A moradora da Flórida, Estados Unidos, Florette Johnson contou no Facebook que deu a luz enquanto batalhava contra o novo  coronavírus e toda a luta contra a doença. O relato emocionante mostra que apesar dos médicos falarem que ela tinha uma chance em 100, ela sobreviveu.

mulher com máscara de oxigênio
Arquivo/Florette Johnson
A mãe foi forçada a se despedir da família, mas milagrosamente sobreviveu a doença


A mãe conta que foi ao hospital no dia 4 de abril tossindo muito e com dificuldade de respirar. Quando teve o primeiro atendimento, os médicos disseram que era pneumonia, mas ela testou positivo para  Covid-19 .

Leia também: Em quais lugares da casa o coronavírus pode durar mais? 

"Eu não sabia o quão sério isso era. Eles me trouxeram para o trabalho de parto e parto, depois me mudaram para outra seção devido ao medo do vírus. No dia seguinte, entrei em trabalho de parto", afirma Florette.

Apesar de ter sido levada para cesárea, ela teve o filho por parto normal. Mas diferente das outras mães, Florette não foi capaz de segurar ou até mesmo ver seu bebê recém-nascido, que foi rapidamente levado para a UTI .

"Não pude fazer nada, o médico teve que pedir assistência porque minha respiração estava cada vez pior", diz a mãe . E para ficar tudo pior, a única forma da mãe ver a filha era por vídeo, por causa do medo de contágio.

Leia também: Covid-19: mãe abraça filha enfermeira com lençol e emociona a web

Pouco tempo depois, a enfermeira foi ao quarto de Florette contá-la que ela poderia morrer a qualquer momento. "Ela entrou no meu quarto e colocou uma cadeira ao meu lado com lágrimas nos olhos, dizendo em outras palavras que eu estava morrendo", disse a mãe.

mãe e filho chamada de víde
Arquivo/Florette Johnson
O hospital fez com que a mãe visse a filha apenas por vídeo


O oxigênio dela estava abaixo de 60%, a pneumonia viral havia tomado o pulmão inteiro dela. "Ela perguntou se eu queria ligar para alguém, pedi para chamar meu marido", contou Florette.

Leia também: Em meio à pandemia, mãe dá à luz 22º filho: "Parto mais estranho de todos"

Ela se despediu do marido e da mãe em uma ligação compartilhada com a mãe e o marido. Os médicos a prepararam para o uso do ventilador mecânico, mas o médico disse para ela que as chances de sobreviver eram de 1 para 100. 

Mas apesar de tudo, ela sobreviveu. "Entrei em coma na quarta-feira e acordei no domingo", disse Florette. O post relatando a história viralizou, sendo compartilhado mais de 15.000 vezes e 28.000 curtidas.

    Veja Também

      Mostrar mais