Tamanho do texto

Essas dicas consultora de imagem e estilo Rita Heroína são para aquelas que moram naquelas cidades que têm todas as estações do ano em um dia

Você saiu cedinho de casa para o trabalho e estava um vento gelado. A melhor opção foi apostar em um casaco para compor o look. Mas na hora do almoço, a temperatura já está mais quente e a peça fica sobrando. Na hora de voltar para casa, está fazendo frio de novo e você agradece por estar com aquele casaquinho à mão. 

Leia também: 5 peças que valorizam qualquer tipo de corpo

Consultora ensina a lidar com o tira e põe casaco nos dias de diferentes temperaturas
shutterstock
Consultora ensina a lidar com o tira e põe casaco nos dias de diferentes temperaturas


Quem mora nas cidades que costumam ter todas as estações do ano em um dia, como São Paulo no outono, sabe bem como é esse cenário de põe e tira casaco . Mas mesmo com essas mudanças de temperatura e de figurino, é possível manter o estilo. 

Para ajudar, conversamos com a consultora de imagem e estilo Rita Heroína e ela separou dicas para escolher as melhores peças e encarar esses dias frios e quentes ao mesmo tempo sem perder a elegância. Confira: 

Escolha certa

O primeiro passo é optar pela peça que combine com seu corpo e estilo. Vale lembrar que , apesar de ser um truque que ajuda a disfarçar suas medidas reais, os casacos adicionam volume ao corpo. "Quanto maior a forma e detalhes da peça, maior será a atenção que você chamará para região dos quadris e cintura", alerta Rita. 

Leia também: 5 truques para disfarçar a barriga e valorizar o visual com as peças certas

Por isso é interessante ter em mente o formato de seu corpo e o que deseja ressaltar ou esconder com roupa. "Pessoas quem têm o corpo em forma de triângulo invertido – com ombros mais estreitos e quadris avantajados - são as que precisam tomar mais cuidado. Quanto mais curta a peça, mais volume ela trará à região do bumbum e quadril. Se mais comprido, mais caimento e aderência ao corpo", orienta a consultora. 

Ela também fala sobre a escolha dos tecidos. Os mais encorpados, como o jeans , são mais difíceis de aderir à forma do corpo e podem dar esse efeito de mais volume. Se não quiser isso, procure as roupas com tecidos mais leves, que têm um caimento melhor. 

Pode amarrar na cintura?

É possível combinar o casaco amarrado na cintura com diversos looks
Pinterest
É possível combinar o casaco amarrado na cintura com diversos looks

Feita a escolha da roupa, voltamos àquele dia de outono, com as diversas estações em um único dia. Uma opção prática é, quando a temperatura subir, amarrar o casaquinho ou a jaqueta na cintura. Segundo Rita, é totalmente possível usar a peça dessa maneira sem derrapar na elegância.

"Ele funciona como uma terceira peça adicionada ao look, o que já tira a sobriedade e dá um toque descolado. Você pode usar casacos, camisas, cardigãs, jaquetas... Podem ser lisos ou estampados, combinados com sneakers ou salto alto. Com harmonia de cores e tecidos, tudo pode ficar elegante", afirma a especialista. 

E no ambiente de trabalho?

Jogar o blazer sobre os ombros é uma ideia para encarar as mudanças de temperatura e manter o visual formal
Pinterest
Jogar o blazer sobre os ombros é uma ideia para encarar as mudanças de temperatura e manter o visual formal

Você pode trabalhar em um ambiente que exija roupas mais formais e aí a ideia de amarrar uma peça na cintura talvez dê um toque de descontração que destoe do dress code corporativo. Para esse caso, Rita tem outra dica: "Ao invés de usar o blazer da maneira convencional, use-o sobre os ombros. Dá um toque fashion e refinado ao look".

Leia também: Saia lápis - saiba como usar essa peça curinga no guarda-roupa da mulher

O truque do casaco nos ombros serve ainda para outras peças além do blazer e que também são comuns aos locais de trabalho. "Você também pode jogar um cardigãn sobre as costas e amarrar - ou não - as mangas na frente. Ambos dão um ar estiloso e chique ao look, independente da ocasião", orienta Rita. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.