Fotos de parto empelicado, que acontece quando o bebê nasce dentro da bolsa amniótica, sempre impressionam. Desde quarta-feira (30), uma imagem compartilhada pela fotografa Janaina Brasil, especializada em fotos de nascimento de bebês, está chamando a atenção nas redes sociais por registrar um desses partos.

Leia também: Três bebês nascem empelicados e fotos impressionam

Janaina Brasil, fotografa especializada em nascimento de bebês, clicou e compartilhou as fotos do parto empelicado
Reprodução/Instagram/janabrasilfotografia
Janaina Brasil, fotografa especializada em nascimento de bebês, clicou e compartilhou as fotos do parto empelicado

Na publicação feita em sua conta no Instagram, a fotógrafa mostra alguns registros do parto empelicado de Noah, filho de Monick Valasco, 34 anos, que nasceu por uma cesariana. O parto aconteceu na cidade de Vila Velha, no Espirito Santo.

Parto empelicado que viralizou nas redes sociais aconteceu na cidade de Vila Velha, no Espírito Santo
Reprodução/Instagram/janabrasilfotografia
Parto empelicado que viralizou nas redes sociais aconteceu na cidade de Vila Velha, no Espírito Santo

“O segundo bebê empelicado de 2019. Noah chegou fazendo biquinho também”, escreve a fotógrafa na legenda da galeria de imagem.

Leia também: Parto no carro: mãe dá à luz e bebê nasce na bolsa amniótica

Você viu?

Entenda o parto empelicado

Dados apontam que o parto empelicado acontece um em cada 80 mil nascimentos
Reprodução/Instagram/janabrasilfotografia
Dados apontam que o parto empelicado acontece um em cada 80 mil nascimentos

A cesárea de Monick foi um caso raro, já que os dados apontam que apenas um em cada 80 mil nascimentos são empelicados. Esse tipo de parto é tão atípico porque geralmente a  bolsa amniótica  se rompe na hora do parto.

“A criança é retirada do ventre materno ainda recebendo oxigênio pelo cordão umbilical”, explica Mário Macoto, ginecologista e obstetra da Maternidade Pro Matre Paulista, em entrevista prévia ao Delas .

Apesar de ser algo raro e bastante impressionante, o profissional garante que esse tipo de parto não é um problema nem apresenta riscos ao bebê ou à mãe. Na verdade, o não rompimento da bolsa amniótica demonstra apenas que o parto correu sem intervenções desnecessárias e evoluiu naturalmente. Para retirar o bebê da bolsa, basta fazer um pequeno e delicado corte na membrana, usando a ponta de uma pinça. Assim que ela se rompe, o líquido sai e o bebê é retirado dali.

O ginecologista ainda comenta que as chances do nascimento empelicado acontecer são maiores em casos de bebês pequenos ou prematuros e em cesarianas.

Leia também: Vídeo mostra nascimento de bebê dentro de bolsa amniótica

Mais casos de parto empelicado

Apesar de o parto empelicado ser algo raro, aqui no Delas nós já noticiamos alguns casos de bebês que nasceram envoltos na bolsa amniótica. Acima, é possível  relembrar os casos e rever as imagens.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários