Tamanho do texto

Diretor criativo de grandes marcas internacionais, como Chanel e Fendi, o estilista fez muito pela moda ao longo dos anos de trabalho com alta costura

O estilista alemão Karl Lagerfeld morreu nesta terça-feira (19) aos 85 anos de idade, em Paris, na França. Um dos maiores ícones da moda, ele ficou conhecido pelo trabalho como diretor criativo da francesa Chanel, marca de grande nome na indústria fashion. 

O estilista Karl Lagerfeld, diretor criativo das marcas Chanel e Fendi, morre aos 85 anos de idade em Paris, na França
Reprodução/Instagram/karllagerfeld
O estilista Karl Lagerfeld, diretor criativo das marcas Chanel e Fendi, morre aos 85 anos de idade em Paris, na França


Karl Lagerfeld começou seu trabalho na casa de moda francesa Chloé, onde atuou de 1963 à 1978. Em 1965, passou a assinar as coleções da marca italiana Fendi, antes de ser nomeado diretor artístico da Chanel anos depois, em 1983, pelo conjunto de suas coleções de alta costura, prêt-à-porter e acessórios. Em 1984, criou a marca que leva seu nome. Além disso, ele participou de projetos paralelos ligados à fotografia, cinema e design de interiores. 

O trabalho do estilista deixou um legado e revolucionou não só as marcas que comandava, mas o mundo da moda como um todo; confira alguns de seus feitos abaixo:

1. O trabalho de Karl Lagerfeld foi revoluncionário para a Chanel

O trabalho de Karl Lagerfeld revolucionou a marca francesa Chanel, levando modernismo às peças sem tirar a essência
Reprodução/Instagram/chanelofficial
O trabalho de Karl Lagerfeld revolucionou a marca francesa Chanel, levando modernismo às peças sem tirar a essência

Fundada em 1910 por Gabrielle "Coco" Chanel, a Chanel é uma das mais conhecidas do mundo quando o assunto é alta costura. Porém, quando Karl assumiu o cargo de diretor criativo, a marca estava à beira da falência.

Com o objetivo de perpetuar o estilo lançado pela fundadora, ele lançou uma linha que resgatava as influências do trabalho de Coco Chanel nas décadas de 20 e 30 que chamou atenção do público e da crítica. Além disso, também renovou o estilo das clássicas bolsas da grife francesa, que se tornaram grandes sonhos de consumo das apaixonadas por moda. 

Em publicação no Instagram, a Chanel descreveu o estilista como "um indivíduo extraodinariamente criativo", que "reinventou os códigos da marca criados por Gabrielle Chanel", como os  famosos terninhos e jaquetas, vestidos pretos, tweeds, sapatos de dois tons, bolsas e jóias. Além de ter explorado "muitos horizontes artíticos", já que participava de todos os processos de criação, desde o desenho até as campnhas. 

O legado de Karl à marca francesa significou que, ao mesmo tempo em que levou os conceitos de modernidade e renovação para as criações, conseguiu manter as características clássicas e a essência idealizada por Coco Chanel. 

2. Karl Lagerfeld é um dos responsáveis por tornar Paris a capital da moda

O estilista Karl Lagerfeld foi um dos responsáveis por tornar a cidade de Paris conhecida como 'a capital da moda'
Reprodução/Instagram/chanelofficial
O estilista Karl Lagerfeld foi um dos responsáveis por tornar a cidade de Paris conhecida como 'a capital da moda'

Paris é a capital da moda e Karl é um dos responsáveis por levar esse legado ao resto do mundo. Até 1850, o conceito de estilista não existia e quem fazia as roupas eram costureiros anônidos. Depois que Charles Frederick Worth, considerado o pai da alta costura, passou a assinar suas criações, outros estilistas começaram a fazer o mesmo. 

Assim, eles passaram a ditar o que estava em alta e, literalmente, ditar moda. Ao mesmo tempo, Paris era um centro cultural que influenciava o mundo inteiro e quando as semanas de moda passaram a ser o foco para divulgar a alta costura, a " Paris Fashion Week " se tornou destaque. 

Sobre a morte do estilista, Bernard Arnault, presidente do grupo LVMH, holding francesa responsável pela Fendi, disse em nota que a "moda e cultura perdem uma grande inspiração", já que Karl "ajudou a fazer de Paris a capital da moda do mundo".

3. O estilo de Karl Lagerfeld o fez ser reconhecido como designer de moda

Karl Lagerfeld tinha um visual registrado e sempre chamava atenção por onde passada por causa dos óculos escuros
Reprodução/Instagram/karllagerfeld
Karl Lagerfeld tinha um visual registrado e sempre chamava atenção por onde passada por causa dos óculos escuros

O estilista tinha um visual registrado : trajes escuros, sempre de luvas, os óculos de sol e o rabo de cavalo baixo. E esse foi um dos fatores que o deixou mais conhecido entre os estilistas das grandes marcas e o tornou um dos grandes nomes da moda, inclusive para além de seu trabalho.

Instantaneamente reconhecível em qualquer lugar que passasse, a forma de se vestir e de se portar de  Karl Lagerfeld  o tornou um dos profissionais que levou as marcas a serem mais reconhecidas por seus designers. Como ele mesmo se descrevia, era uma "caricatura de si mesmo" e o legado que deixou será lembrado.