Após uma luta contra questões de infertilidade e quatro procedimentos de fertilização in vitro, Stephanie Gandelman, 34 anos, e Marty, 34, Estados Unidos, estavam felizes com a chegada do primeiro filho. No entanto, não imaginavam que a crise do novo coronavírus  (Sars-Cov-2) colocaria alguns obstáculos nesse momento mágico. Para seguir as regras do hospital e evitar contaminação, Marty precisou assistir o parto à distância, em uma chamada de vídeo

Leia também: Crianças na quarentena: como elas estão lidando com o isolamento?

pai assistindo parto por chamada de vídeo arrow-options
Reprodução
Para garantir a segurança de todos, o pai ficou em casa e assistiu o parto por chamada de vídeo

Enquanto Stephanie dava à luz no hospital, o marido assistia tudo no sofá de casa. Apesar da distância, ao The Sun o casal garante que a emoção não ficou de lado e mãe reforça que naquele momento sua maior preocupação era com a saúde da criança. 

“É claro que fiquei triste com o fato de ele não estar lá, mas não foi o fim do mundo. Honestamente, desde que meu bebê estivesse seguro, era o que bastava”, fala. Ela ainda conta que não teve um trabalho de parto fácil, mas com a ajuda dos médicos tudo correu bem e o bebê nasceu perfeito. 

A mãe também fala que não só durante o procedimento, mas em toda a sua estadia no hospital, precisou usar máscara de proteção para evitar a contaminação da Covid-19 . Ela completa dizendo que apesar da distância, Marty esteve presente em todos os momentos, graças à ligação. 

Leia também: Casal faz casamento por chamada de vídeo para 300 convidados

Ao Metro, o pai conta como foi buscar a esposa e o filho no hospital pela primeira vez. “Quando finalmente conheci Jake, foi uma sensação muito boa. Eu dei um beijo e um abraço”, lembra. 

Hoje, estão todos em casa isolados de quarentena . O casal ainda não conseguiu apresentar o filho nem mesmo para o pais, o que foi algo bem difícil. Porém, eles admitem que estão amando essa vida em família. 

    Veja Também

      Mostrar mais