Tamanho do texto

Fotos da marca exibem parte do bumbum de uma mulher e uma foto feita por baixo da saia da modelo

Foto da campanha que gerou polêmica nas redes sociais
Reprodução
Foto da campanha que gerou polêmica nas redes sociais


Nova campanha de uma famosa marca de jeans tem sido duramente criticada nas redes sociais. Uma foto tirada por baixo da saia de uma modelo que possui aparência infantil foi o início de toda a polêmica, que acusa o ensaio de ser machista.

Outra imagem que também chama atenção é uma que mostra uma modelo vestindo um jeans. O zíper da peça está aberto e parte do bumbum da mulher fica à mostra.

De acordo com os internautas, as fotos objetificam o corpo da mulher e mostram uma cultura de estupro. "Anúncio horrível. O conceito parece predatório. Essa foto [por baixo da saia] convida os homens a fazerem isso com as mulheres. Desrespeito", foi um dos comentários. 


Entretanto, a modelo da marca, a dinamarquesa Klara Krsitin, parece não concordar e fez uma publicação em defesa da campanha. 

"Eu amo este retrato que o Harley Weir fez. Toda essa discussão me faz pensar que os alienados em relação ao corpo feminino são os que se assustaram com a foto. Ame a si mesmo e a sua sexualidade", escreveu Klara em uma rede social. 

Leia mais: 

Ditados populares ou olhares, o machismo está nos detalhes e incomoda muito

Rosiska Darcy: "as mulheres precisam esquecer o machismo"

É machismo? Jornal britânico chama Luciana Gimenez de destruidora de lares