Tamanho do texto

Ocorrência é conhecida como parto empelicado e não oferece riscos; veja

Um bebê na China impressionou médicos e a nova mamãe ao nascer ainda envolto pela bolsa amniótica . Conhecida como “parto empelicado”, a ocorrência de maneira natural é muito rara, mas não oferece riscos altos para o bebê ou para a mãe. 

Leia mais: Três bebês nascem empelicados e fotos impressionam

bebê em bolsa amniótica arrow-options
Reproduçao/DailyMail
Parto empelicado é o nome dado ao nascimento do bebê ainda dentro da bolsa amniótica

De acordo com o médico obstetra que realizou o parto, o bebê veio ao mundo “ainda flutuando tranquilamente” em seu líquido amniótico , e lá permaneceu por cerca de dois minutos até que os médicos fizessem o corte que o tirou da bolsa

Como o bebê ainda “se sentia” na barriga da mãe e continuou envolto em líquido amniótico, o sistema respiratório não apresentou sinais de asfixia. Após o rompimento, ele finalmente conseguiu dar o primeiro choro. 

O menino apelidado de “bebê bolha” nasceu após 36 semanas e 2,5kg - peso considerado saudável - na província de Fujian, na China. A mãe, de 36 anos, engravidou após uma fertilização in vitro bem sucedida. 

A escolha pelo  parto empelicado veio dos médicos, que optaram pela operação incomum após identificarem que o bebê estava mal posicionado para o parto, além de apresentar complicações com o cordão umbilical. 

Ao portal Daily Mail , os médicos também explicaram que o procedimento é uma opção mais segura em casos de partos prematuros , nos quais os bebês nascem antes de completar as 38 semanas de gestação. O parto empelicado também é recomendado em alguns casos em que a mãe é HIV positivo, pois reduz o contato do sangue com o bebê.

 “No caso de a operação dar errado e a bolsa amniótica ser rompida, nós ainda poderíamos tentar a cesariana convencional, o que nos oferece uma opção a mais”, disse o representante da equipe médica do hospital de Fujian. 

Confira fotos de outros casos: