Os modelos combinam com vários looks
Caedu
Os modelos combinam com vários looks

Quem acha que calça jeans é tudo a mesma coisa está bastante enganado. A peça possui variações e cada uma traz uma identidade diferente . "O jeans é a peça mais coringa que existe no guarda-roupa, mas se usado de forma errônea, pode distorcer a mensagem que a pessoa deseja passar ao utilizar determinado look", comenta a Gerente de Imagem e Estilo da Caedu, Fernanda Graneiro.


A calça skinny, por exemplo, apresenta uma modelagem mais justa, destacando a silhueta. "É ideal para quem deseja valorizar as curvas", comenta Fernanda. A profissional conta que este tipo de modelagem, se usada com peças de cima mais soltinhas, trazem um visual mais sério, ideal para compromissos, como reuniões de trabalho. "Aqui, a dica é evitar o uso com blusinhas muito coladas ao corpo, já que a calça já traz essa proposta", complementa. Nos pés, vai depender da proposta do look. "Para compromissos mais formais, vale apostar em saltos e sapatilhas. Mas se a ideia é um passeio no parque, ela cai super bem com um tênis ou até mesmo tamancos mais fofinhos, que estão super em alta", complementa.


Já para quem busca um look mais jovial, estiloso e com uma pegada fun, a calça jeans mom é a peça ideal. "Ela é mais larguinha, então entrega uma proposta mais descolada ao look. Pode ser combinada com croppeds, o que deixa o visual mais jovem, ou com camisetas mais larguinhas, oferecendo maior conforto a produção", comenta a gerente de estilo. Nos pés, a profissional recomenda o uso de tênis e sandálias de salto fino. "São duas propostas diferentes. A primeira traz um "ar" mais estiloso, já a segunda dá uma pitada de sedução ao look".


De acordo com a profissional, cada tipo de camiseta favorece de uma forma a parte superior do corpo. "A camiseta baby look é mais apertadinha, destacando o busto e deixando o look mais despojado. Já a T-shirt é mais soltinha e disfarça o busto, é ideal para criar composições mais ‘arrumadinhas’ para ocasiões que pedem uma vestimenta mais neutra", explica.


Fernanda conta que ao utilizar um modelo ou outro, o essencial é trazer equilíbrio ao look. "Se a ideia é utilizar uma calça mom jeans que é mais larguinha, a camiseta baby look pode trazer um ponto de equilíbrio na produção. Mas se a peça inferior for mais justa, a T-shirt compridinha e soltinha, costuma ir melhor nesta produção", indica.


Já nos pés, ela conta que os modelos caem bem com tudo. A escolha vai depender do estilo desejado. "Ambas as camisetas, se utilizadas com tênis, vão deixar o look mais fun e jovial. Se combinadas com saltos e botas, podem trazer um ‘ar’ mais elegante na produção", afirma.


Jaquetas e vestidos

Segundo a gerente, a terceira peça do look é a que dará todo o up para a produção. Por isso, é preciso se atentar se o modelo utilizado conseguirá dar o toque especial desejado. "Ao utilizar um conjunto ou um vestido, por exemplo, e completar o look com uma jaqueta jeans, é possível garantir um visual mais jovem e descolado. Mas ao acrescentar um blazer preto e branco, a produção ganha uma aparência mais elegante e sofisticada", conta Fernanda.


Mas a profissional afirma que com ambas as peças é possível ousar e brincar com a produção. "Se o look for uma camiseta branca e calça jeans, um blazer mais social vai deixar o visual bem fashionista, ‘quebrando’ o ar de mais arrumadinho ou muito despojado", explica. E o mesmo vale para a outra peça. "Com um macacão mais sério e de alfaiataria, por exemplo, utilizar uma jaqueta jeans ou amarrar ela na cintura, trará uma aparência mais moderna e descontraída ao look", diz.


Muitas pessoas têm dúvidas e receios em relação ao modelo e comprimento de um vestido. Há quem não goste das opções mais curtas, pois tem medo de ficar muito ousado. E tem mulheres que não conseguem utilizar o  modelo midi por acreditar que ele não valoriza o corpo ou a altura. "As duas opções garantem modernidade e podem trazer um visual incrível para os diferentes tipos de corpos, o ideal é prestar atenção na modelagem e estampa", explica a profissional. "Se o vestido é curto e mais colado ao corpo, vale apostar em modelos com cores mais neutras e com a parte superior mais fechada. Já o midi, para as mais baixinhas, um salto cairá super bem. Aqui, vale apostar em estampas mais ousadas, como animal print ou poá", complementa.

De acordo com Fernanda, a grande diferença entre os modelos é em relação a região do corpo que irá ser destacada. "Ao usar um vestido curto, o destaque vai direto para a silhueta da mulher; ele também dá uma sensação de amplitude por conta dos joelhos a mostra. Para equilibrar o visual, é legal apostar nos modelos com manga longa, que trazem um ar mais discreto", indica. Já ao vestir um midi, o quadril se destaca e o look traz um visual mais sério. "Ao optar por um vestido midi, é legal usar as opções que tenham abertura no decote e/ou sejam sem maga, pois valorizam mais a parte superior, causando um comedimento ao look", explica.



    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários