Jivunben Rabari e o marido segurando o primeiro filho do casal
Jam Press/Rare Shot News
Jivunben Rabari e o marido segurando o primeiro filho do casal


A indiana Jivunben Rabari se tornou uma das mães de primeira viagem mais velhas do mundo. A mulher disse que não tem documentos que comprovem sua idade, mas contou que tem 70 anos.  A gravidez foi concebida por fertilização in vitro e os médicos do casal afirmaram que foi um dos casos mais raros que já viram. 


Rabari e o marido, Maldhari, de 75 anos, estão juntos há 45 anos e tentam ter um filho há algumas décadas. A fertilização in vitro foi o meio eficaz que o casal encontrou e que teve chances de funcionar após a menopausa. 


Naresh Bhanushali, médico do casal, afirmou que quando foi procurado, os informou de que eles não podiam ter um filho com a idade tão avançada, mas que eles insistiram. "Eles disseram que muitos de seus familiares fizeram isso também. Este é um dos casos mais raros que já vi", contou.


É praticamente impossível engravidar aos 70 anos, mas com os métodos desenvolvidos pela ciência as chances aumentam um pouco. Para a gestação, foram usados os óvulos de uma mulher mais jovem, fertilizado fora do corpo. 


Há dois anos, também na Índia, Erramati Mangayamma deu à luz a duas gêmeas em setembro de 2019 e aos 74 anos de idade. Ela é considerada a mulher mais velha a ter um parto realizado e sua gravidez também ocorreu por fertilização in vitro. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários