Bicos, chupetas e mamadeiras são prejudiciais ao desenvolvimento sadio das crianças
Banco de Imagens/Pexels
Bicos, chupetas e mamadeiras são prejudiciais ao desenvolvimento sadio das crianças

Chupetas, mamadeiras e bicos costumam ser usados para alimentação e distração da criança quando a mãe precisa voltar ao trabalho ou não pode  alimentar o bebê exclusivamente com  leite materno . Entretanto, existem  mecanismos que podem substituir esses itens, como mamadeiras de colher e copinhos, que não oferecem risco de problemas de saúde para o bebê. 

De acordo com a enfermeira obstetra e consultora de amamentação Camilla Jordão, os bicos, chupetas e mamadeiras são inimigos do aleitamento. “A criança que tem acesso à mamadeira e outros bicos – como o de silicone, o adaptador para o bebê comer fruta, a chupeta – tende a desmamar precocemente". O desmame precoce contribuir para o surgimento de doenças no futuro, como hipertensão, diabetes e quadros de obesidade.





“Quanto mais tempo durar o amamentando, maior a chance de a pessoa ter uma vida saudável e de não desenvolver doenças crônicas”, afirma. A consultora explica que  a amamentação também ajuda a falar, deglutir, respirar e mastigar, já que toda a musculatura que envolve a face, garganta e o pescoço é trabalhada com o movimento da amamentação. 

"Um bico artificial vai exercer pressões em locais que não deveria e pode modificar essas estruturas, causando prejuízos no desenvolvimento das funções”, diz. Entre os problemas de saúde que podem surgir com o uso de chupetas e outros bicos artificiais estão a fala com língua presa, dentes tortos, desvio de septo, respiração bucal – crianças que precisam ficar sempre de boca aberta (respiram pela boca e dormem de boca aberta). 

Também pode ocorrer a absorção de menos oxigênio pelos pulmões e, consequentemente, uma chegada menor de oxigênio para o cérebro, o que pode interferir na capacidade intelectual das crianças e no desenvolvimento cognitivo.

De acordo com a consultora em aleitamento Camilla Jordão, o uso de bicos, mamadeiras e chupetas é prejudicial para o desenvolvimento físico, motor e cognitivo das crianças
Arquivo pessoal
De acordo com a consultora em aleitamento Camilla Jordão, o uso de bicos, mamadeiras e chupetas é prejudicial para o desenvolvimento físico, motor e cognitivo das crianças


“A pressão de uma chupeta ou bico empurra todas as estruturas do palato para cima, podendo alterar a arcada dentária e as estruturas respiratórias, ainda em formação nos primeiros anos de vida da criança. Além de todos os problemas de saúde que isso pode gerar, nem sempre o plástico do bico ou chupeta respeita os protocolos do Inmetro da Anvisa e podem ser cancerígenos”, alerta.

Por todos os malefícios gerados pelos bicos artificiais, em 2015, no governo da presidenta Dilma Rousseff, foi sancionado o Decreto de Lei 8.552, que proíbe a propaganda em veículos de comunicação de bicos, mamadeiras e chupetas para crianças, bem como leites artificiais e fórmulas. Contudo, existem algumas alternativas à mamadeira que ajudam a não desestimular o aleitamento pelo peito e também a não gerar problemas de saúde. Veja as opções.

Copinhos

Aleitamento no copo
Reprodução
Aleitamento no copo

Copo de dose (de cachaça) aberto ou xícara de cafezinho são boas opções para substituir o peito, sem fazer o bebê se acostumar com outra forma de mamar e sem prejudicar a formação do corpo e as atividades motoras. Esse mecanismo pode ser utilizado de 0 a 3 meses de idade e a ideia é, realmente, oferecer o leite, aos poucos, na boca da criança.

Copo de bico rígido

Copo de bico rígido
Reprodução
Copo de bico rígido

O copo de transição com bico rígido sem válvula é indicado para crianças de 4 a 8 meses. Entretanto, ele não deve ser a primeira opção a ser oferecida. Apesar de não contribuir fortemente para o surgimento de problemas motores, pode estimular o desmame precoce. 

Copo 360°

Copo 360°
Reprodução
Copo 360°

Geralmente utilizado para dar água ao bebê, ele é recomendado para o momento de transição do leite para o início da ingestão de outros alimentos, após os 6 meses. Daí em diante o bebê deve continuar o leite materno, mas já começar a ter mais destreza para segurar o copinho e tomar sozinho.

Por causa desse critério de destreza, é interessante oferecer o copo 360 aos bebês de 9 meses a 1 ano de idade. O copo possui um funcionamento específico, caso virado de cabeça para baixo, o líquido não cai. É necessário apertar o copo e encostar a boca. Isso ajuda a não afogar a criança. Após alguns meses é possível testar o corpo aberto (maior que o de dose), sem a tampa 360.

Mamadeira de colher

Mamadeira de colher
Reprodução
Mamadeira de colher

Também indicada a ser usada dos 0 a 3 meses, a mamadeira de colher vai funcionar de maneira parecida com o copo de dose, mas possui maior capacidade de armazenamento e ponta menor para oferecer o leite à criança. Em último caso, com rejeições constantes, é possível oferecer o leite por seringas ao bebê.

Translactação

Translactação
Reprodução
Translactação

Caso utilizado para quando a mãe não produz leite. Não é recomendado para afastamentos simples e pontuais da mãe e o bebê. O procedimento consiste em colocar uma sonda fina no mamilo do peito e que liga a um recipiente com leite materno. O bebê vai fazer a mesma atividade mamária e vai sugar o leite pela sonda.

Finger feed

Finger feed
Reprodução
Finger feed

Com as mesmas recomendações da translactação, o procedimento muda apenas o lugar em que a sonda é colocada, que deixa de ser no mamilo e passar a ser no dedo de um cuidador ou responsável.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários