuzinho. Eles vão alugar uma van e colocar um cooler com cerveja dentro. Depois, vamos sair por Belo Horizonte e eles vão escolher em quais bares vamos parar. E em cada bar eu tenho que beber o que eles escolherem, sem questionar", detalha a estudante. 

Leia também: Saiba o que convidados devem evitar vestir para não estragar fotos de casamento

Melhor amigo tem função especial

O melhor amigo de Mariana também é um homem, Matheus Silva Neto, e ele está de fato desempenhando o papel de fiel escudeiro da noiva. Mariana conta que ele dá pitacos desde a escolha do vestido ao estilo da festa. E ela segue diversos conselhos do amigo. 

"Os homens se parecem muito, então quando eu vejo um vestido que gosto, logo mostro para o Matheus e ele vai saber se meu noivo vai gostar ou não. E se esse meu amigo não gosta, ele fala logo que eu ficaria parecendo um bolo. Ele também me manda fotos quando encontra um modelo que acha que seja a minha cara". 

Mariana e Matheus se conheceram na faculdade. Ambos estão na segunda graduação e, por isso, são um pouco mais velhos que os demais da turma, fato que os aproximou. "Os outros meninos tem 23, 24 anos. Eu e o Matheus temos 30. Ele acompanhou todas as etapas do meu relacionamento e até quando fiquei um tempo separada do meu noivo foi na época que ele havia terminado o namoro. Quando voltamos e decidimos casar, ele falou que seria padrinho", fala Mariana. 

Entretanto, ela escolheu uma outra função para o amigo, mais especial. Ele será pajem no casamento e vai entrar na igreja carregando uma imagem de Nossa Senhora Aparecida, santa da qual a estudante é devota. Matheus aceitou o papel. 

Ele também já ajudou Mariana a definir detalhes da festa. "Estava em dúvida se colocava um carrinho de picolé ou de açaí na festa, mas ele sugeriu churros gourmet e eu adorei a ideia", fala a noiva.

Mariana e o noivo
Arquivo pessoal
Mariana e o noivo

Foi também de Matheus a sugestão de colocar uma mesa de café da manhã na festa. Mariana e os amigos gostam de beber e no casamento ela acha que não será diferente. Ela fala que o amigo a alertou que é muito ruim beber a noite inteira e, depois, antes de ir embora, não ter o que comer. Por isso, a festa de Mariana terá mesa de café da manhã, com direito a pão de queijo e outras delícias mineiras. 

Leia também: Saiba como escolher a aliança perfeita para seu casamento

Mesmo com tanta proximidade, ela fala que o noivo, Wanderson Cassaro, não sente cíumes de Matheus ou dos outros meninos. "Ele está acostumado porque sabe que vivo em um ambiente masculino. E no caso dele é o contrário. Ele trabalha no setor administrativo, rodeado por mulheres". 

"Madrinhos" no grande dia

Para o casamento, Mariana diz que está preparando uma homenagem para os meninos envolvendo música, mas não pode dar detalhes para não estragar a surpresa. Todos estão ansiosos pela data. "Eles estão achando tudo muito divertido. Fiquei noiva no final de 2015 e quando falei para eles, eles disseram que meu casamento seria um evento. E está sendo! Aos poucos eles fazem até alguns pedidos para o dia, como ter um andar de bolo de cenoura no bolo da festa". 

Antes de partir para a igreja, Mariana ainda espera reunir os meninos em seu dia de noiva. Essa também é uma ideia sugerida pela especislista do iCasei. "Eles podem e devem participar, inclusive, de atividades como manicure e make. Nada de testa de homem brilhando nas fotos do álbum”, brinca Flávia. A estudante não espera tanto, mas quer os rapazes da faculdade ao seu lado para fotos e um pouco de bagunça antes do "sim". 

E para a cerimônia, Flavia ainda diz que a noiva nem precisa se preocupar em formar pares de padrinhos. "Não faz sentido convidar um plus one para o amigo que você mal conhece só para fazer figuração no altar. Ali é lugar para quem faz parte do dia a dia da vida do casal”, comenta a especialista. 

O altar e todo o casamento, diga-se de passagem. Esse é um momento para curtir com amigos e pessoas queridas, madrinhas ou "madrinhos", como no caso de Mariana. "Sei que vai ser ótimo. Os meninos falam que vão beber muito e vão ser os últimos a sair da pista", fala a noiva. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.